A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Síndrome de Down. Atividades Atividades 1-Coordenação motora fina e grossa Carimbar os dedos, carimbar toda à mão, alinhavar, seguir o caminho, amarrar.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Síndrome de Down. Atividades Atividades 1-Coordenação motora fina e grossa Carimbar os dedos, carimbar toda à mão, alinhavar, seguir o caminho, amarrar."— Transcrição da apresentação:

1 Síndrome de Down

2 Atividades Atividades 1-Coordenação motora fina e grossa Carimbar os dedos, carimbar toda à mão, alinhavar, seguir o caminho, amarrar o cadarço, empilhar blocos, pintar, desenhar, recortar, rasgar, amassar, colar, apertar, dobrar, lavar copos ( plásticos Cores = vermelho, amarelo, verde, azul Nomear as cores primárias, trabalhar individualmente as cores, com recortes colagem, pinturas, separar as cores e trabalhar grupos para esta atividade é interessante trabalhar com blocos lógicos, separar os blocos por cores, nomear as cores, alimentos com estas cores, exemplo maçã para o vermelho, banana para o amarelo, enfim… 2 Formas Quando bem assimilado as cores e ainda utilizando os blocos, trabalhar as formas geométricas simples como triangulo, retângulo, quadrado, circulo, montar formas como palhaço, trem, primeiro com os blocos na brincadeira e depois no papel como colorir o triangulo de vermelho… 3-Alfabeto Em forma de música, vídeo, e parlendas animadas apresentação e assimilação do alfabeto, na sua sequencia e fora dela, existem vários dvds que estimulam essa proposta como xuxa só para baixinhos, a galinha pintadinha, de uma forma lúdica e divertida atrai a atenção e ajuda na assimilação de todas as letras do alfabeto. 4- Inicial do nome próprio Depois da assimilação do alfabeto, retirar a letra inicial do nome da criança do contexto e trabalha-la separadamente, com tentativas de grafia e ligando a letra do nome com outras palavras por exemplo J de José também é J de janela, trazer figuras, pois as crianças com down necessitam desse apelo visual para melhor fixação pois o seu cognitivo não é totalmente desenvolvido. 5- Alfabetização Nesse processo, como nos anteriores a imagem e o concreto ainda é o carro chefe pois ajuda a criança ligar o objeto ( figura) ao nome (palavra), uma atividade que ajuda e facilita, é etiquetar tudo, porta, mesa, cadeira, janela, armário, livro, enfim tudo… e ir trabalhando as palavras chaves ( etiquetadas e na vista da criança) em jogos como memória, bingo, e assim ela vai se apropriando da grafia ligando a imagem do objeto em questão, nessas brincadeiras estimular a grafia. 6-Matemática Começar com agrupamentos por cores, espessura, tamanhos, formas, trabalhar primeiro os símbolos 1, 2, 3, 4, 5, ligar estes símbolos aos dedinhos da mão, com músicas brincadeiras, depois inserir quantidades num primeiro momento até 5 pois é de fácil assimilação, quando este conceito estiver bem inserido na criança estimular até 10 e assim por diante. 7- Conceitos Alto/baixo, trabalhar com comandos mesmo no dia-a-dia : pegue o boneco mais alto ( baixo) Em cima/ em baixo : coloque a pasta em baixo da mesa… E assim com os demais conceitos, com exercícios de repetição, de uma forma lúdica e constante. Neste momento pode-se até inserir a folha, no entanto o fazer é mais fácil do que se expressar através do papel.

3 Quebra cabeca em formato de numeral Placa personalisada para encaixar as letras Blocos de montar Fazer cabanas Dicas de Jogos e Atividades:

4 Caminhando sobre retangulos. Recorte dois pedacos de e.v.a ou qualquer tipo de Material e peca para que a crianca caminhe sobre eles sempre colocando um na frente do outro. Basquete diferente Usando um balde,caixa e bolinhas. Podemos jogar um basquete diferente.

5 Danca sobre a bola: para trabalhar com as criancas, o equilibrio, colocando uma musica bem animada e fazer com que eles acompanhem o ritmo,pulando. Material: Lã de várias cores e uma grade de aluminio. Objetivos: Psicomotricidade(movimento,tato,coordenação motora fina, posição, espaço-temporal,etc;) Paciência, equílibrio, posição, espaaço,etc; Sugestão: Esta atividade é recomendada para crianças com transtornos psciomotores, crianças com sindrome de down, autistas, deficientes visuais ( habilidades com o tato). Material:Lã de várias cores e uma grade de aluminio. Objetivos: Psicomotricidade(movimento,tato,coordenação motora fina, posição, espaço-temporal,etc;) Paciência, equílibrio, posição, espaaço,etc;

6 Nesta atividade foi usada caixa de fósforos. São muitas as variações com caixas de fósforos, podem ser feitas jogo da memória, dominós ou jogos que use as duas partes da caixa de fósforo. Como por exemplo esta aqui que usou personagens da Turma da Monica e letrinhas para formar o nome dos personagens. Você pode variar esta atividade em qualquer disciplina bastar mudar as figurinhas. O uso do lúdico no momento da aula estimula a criatividade e imaginação da criança, além de facilitar o processo de ensino aprendizagem.Brincando a criança aprende com facilidade. Esta é uma que pode ser usada de várias formas por exemplo: Peça para o criança pescar uma letra, depois peça para a criança escrever em uma folha separada palavras inciadas com esta letra, ou coloque várias figuras colocadas em plaquinhas feita de cartolinas e a cada letra pescada peça para a criança identificar a figura correspondentes. As atividades lúdicas ajudam a memória de curto e longo prazo.

7 Jogos com garrafas pet. Este é um exemplo que pode ser usado de várias formas.como boliche, com argolas, jogos de obstáculos e a cada jogo pode-se colocar inúmeros objetivos formar palavras com a letra que caiu no boliche, ou que conseguiu atingir com a argola, colocar na ordem alfabética crescente ou decrescente. São algumas das dicas que deixamos para deixar sua aula divertida e lúdica. Material:E.V.A. preto - grosso, ou pode ser sola de sapato, e pregadres de roupa de madeira. Objetivos: Psicomotricidade(coordenação motora); Quantidades, Cores, classificação. Sugestão: pode ser usado várias figuras de cores variadas onde voce poderá trabalhar cores também. Este jogo também pode ser usado com números, figuras e sílabas, somente sílabas para formar palavras.

8 TRABALHANDO COM A MUSICA. Cantarolar música clássica Cantarole as melodias de músicas clássicas com seu filho desde cedo. Como a música é uma maneira eficaz de ensinar crianças com síndrome de down a imitar a fala, é uma boa começar com os sons mais básicos. Cantarolar músicas clássicas é um bom começo para crianças pequenas, elas não envolvem palavras. Cantar junto Faça brincadeiras de cantar junto com a criança quando ela tiver idade suficiente para usar as palavras confortavelmente. Repita uma música várias vezes para ajudar a criança a aprendê-la. Depois, peça que ela cante para você. A música é uma boa maneira de praticar a repetição sem entediar a criança, e a repetição a ajuda a construir confiança. Escolha músicas simples, boas de se cantar e que contenham palavras comuns do vocabulário. Sinta-se livre para crias suas próprias músicas também. Cantar na frente do espelho Encoraje o a cantar na frente do espelho. Como crianças com síndrome de down geralmente possuem dificuldades ao controlar a língua ou fazer certas expressões faciais, ajude-o a corrigir como ele usa a boca e imita seus movimentos faciais enquanto canta. Faça isso regularmente para ajudar a criança a se sentir gradualmente confortável com as vocalizações. Músicas educacionais Transforme lições educacionais em músicas. Crianças são mais propensas a lembrar das coisas quando você as inclui em uma música cativante. A música do alfabeto é um bom exemplo dessa técnica. Músicas que ajudem a criança a aprender os números e os conceitos básicos da matemática também podem ser eficazes. Use melodias comuns ou invente as suas próprias. Faça disso uma brincadeira, criando-a junto da criança.

9 CAI CAI BALÃO : CAI, CAI BALÃO CAI, CAI BALÃO AQUI NA MINHA MÃO. NÃO CAI NÃO, NÃO CAI NÃO NÃO CAI NÃO, CAI NA RUA DO SABÃO. CAI, CAI BALÃO CAI, CAI BALÃO AQUI NA MINHA MÃO NÃO VOU LÁ, NÃO VOU LÁ, NÃO VOU LÁ TENHO MEDO DE APANHAR CABECA,OMBRO, PERNA E PÉ : Cabeça, ombro, perna e pé Perna e pé Cabeça, ombro, perna e pé Perna e pé Olhos, orelhas, boca e nariz Cabeça, ombro, perna e pé Perna e pé ESCRAVOS DE JÓ: ESCRAVOS DE JÓ JOGAVAM CAXANGÁ TIRA,PÕE, DEIXA FICAR GUERREIROS COM GUERREIROS FAZEM ZIGUE,ZIGUE,ZÁ. _ MATERIAL uma pedrinha para cada criança ou qualquer outro objeto pequeno. _ PARTICIPANTES: no mínimo dois. _ ORGANIZAÇÃO: em círculo, sentados no chão. _ COMO BRINCAR: cada um coloca uma pedrinha à sua frente. Enquanto canta, a criança pega a sua pedra e coloca na frente do colega, sentado à sua direita. Nos versos tira, põe / deixa ficar!, Todas tiram a pedrinha da frente do colega, colocam na sua frente e a deixam ali por alguns segundos. Quando cantam guerreiros com guerreiros, as crianças retomam os movimentos até o verso fazem zigue, zigue, zá! Nesse momento, os participantes seguram a pedra movimentando-a de lá para cá e deixando-a, por fim, na frente do colega.

10 Blog: cantinho da conversa.19/06/2011 ames/choose-8-down.html Blog:psicopedagogiando. CARTILHA FEITA POR ALINE ALMEIDA VOLTAREL CURSO DE PEDAGOGIA DOCENTE: PROFA. MÁRCIA MARQUES DIB


Carregar ppt "Síndrome de Down. Atividades Atividades 1-Coordenação motora fina e grossa Carimbar os dedos, carimbar toda à mão, alinhavar, seguir o caminho, amarrar."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google