A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A P E L E Epiderme, Derme e Hipoderme Professora: Cristina Moreira Barbosa Turma: 6 A / N Farmácia Cacoal, julho/ 2010 FACULDADE DE FARMÁCIA - FACIMED.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A P E L E Epiderme, Derme e Hipoderme Professora: Cristina Moreira Barbosa Turma: 6 A / N Farmácia Cacoal, julho/ 2010 FACULDADE DE FARMÁCIA - FACIMED."— Transcrição da apresentação:

1 A P E L E Epiderme, Derme e Hipoderme Professora: Cristina Moreira Barbosa Turma: 6 A / N Farmácia Cacoal, julho/ 2010 FACULDADE DE FARMÁCIA - FACIMED DISCIPLINA DE COSMETOLOGIA

2 Epiderme:  É a camada mais externa e renova a cada 14 a dias;  Epitélio estratificado pavimentoso queratinizado;  Desprovido de vasos;  Nutrição pôr difusão a partir da derme;  Apresenta cinco subcamadas: –Extrato Córneo: barreira física, química e microbiológica; –Extrato Lúcido –Extrato Granuloso: retenção hídrica, regulação térmica e coloração da epiderme; –Extrato Espinhoso: presença das células de langerhans; –Extrato Basal ou Germinativo: suporte e união.

3 Epiderme:

4 Derme:  Localiza-se entre a epiderme e a hipoderme;  A derme é um tecido conectivo, irregular e denso, composto de colágeno, elastina e glicosaminoglicanos.  Principal barreira mecânica da pele;  Tecidos conjuntivos, vasos e nervos  No seu interior alojam glândulas sebáceas, pêlos e músculos;  Sua rede de fibras elásticas funciona para suportar a epiderme e ligar à hipoderme.

5 Hipoderme  Formado pôr tecido conjuntivo frouxo;  Proteção contra traumas físicos;  Proteção contra variações térmicas;  Reservatório de gordura e estoque de energia;  Muitos anexos estendem até a hipoderme;  Rede vascular profunda.

6 A Pele

7 Funções da Pele  Protetora  Termorreguladora  Secretora  Imunitária  Permeabilidade Cutânea

8 Função Protetora:  Química e antibacteriana: Mantém um ph ácido; Hidrata a camada córnea; Defesa das agressões cutâneas.  Física: Amortece os choques; Protege os músculos e órgãos dos raios ultravioleta;

9 Função Termorreguladora:  Hipotálamo centro de regulação;  Pela ação dos termorreceptores nervosos protege contra o frio e a elevação térmica, promovendo de acordo com cada situação: Perda da energia calórica; Secreção de suor; Circulação cutânea.

10 Função Imunitária:  Células de Langerhans;  Protege de vírus, micróbios e bolor;  Resposta inflamatória.  Glândulas sebáceas secretam sebo;  Glândulas sudoríparas secretam suor;  Constitui o revestimento córneo. Função Secretora:

11 Envelhecimento da Pele  Um processo biológico e dinâmico que ocorre desde o dia do nascimentos;  O organismo tem certa capacidade de regeneração celular;  A pele fisiologicamente envelhecida altera suas funções de proteção por falta de cuidados e agressões ocorridas;  Os tecidos gradualmente passam por mudanças de acordo com a idade, sendo que, na pele, essas alterações são mais facilmente reconhecidas;  Atrofia, enrugamento, ptose (queda a pálpebra) e lassidão (diminuição das forças) representam os sinais mais aparentes de uma pele senil.

12 Envelhecimento da Pele Pele jovem: A pele normal repousa sobre a gordura subcutânea (g), e é constituída pela epiderme (e), e a derme (d). Na derme encontram-se estruturas importantes: folículos pilosos (fo): bulbos onde se originam pêlos; fibras colágenas (verdes): que formam redes densas e bem ordenadas (paralelas entre si), para dar resistência à pele; fibras elásticas (azuis): mais finas e em menor número, permitem que a pele possa ser esticada sem se romper, retornando depois ao seu estado normal. Com o envelhecimento, as fibras colágenas (verdes) tornam-se mais finas e escassas; a rede formada por elas fica irregular e desordenada, perdendo resistência em alguns pontos. Nesses pontos, a epiderme e a parte mais alta da derme acabam desabando, dando origem aos sulcos visíveis na superfície da pele (há 2 sulcos representados no desenho). As fibras elásticas (azuis), por sua vez, tornam-se mais espessas e numerosas, formando aglomerados desordenados que prejudicam seu funcionamento. O resultado é uma perda da elasticidade da pele.

13 Teorias do Envelhecimento - Das muitas teorias sobre o envelhecimento, quase todas são plausíveis e possuem na sua maioria, base científica sólida; - Há várias teorias que explicam o processo de envelhecimento:  Teoria do desgaste: –Diz que o organismo e composto de partes impermeáveis, e que a acumulação de falhas em suas partes vitais levaria à morte das células, tecidos, órgãos e finalmente do organismo como um todo.  Teoria do erro catastrófico: –Propõe que com o passar do tempo se produziria uma acumulação de erros na síntese protéica, que finalmente determinaria prejuízos na função celular.  Teoria dos radicais livres: –É uma das teorias mais populares, pois, defende que o envelhecimento seria o resultado de uma inadequada proteção contra os danos produzidos nos tecidos pelos radicais livres.  Teoria do relógio biológico: –Esta teoria foi umas das pioneiras, ela consta que cada organismo possui um relógio, onde ele determina quando se inicia o envelhecimento, e marca as épocas onde suas características seriam mais visíveis.

14 Características da Pele:  As características da pele como cor, espessura, elasticidade e hidratação são determinados pôr fatores: extínsecos e intrínsecos; Fatores Extrínsecos –Dieta –Fotoenvelhecimento e meio ambiente –Atividade física –Cosméticos

15 Fatores Intrínsecos:  Também chamado de fator cronológico;  Resultando do envelhecimento, onde todas as transformações resultam na perca da vitalidade;  Há perca das funções orgânicas, que ocorrem devido à: Idade Sexo Queda nos níveis hormonais; Hereditariedade

16 Permeabilidade Cutânea:  Ocorre na camada córnea e nos folículos pilossebáceos ;  Fatores que influenciam: –Integridade e espessura da epiderme; –Hidratação do extrato córneo; –Vasodilatação; –Utilização de meios mecânicos.

17 Métodos Gerais Dermatológicos de Liberação de Fármacos  Tópica;  Transfolicular através do folículo piloso;  Transdérmica através da pele;  Ionoforese usando ionização elétrica;  Fonoforese, ultra-som de alta frequência;

18 Classificação quanto à capacidade penetração  Preparações epidérmicas  Preparações endodérmicas  Preparações transdérmicas

19 Preparações epidérmicas  Aplicação tópica, os produtos atingem apenas a epiderme, há uma pequena penetração superficial;  Local de Ação – Local  Duração da Ação –Limitada –Aplicação tópica - grandes áreas; –Peso molecular não tem influência; – Qualidade cosmética (aparência) importante;  Aplicação : - cosmetologia (preparações fotoprotetoras, hidratantes) - terapia (pós antifúngicos, psoriasis)

20 Preparações endodérmicas  A penetração da substância dermatólógica é mais profunda;  Pode atravessar a camada sub-cutâea e atingir a derme, sem alcançar a circulação geral.  Aplicação: –Cosmetologia: anti-idade, tratamento de estrias; –Terapia Medicamentosa: preparações antiinflamatórias contendo corticóides;

21 Preparações transdérmicas ou diadérmica  A pele é usada como via de administração de drogas;  Uma ação sistêmica é alcançada após a permeação do princípio ativo na circulação geral;  Aplicação: Escopolamina, Nicotina e Estradiol;  Sítio de ação – Distante;  Duração da ação – Única, diária; – Área superficial limitada; – Peso Molecular é importante;

22 Características do veículo que influenciam a permeação/penetração:  Solubilidade do fármaco no veículo e promotores de penetração  Viscosidade  Composição do veículo (aquosos ou não-aquosos)  Espessura de epiderme: –na pele hiperqueratósica, por exemplo, a permeabilidade é dificultada.  Idade: –devido ao espessamento da capa córnea e a falta de hidratação, em idosos a penetração é mais difícil.  Fluxo sangüíneo: –quando hiperêmica, a pele se torna mais permeável.  Hidratação: –quanto mais hidratada a pele, melhor é a permeabilidade.  Região da pele: –mucosas e regiões com grande número de orifícios pilossebáceos ou muito vascularizadas são mais permeáveis.  Capacidade de associação a outras substâncias da pele.  pH da pele: –o pH normal é aproximadamente 5,0, portanto ácido. A alcalinidade aumenta a permeabilidade.

23 Cuidados com a Pele:  Classificação do Tipo de pele de acordo com a distribuição de oleosidade e hidratação facial, também chamado estado funcional da superfície cutânea: –Pele Normal –Pele Seca Alíptica –Pele Seca Desidratada –Pele Oleosa Normal –Pele Oleosa Desidratada –Pele Mista

24 Pele Normal – Eudérmica  Apresenta secreção sebácea e sudorípara equilibradas;  Textura e coloração normais;  Brilho mate;  Poros Finos.

25 Pele Seca Alíptica:  De espessura fina;  Brilho mate;  Poros finos;  Tendência a descamar;  Propensão ao desenvolvimento de linhas de expressão.

26 Pele Seca Desidratada:  Aspecto fino e seco;  Coloração branco rosada;  Textura áspera ao tato;  Secreção sebácea-sudorípara diminuída;  Descamação freqüente;  Fácil desenvolvimento de linhas de expressão.

27 Pele Oleosa Normal:  Aparentemente espessa;  Brilhante;  Poros profundos e visíveis, com numerosos pontos negros;  Secreção sebácea-sudorípara abundante, principalmente na “região T”;  Freqüente em indivíduos jovens.

28 Pele Oleosa Desidratada:  Aparentemente espessa;  Brilhante;  Poros profundos e abertos;  Secreção sebácea aumentada;  Secreção sudorípara diminuída;  Fácil descamação;  Tendência a formação de rugas.

29 Pele Mista:  Aspecto geral semelhante ao da pele normal;  Hidratação normais e uniformes;  Secreção sebácea-sudorípara normal, excetuando-se na região “T-oleoso”;  Região T com aspecto gorduroso e brilhante;  Pontos oleosos e pontos ressecados.

30 Pele Sensível:  È um estado da pele e não uma classificação;  Sensível a produtos cosméticos;  Pele encontra-se mais delgada, avermelhada, com freqüente sensação de ardor;  Peles mais sensíveis: –Pele Alíptica e ou Desidratada

31 Fatores que proporcionam estado de sensibilização da pele:  Produtos tópicos;  Fatores ambientais climáticos;  Hábitos excessivos de higiene;  Exposição prolongada ao sol.

32  Beber bastante água;  Manter alimentação equilibrada;  Dormir bem;  Realizar exercícios;  Evitar expor-se ao sol sem proteção;  Evitar stress;  Evitar uso de cigarros e bebidas alcóolicas. Cuidados:

33 Algumas doenças da pele, unhas e cabelos:  Acne (cravos e espinhas)  Acne rosácea  Acne solar  Alopécia androgênica (calvície, queda de cabelos)  Alopécia areata (pelada)  Angiodermite pigmentar  Angiomas  Balanite xerótica obliterante  Bromidrose (cecê, chulé)  Brotoeja  Carcinoma basocelular  Carcinoma espinocelular  Ceratoacantoma  Ceratose actínica ou solar  Ceratose folicular ou pilar  Ceratose seborréica  Cisto dermóide  Cistos (cisto sebáceo)  Cloasma gravídico (manchas de gravidez)  Condiloma acuminado (crista de galo, verrugas genitais)

34 Algumas doenças da pele, unhas e cabelos:  Craurose vulvar  Dermatite atópica ou eczema atópico  Dermatite de contato  Dermatite seborréica (caspa, seborréia)  Dermatose papulosa nigra  Eczema  Eflúvio telógeno (queda de cabelos)  Erisipela  Escabiose (sarna)  Estrias  Fitofotomelanose (manchas de limão)  Fogo selvagem  Foliculite  Furúnculo e furunculose  Hanseníase (lepra)  Herpes  Hidradenite ou hidrosadenite  Hiperidrose (excesso de suor)  Ictiose vulgar  Impetigo  Intertrigo (frieira)  Larva migrans (bicho geográfico)

35 Algumas doenças da pele, unhas e cabelos:  Leucodermia gutata (sarda branca)  Lupus eritematoso  Melanoma maligno  Melanose solar (mancha senil)  Melasma (manchas na face)  Micose da virilha  Micose das unhas  Micoses superficiais da pele (impingem, pé de atleta, etc.)  Miíase furunculóide (berne)  Miliária (brotoeja)  Nevo Azul  Nevo de Ito  Nevo de Ota  Nevo displásico  Nevo melanocítico ou nevo pigmentado

36 Algumas doenças da pele, unhas e cabelos:  Parapsoríase em placas  Pêlo encravado  Piolhos  Pitiríase alba  Pitiríase rósea  Pitiríase versicolor (micose de praia, pano branco)  Psoríase  Quelóide  Rosácea  Sarcoidose  Sardas  Siringoma  Úlcera venosa ou úlcera de estase (úlcera de perna)  Unha encravada  Urticária  Verrugas virais  Vitiligo  Xantelasma


Carregar ppt "A P E L E Epiderme, Derme e Hipoderme Professora: Cristina Moreira Barbosa Turma: 6 A / N Farmácia Cacoal, julho/ 2010 FACULDADE DE FARMÁCIA - FACIMED."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google