A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PRODUÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE - FEPPS Instituto de Pesquisas Biológicas Laboratório Central de Saúde Pública Helena Jansson Rosek email:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PRODUÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE - FEPPS Instituto de Pesquisas Biológicas Laboratório Central de Saúde Pública Helena Jansson Rosek email:"— Transcrição da apresentação:

1 FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PRODUÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE - FEPPS Instituto de Pesquisas Biológicas Laboratório Central de Saúde Pública Helena Jansson Rosek

2 IPB - LACEN/RS

3 Divisão de Contabilidade e Custos LAFERGS: Laboratório Farmacêutico do Estado do RS IPB - LACEN: Inst. de Pesquisas Biológicas - Lab. Central Saúde Públ. CIT: Centro de Informação Toxicológica do RS HEMORGS: Hemocentro do Estado do RS CDCT: Centro de Desenvolvimento Científico e Tecnológico NDI: Núcleo de Documentação e Informação PRESIDÊNCIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO GABINETE DE PLANEJAMENTO Divisão de Orçamento e Finanças DF CONSELHO DELIBERATIVO COMISSÃO DE CONTROLE ASSESSORIA JURÍDICA Divisão de Apoio Operacional DIRETORIA TÉCNICA DIRETORIA ADMINISTRATIVA LAFERGSIPB-LACEN DRH CPLNDI Divisão de Suprimentos Divisão de Administração de Pessoal Divisão de Obras e Manutenção Divisão de Infra Estrutura Divisão de Desenvolv. de RH CIT Divisão de Produção Divisão de Controle de Qualidade Divisão de Abastecim. Farmacêutico HERMORGSCDCT Divisão de Análise de Produtos Divisão de Labor. de Saúde Públ. Divisão de Biologia Médica Coordenação Análise e Prevenção Coordenação Documentação e Produção Coordenação Atendimento e Avaliação Coordenação da Clínica Hematológica Coordenação Técnica Coordenação de Apoio a Hemorrede Coordenação Avaliação Tecnol. Sanit. Coordenação de Biotécnica Coord. Prod. e Experiment. Animal DF: Departamento de Finanças DAG: Departamento de Administração Geral DRH: Departamento de Recursos Humanos CPL: Comissão de Procedimento Licitatório

4 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL IPB - LACEN/RS SEÇÃO PARASITOLOGIA DIVISÃO DE BIOLOGIA MÉDICA DIVISÃO DE ANÁLISE DE PRODUTOS DIVISÃO DE APOIO OPERACIONAL DIVISÃO DE LAB. DE SAÚDE PÚBL. DIREÇÃO SEÇÃO BACTERIOLOGIA SEÇÃO BIOL. MOLECULAR SEÇÃO VIROLOGIA SEÇÃO MICOLOGIA SEÇÃO ANÁLISE OCUPACIONAL SEÇÃO RESERVATÓRIOS E VETORES GERENCIA DA QUALIDADE COMISSÃO DE BIOSSEGURANÇA APOIO ADMINISTRATIVO ALMOXARIFADO SEÇÃO DE ANÁLISES MICROSCÓPICAS / TRIAGEM SEÇÃO DE PRODUÇÃO DE REATIVOS E MEIOS DE CULTURA PELOTAS CAXIAS DO SUL SEÇÃO DE LAVAGEM E ESTERILIZAÇÃO SEÇÃO DE PRODUÇÃO DE RECEPÇÃO E COLETA SEÇÃO DE ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS SEÇÃO DE ANÁLISES MICROBIOLÓGICAS SEÇÃO DE ANÁLISES DE CONTAMINANTES BAGÉ ERECHIM STA CRUZ SUL PALMEIRA DAS MISSÕES IJUÍ SANTA MARIA PASSO FUNDO ALEGRETE SANTO ANGÊLO SANTA ROSA LAJEADO CRUZ ALTA CACHOEIRA DO SUL OSÓRIO

5 Laboratórios Regionais 3ª CRS – L.R. PELOTAS 4ª CRS – L.R. STA. MARIA 5ª CRS - L.R. CAXIAS DO SUL 6ª CRS - L.R. PASSO FUNDO 7ª CRS – L.R. BAGÉ 8ª CRS - L.R. CACHOEIRA DO SUL 9ª CRS - L.R. CRUZ ALTA 10ª CRS - L.R. ALEGRETE 11ª CRS - L.R. ERECHIM 12ª CRS - L.R. SANTO ANGELO 13ª CRS - L.R. SANTA CRUZ DO SUL 14ª CRS – L.R. SANTA ROSA 15ª CRS - L.R. PALMEIRA DAS MISSÕES 16ª CRS – L.R. LAJEADO 17ª CRS – L.R. IJUÍ 18ª CRS – L.R. OSÓRIO

6 Portaria 2031 ( ) Dispõe sobre a organização do Sistema Nacional de Laboratórios de Saúde Pública – SISLAB É um conjunto de redes nacionais de laboratórios, organizadas em sub-redes, por agravo ou programas, de forma hierarquizada por grau de complexidade das atividades relacionadas à Vigilância em Saúde – compreendendo a Vigilância Epidemiológica, Vigilância em Saúde Ambiental, Vigilância Sanitária e Assistência Médica.

7 Portaria 2031 ( ) Constituído por quatro redes nacionais de laboratórios: I - Rede Nacional de Laboratórios de Vigilância Epidemiológica; II - Rede Nacional de Laboratórios de Vigilância em Saúde Ambiental; III - Rede Nacional de Laboratórios de Vigilância Sanitária; IV - Rede Nacional de Laboratórios de Assistência Médica de Alta Complexidade. è As redes são estruturadas em sub-redes específicas por agravos ou programas, com identificação dos respectivos laboratórios de referência. Área geográfica de abrangência e suas competências. I - Centros Colaboradores - CC; II - Laboratórios de Referência Nacional - LRN; III - Laboratórios de Referência Regional - LRR; IV - Laboratórios de Referência Estadual - LRE; V - Laboratórios de Referência Municipal - LRM; VI - Laboratórios Locais - LL; VII - Laboratórios de Fronteira - LF.

8 Portaria 2031 ( ) Laboratórios Centrais de Saúde Pública - LACEN Art. 12. Os Laboratórios de Referência Estadual são os Laboratórios Centrais de Saúde Pública - LACEN, vinculados às secretarias estaduais de saúde, com área geográfica de abrangência estadual, e com as seguintes competências: I - coordenar a rede de laboratórios públicos e privados que realizam análises de interesse em saúde pública; II - encaminhar ao Laboratório de Referência Regional amostras inconclusivas para a complementação de diagnóstico e aquelas destinadas ao controle de qualidade analítica; III - realizar o controle de qualidade analítica da rede estadual; IV - realizar procedimentos laboratoriais de maior complexidade para complementação de diagnóstico; V - habilitar, observada a legislação específica a ser definida pelos gestores nacionais das redes, os laboratórios que serão integrados à rede estadual, informando ao gestor nacional respectivo; VI - promover a capacitação de recursos humanos da rede de laboratórios; e VII - disponibilizar aos gestores nacionais as informações relativas às atividades laboratoriais realizadas por intermédio do encaminhamento de relatórios periódicos, obedecendo cronograma definido.

9 PROGRAMAS APOIADOS/2006 Programa nacional de verificação da qualidade de medicamentos (PROVEME); Programa de controle fiscal de produtos saneantes fabricados e/ou comercializados do rio grande do sul; Programa de análise de resíduos de medicamentos veterinários em alimentos de origem animal - PAMVET; SISÁGUA; Programa de monitoramento de teores de fluoreto em água para consumo humano;

10 PROGRAMAS APOIADOS/2006 Programa Municipal de Monitoramento da Qualidade Sanitária de Alimentos; Programa Estadual de Monitoramento da Qualidade Sanitária de Hortigranjeiros IPB-LACEN/RS – CEASA/RS; Programa Nacional de Monitoramento da Prevalência e da Resistência Bacteriana em Frango – PREBAF; Programa Municipal de Monitoramento da Qualidade Sanitária de Alimentos-pesquisa de resíduos de agrotóxicos em erva-mate e de aflatoxinas em diversos alimentos ;

11 PROGRAMAS APOIADOS/2006 Programa de Monitoramento da Qualidade do Amendoim na Região da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde ; Programa Estadual de Monitoramento da Qualidade Sanitária de Alimentos- pesquisa de aflatoxinas ; Análises (Orientação e Fiscal) de produtos encaminhados pela VISA (estadual e municipais) por denúncia/reclamação de consumidor, incluindo produtos destinados à merenda escolar; Análises de produtos encaminhados via judicial(Ministério Público, Delegacia do Consumidor, etc).

12 RECURSOS HUMANOS Seção de Físico-química (águas, alimentos, medicamentos e saneantes) 09 técnicos 04 auxiliares Seção de Microscopia (alimentos) 03 técnicos 03 auxiliares 1 estagiário(bolsa) Seção de Microbiologia (águas e alimentos) 07 técnicos; 04 auxiliares 01 estagiário(bolsa) Seção de Contaminantes (alimentos) 03 técnicos 01 auxiliar 03 estagiários

13 METAS 2007 Aumentar o n. º de princípios ativos analisados em medicamentos; Implantar metodologias de Análise de Medicamentos por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC); Implantar o laboratório de microbiologia de medicamentos; Implantar metodologia para determinação de Endotoxina Bacteriana (LAL) em medicamentos; Promover curso sobre Legislação Sanitária (análise fiscal e rotulagem de medicamentos) para os técnicos do setor;

14 METAS 2007 Determinação do teor de peróxido de hidrogênio e ácido peracético em desinfetantes; Implantar análise de metais por Absorção Atômica em águas e alimentos; Implantar a análise quantitativa de corantes por espectrofotometria e/ou HPLC; Implementação do laminário de referência e do banco de imagens para análise histológica de especiarias e chás;

15 METAS 2007 Implantação de Metodologia de Multirresíduos – 92 princípios ativos de agrotóxicos em Hortigranjeiros; Implementação da Metodologia ELISA para detecção de Aflatoxinas; Implantação do laboratório de Análise Sensorial; Informatização do Registro de Amostras; Habilitação de algumas metodologias na REBLAS.

16 FORTALECIMENTO DE AÇÕES Política de Financiamento para as ações laboratoriais (FinLACEN – VISA); Maior qualificação do corpo técnico; Maior integração entre laboratório, vigilâncias e outras Instituições como Ministério Público, Sec Agricultura, Sec Ciência e Tecnologia, Universidades, etc.

17 FORTALECIMENTO DE AÇÕES Maior transparência das ações para a população, fortalecendo os mecanismos de participação social; Criação de pólos especializados em determinadas análises, na região sul, para otimização dos recursos(infra-estrutura e RH); Promover a participação dos LACENs na elaboração e revisão da legislação pertinente.

18 OBRIGADA PELA ATENÇÃO !


Carregar ppt "FUNDAÇÃO ESTADUAL DE PRODUÇÃO E PESQUISA EM SAÚDE - FEPPS Instituto de Pesquisas Biológicas Laboratório Central de Saúde Pública Helena Jansson Rosek email:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google