A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Maria Helena Dias & Sandra Fernandes 2006. I. Caracterização geral 1. Inserção Institucional 2. Espaço 3. Fundos 4. Utilizadores 5. Serviços 6. Gestão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Maria Helena Dias & Sandra Fernandes 2006. I. Caracterização geral 1. Inserção Institucional 2. Espaço 3. Fundos 4. Utilizadores 5. Serviços 6. Gestão."— Transcrição da apresentação:

1 Maria Helena Dias & Sandra Fernandes 2006

2 I. Caracterização geral 1. Inserção Institucional 2. Espaço 3. Fundos 4. Utilizadores 5. Serviços 6. Gestão 7. Actividades técnicas & de divulgação

3 Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa (CEG) –criado em 1943 por Orlando Ribeiro na Travessa do Arco de Jesus –transferido nos finais da década de 50 para o novo edifício da Faculdade de Letras na Cidade Universitária –em finais de 2000, a Mapoteca é transferida, conjuntamente com todas as bibliotecas da Faculdade de Letras, para o Edifício Novo I. Planta do CEG e localização da Mapoteca nos anos 50

4 I. Galeria de Exposições Depósito Sala de Acondicionamento Sala de Informática

5 I. Fundos documentais Sala de consulta Sala de trabalho

6 I. Reúne um valioso espólio documental de ca. de documentos, sobretudo dos séculos XIX e XX, relativos maioritariamente a Portugal e antigas colónias Com características e dimensão únicas no contexto das universidades portuguesas Fundos regularmente alargados, organizando-se em: Fundo de apoio ao ensino e à investigação Fundo antigo Fundo de desenhos dos investigadores do CEG,

7 I. Fundo de apoio ao ensino e à investigação Séries topográficas e temáticas Cartas hidrográficas Plantas Notícias explicativas Boletins meteorológicos Atlas Mapas parietais

8 I. Fundo antigo Mapas dos séc. XVIII a XX, de acesso restrito (investigadores)

9 Fundo de desenhos manuscritos I. Espólio de desenhos, essencialmente mapas, que ilustram publicações editadas pelo CEG ou resultantes da actividade científica dos seus investigadores. Fundo com acesso muito restrito.

10 Alunos Departamento de GeografiaDepartamento de Geografia Outros da Faculdade de Letras da ULOutros da Faculdade de Letras da UL Professores e Investigadores CEG e Departamento de GeografiaCEG e Departamento de Geografia Faculdade de Letras da ULFaculdade de Letras da UL I. Externos Outras Faculdades Outras Faculdades Institutos Públicos Institutos Públicos Câmaras Municipais Câmaras Municipais Empresas… Empresas…

11 I. Consulta presencialConsulta presencial Apoio à pesquisa do fundosApoio à pesquisa do fundos Empréstimo domiciliário e de apoio às aulas da Faculdade de LetrasEmpréstimo domiciliário e de apoio às aulas da Faculdade de Letras Reproduções – fotocópias e digitalizaçõesReproduções – fotocópias e digitalizações Apoio à elaboração de trabalhos académicos ou de investigação, nomeadamente:Apoio à elaboração de trabalhos académicos ou de investigação, nomeadamente: - Disponibilização de equipamento informático e programas específicos; - Acesso á Internet; - Espaço apropriado ao trabalho com mapas; - Permissão de utilização de recursos externos à Mapoteca

12 I. Fundos Actualização e crescimento Reprodução – fotocópias, digitalização Conservação Utilizadores Missão prioritária: apoio aos investigadores e alunos do CEG e FLUL; acessoriamente, apoio a outros investigadores e alunos universitários Restrições excepcionais e só quando os recursos disponíveis são inferiores às solicitações

13 I. Exposições & catálogos Estágios de técnicos documentalistas Cooperação com outras Mapotecas e com as instituições cartográficas Acompanhamento de investigadores estrangeiros Visitas de estudo …

14 O SIBUL A base de dados da Mapoteca integra, desde 2005, o SIBUL (Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de Lisboa), projecto cooperativo coordenado pelo Serviço de Documentação da Universidade de Lisboa.A base de dados da Mapoteca integra, desde 2005, o SIBUL (Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de Lisboa), projecto cooperativo coordenado pelo Serviço de Documentação da Universidade de Lisboa. O programa de tratamento documental que suporta este catalogo colectivo é o ALEPH.O programa de tratamento documental que suporta este catalogo colectivo é o ALEPH. II.

15 Integração da Mapoteca do CEG no SIBUL: definição e uniformização de critérios, em parceria com os técnicos do Centro de Documentação da UL, em função das especificidades da documentação Principais objectivos do SIBUL: - Aumentar a eficácia do ensino e da investigação - aumentar os recursos disponíveis - melhorar o acesso à informação - Rentabilizar os recursos através de planos de cooperação (tratamento documental, aquisição partilhada de recursos, ligação a redes nacionais e estrangeiras) - Testar e fomentar a aplicação das novas tecnologias da informação – exemplo do DIGITOOL

16 II.

17 A Mapoteca do GEG, em resultado dos projectos em que esteve ou está envolvida, possui um número significativo dos seus documentos em formato digital. Primeiro e único cooperante do SIBUL que disponiliza registos bibliográficos com imagem (até ao momento)

18 1.O Projecto SIDCarta ( ) III.

19 Instituições participantes: CEG, DIE, IGeoE nº de documentos tratados: –c–c–c–com tratamento completo: ca nº de imagens digitalizadas: base de autores: ca. 120 base disponível em:

20 A base on-line (www.exercito.pt/bibliopac/)

21

22

23

24

25

26

27 Exposições, colóquios & publicações

28 2. O projecto de tratamento documental das séries cartográficas portuguesas (2006- ) Um caso exemplar da partilha de recursosUm caso exemplar da partilha de recursos III.

29 Em curso: tratamento das séries cartográficas portuguesas IGeoE e CEG

30 Tratamento da Carta Militar de Portugal 1: (1828/-), 632 fl., várias edições

31 O registo da folha-mãe da série e a ligação ao cartograma

32 Selecção de uma folha no cartograma: Lisboa

33 Selecção da edição: 5ª edição

34 Registo da folha seleccionada e ligação à imagem

35 A 5ª edição da folha de Lisboa: pormenor

36 Entendemos nós que o seu desenvolvimento completo e a sua afirmação passam também por actividades complementares. As parcerias com os organismos produtores e outras Mapotecas são fundamentais para a disponibilização adequada dos seus fundos e para a melhoria dos serviços prestados aos utentes. Mas são igualmente importantes: a promoção ou apoio a exposições, a participação em projectos colectivos, bem como quaisquer outras iniciativas científicas ou técnicas. F i m…


Carregar ppt "Maria Helena Dias & Sandra Fernandes 2006. I. Caracterização geral 1. Inserção Institucional 2. Espaço 3. Fundos 4. Utilizadores 5. Serviços 6. Gestão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google