A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Interacção Social Encontro social entre indivíduos. A maior parte das nossas vidas são povoadas por interacções de um tipo ou de outro. A interacção social.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Interacção Social Encontro social entre indivíduos. A maior parte das nossas vidas são povoadas por interacções de um tipo ou de outro. A interacção social."— Transcrição da apresentação:

1 Interacção Social Encontro social entre indivíduos. A maior parte das nossas vidas são povoadas por interacções de um tipo ou de outro. A interacção social refere-se a situações formais e informais nas quais as pessoas travam conhecimento umas com as outras. Anthony Giddens (Sociologia, 5ª Edição, Gulbenkian, 2007) Encontro social entre indivíduos. A maior parte das nossas vidas são povoadas por interacções de um tipo ou de outro. A interacção social refere-se a situações formais e informais nas quais as pessoas travam conhecimento umas com as outras. Anthony Giddens (Sociologia, 5ª Edição, Gulbenkian, 2007)

2 Focalizada Não Focalizada Não Focalizada À distância

3 Interacção Social Focalizada Existe interacção focalizada quando há, entre as pessoas, uma situação, onde há uma certa comunicação, seja ela, verbal ou não verbal. Nas situações de comunicação não verbal, a impressão adquire um significado acrescido (aparência, estatuto socioeconómico, indumentária, adornos, etc.).

4 Interacção Social Não focalizada A interacção não focalizada acontece muitas vezes no nosso quotidiano, por exemplo: nos transportes públicos, nos elevadores, nas paragens de autocarro, etc. Nestes espaços públicos existe uma desatenção civil que permite às pessoas seguirem as suas rotinas sem se preocuparem com a gestão das impressões ou das expectativas que podem causar ou receber dos outros.

5 Interacção Social Distância A interacção à distância é um moderno meio de comunicar, o que não impede que a comunicação seja verbal (utilizando a oralidade ou a escrita).

6 Numa situação de interacção social aquilo que uma pessoa X diz ou faz afecta o comportamento da pessoa Y. A simples presença dessa pessoa, mesmo que não diga nem faça nada, afecta o comportamento alheio. Por sua vez, o comportamento da pessoa X também é afectado pela presença da pessoa Y e por aquilo que ela diz ou faz. Por exemplo: se a pessoa X estiver perante a pessoa Y pode ficar embaraçada ao arrotar; se a pessoa X manifestar por palavras e gestos o seu mal-estar com o fumo do tabaco, a pessoa Y possivelmente apagará o cigarro ou irá fumar para outro lado.

7

8 FachadaBastidores

9 São locais onde as pessoas estão mais visíveis, mais permeáveis ao controlo social. Devem respeitar certas regras de educação e modelos mais ou menos rígidos de apresentação e comportamento. Exemplos: Sala de aula de uma escola São locais onde as pessoas estão mais visíveis, mais permeáveis ao controlo social. Devem respeitar certas regras de educação e modelos mais ou menos rígidos de apresentação e comportamento. Exemplos: Sala de aula de uma escola

10 Bastidores Onde as pessoas podem estar mais relaxadas, e onde o controlo social é menos apertado e determinadas acções, passíveis de sanções nas fachadas, podem surgir, por serem muito mais invisíveis. Exemplos: o recreio de uma escola, o jardim, etc. Onde as pessoas podem estar mais relaxadas, e onde o controlo social é menos apertado e determinadas acções, passíveis de sanções nas fachadas, podem surgir, por serem muito mais invisíveis. Exemplos: o recreio de uma escola, o jardim, etc.

11 É uma avaliação de uma dada realidade, processo ou situação. Existe no plano social e no plano individual. Decorre da nossa socialização. Orienta e justifica comportamentos É formada ao nível social. Nomeia, classifica e dá sentido ao que observamos Pressupõe valores É uma avaliação de uma dada realidade, processo ou situação. Existe no plano social e no plano individual. Decorre da nossa socialização. Orienta e justifica comportamentos É formada ao nível social. Nomeia, classifica e dá sentido ao que observamos Pressupõe valores

12 O exemplo da beleza física A beleza física está associada a valores como a saúde, a boa forma física, a juventude, a magreza e um conjunto de características físicas mais ou menos objectivas. Quem corresponde a esta descrição é considerada uma pessoa bonita enquanto que uma pessoa menos jovem, menos saudável, mais gorda ou com características fisícas menos bonita é considerada feia e, consequentemente, rejeitada ou estigmatizada.

13 No exemplo da beleza física pode-se notar que a partir de uma certa idade as pessoas procuram formas de se manter o mais próximo do ideal que a representação social criou. Estas recorrem a ginásios, cosméticos, cirurgias, etc. Existe assim uma série de modelos de comportamento que estão associados a esta representação da beleza física e que são condicionados por ela. O estigma está muitas vezes associado às representações sociais negativas. Sempre que julgamos não corresponder à representação ideal da beleza física, podemos sentir-nos um pouco à parte em dados contextos e até ser alvos de marginalização por parte de outras pessoas

14 Fim Trabalho realizado por: Representações Sociais e Interacção Social Paulo Aguiar, Nº19 12º 2 Esc. Sec. Seomara da Costa Primo Paulo Aguiar, Nº19 12º 2 Esc. Sec. Seomara da Costa Primo


Carregar ppt "Interacção Social Encontro social entre indivíduos. A maior parte das nossas vidas são povoadas por interacções de um tipo ou de outro. A interacção social."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google