A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS DE AMOSTRAGEM Aluno: Vanderlei Galina Orientador: Prof o Dr o Anselmo Chaves Neto UNIVERSIDADE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS DE AMOSTRAGEM Aluno: Vanderlei Galina Orientador: Prof o Dr o Anselmo Chaves Neto UNIVERSIDADE."— Transcrição da apresentação:

1 IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS DE AMOSTRAGEM Aluno: Vanderlei Galina Orientador: Prof o Dr o Anselmo Chaves Neto UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Programa de Pós-Graduação em Métodos Numéricos em Engenharia

2 OBJETIVO GERAL Criar uma ferramenta computacional para obtenção e análise de planos de amostragem de aceitação.

3 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Agilidade na obtenção de planos de amostragem Desenvolver planos amostrais para valores específicos da curva CO Buscar e analisar planos em sistemas de amostragem por aceitação publicados

4 INSPEÇÃO DA QUALIDADE Inspeção Verificar se o produto está apto para o consumo Qualidade O produto corresponde às especificações O produto está adequado ao seu propósito Inspeção por amostragem Estimar a qualidade do produto Pode ser feita em vários estágios da produção

5 INSPEÇÃO DA QUALIDADE Inspeção 100% Não é livre de erros Custos elevados Não se aplica a todos os casos Amostragem para Aceitação Relação produtor-consumidor Alternativa à inspeção 100% Estimar a proporção de defeituosos do lote

6 INSPEÇÃO POR AMOSTRAGEM PARA ACEITAÇÃO

7 PLANOS DE AMOSTRAGEM Classificação Atributos: a característica da qualidade é classificada como conforme ou não-conforme segundo um critério Variáveis: a característica da qualidade é medida e representada por uma estatística, por exemplo, a média Parâmetros n, c e r

8 PLANOS DE AMOSTRAGEM Tipos de planos de amostragem Amostragem Simples Parâmetros n e c Amostragem Dupla n1, c1, r1, n2, c2, r2 Amostragem Múltipla n1, c1, r1, n2, c2, r2, …, n7, c7, r7

9 RISCOS E PARÂMETROS DA AMOSTRAGEM Risco do produtor ( ) É a probabilidade se rejeitar um lote bom Risco do consumidor ( ) É a probabilidade se aceitar um lote ruim Curva característica de operação (CCO) Importante medida do desempenho de um plano amostral (poder discriminatório)

10 CURVA CARACTERÍSTICA DE OPERAÇÃO CCO idealCCO real

11 ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE AMOSTRAGEM SIMPLES 1) Especificam-se: p 1 = NQA p 2 = FDT = Risco do produtor = Risco do consumidor 2) Resolve-se o sistema não-linear:

12 ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE AMOSTRAGEM SIMPLES Exemplo: NQA = 0,02 = 0,05 FDT = 0,08 = 0,10 n = 100, c = 4

13 INSPEÇÃO DE RETIFICAÇÃO Ação corretiva quando os lotes são rejeitados Inspeção 100% e substituição dos itens ruins Devolução de todo o lote ao vendedor A IR afeta a qualidade final do produto Qualidade de Saída Média (QSM) É a qualidade média dos lotes no final da produção LQSM: é a pior qualidade possível após o programa de inspeção de retificação

14 INSPEÇÃO DE RETIFICAÇÃO n = 100, c = 4 N = p = 0,036 LQSM = 0,025 p = 0,01 QSM = 0,0098

15 PADRÕES PUBLICADOS Planos para atributos MIL-STD-105E, 1989 ANSI/ASQC Z1.4, 2003 Planos para variáveis MIL-STD-414, 1957 ANSI/ASQC Z1.9, 2003 ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) NBR-5426 (atributos), 1985 NBR-5429 (variáveis), 1985

16 MIL-STD-105E

17

18 Obrigado!


Carregar ppt "IMPLEMENTAÇÃO DE UMA FERRAMENTA PARA ELABORAÇÃO DE PLANOS DE AMOSTRAGEM Aluno: Vanderlei Galina Orientador: Prof o Dr o Anselmo Chaves Neto UNIVERSIDADE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google