A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Doença Holandesa. Três setores Xm – setor de bens manufaturados Xe – setor de recursos naturais (energia) Xs – setor de serviços.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Doença Holandesa. Três setores Xm – setor de bens manufaturados Xe – setor de recursos naturais (energia) Xs – setor de serviços."— Transcrição da apresentação:

1 Doença Holandesa

2 Três setores Xm – setor de bens manufaturados Xe – setor de recursos naturais (energia) Xs – setor de serviços

3 Ocorrência de um boom no setor de recursos naturais Incremento da produtividade – once and for all Mudança nos preços Descoberta de novas reservas

4 Hipóteses simplificadoras Despesa nacional é igual ao produto nacional de tal maneira que exportações são iguais a importações Não há distorções no mercado de fatores – salários flexíveis e livre movimentação de fatores – Hipótese de pleno emprego Não há considerações de movimentos de preços nominais – apenas preços relativos importam

5 Figura 1 Equilíbrio do mercado de trabalho – efeito de um boom de recursos naturais Emprego nos serviços medido da esquerda para a direita – dos outros dois setores (comerciáveis) da direita para a esquerda. Extensão horizontal do gráfico representa o emprego total. – Lm representa a demanda por trabalho no setor manufaturado, Le, no setor energético e Lt, da soma dos dois setores comerciáveis, de tal maneira que Lt-Lm é a demanda por Le – A é o equilíbrio inicial O deslocamento de Lt para Lt representa o incremento da produtividade (once and for all) – Ponto B é o equilíbrio entre non-tradeables e tradeables e M o novo equilíbrio de manufaturados. – Note-se que, por enquanto, os preços relativos dos bens se mantêm constante

6 Desindustrialização direta Desindustrialização indireta efeito da apreciação cambial

7 Conjunto de possibilidades de produção No gráfico 2, percebe-se o conjunto de possibilidades de produção – inicialmente a curva TS expressa este conjunto e o equilíbrio é determinado pelos preços relativos, sendo tais que a é a escolha da composição da produção – O eixo T expõe uma mercadoria composta de m e e O deslocamento para TS é o resultado de uma expansão da produtividade – o novo equilíbrio se desloca para b se os preços relativos forem mantidos (não há qualquer efeito sobre a demanda de serviços) – No momento, o modelo supõe que a elasticidade renda da demanda por serviços é igual a 0 – Os preços relativos entre os bens se mantêm constante Mantendo-se os preços relativos constantes e desprezando-se o efeito renda, deve haver excesso de demanda de serviços – O ponto b não pode se constituir em um equilíbrio (ponto j talvez) – A correção deve ser acompanhada por um aumento dos preços relativos dos serviços – valorização cambial

8 Conjunto de Possibilidades de Produção 2 Sabendo-se que a elasticidade renda é maior do que 1, a curva renda consumo deslocaria o consumo para c, gerando excesso de demanda – Com a correção cambial o ponto g pode ser um novo equilíbrio

9

10

11 O Mecanismo Um aumento na produtividade aumenta a demanda por trabalho no setor R. No entanto, aumenta também a demanda por bens não- comerciáveis por causa da demanda por não- comerciáveis ser uma função da renda do setor R (efeito gasto) – Este efeito gasto é intermediado por uma apreciação cambial que desloca o emprego dos setores comerciáveis – Importante: mesmo que o setor R não utilizasse trabalho, haveria desindustrialização

12 Modelo com Mobilidade de Capital Deixemos de lado o setor de não comerciáveis Suponhamos que o setor R utiliza capital, mas não utiliza trabalho

13 Determinação dos salários e da renda da terra Suponha que w e θ sejam determinados no equilíbrio do mercado de trabalho e capital

14 Equilíbrio do Mercado de Fatores Com mobilidade, a taxa de lucro no setor manufaturado deve ser igual à taxa do setor energético Equação (9 )é obtida a partir das equações (4) e (6), eliminando-se θ Equação (10) expressa a relação negativa entre taxa de lucro e salário obtida a partir das equações (5) e (7) – estabelece uma relação inversa entre a taxa de lucro e a taxa de salário Equação (11) a partir das equações (8), (9) e (10)

15 KMKM w L=L d r M =r R A B C Um boom de recursos naturais ou aumenta T ou aumenta p E. Isto implica o efeito direto de deslocamento da curva r para a curva tracejada. O equilíbrio será B. (efeito direto) A queda do salário real no ponto B refle o uso mais intensivo de capita, referente ao crescimento do setor mais intensivo em capital. Com a presença de um setor de não-comerciáveis, um segundo efeito se produz a partir da maior demanda por trabalho no setor não-comerciável e o deslocamento para o equilíbrio no ponto C.


Carregar ppt "Doença Holandesa. Três setores Xm – setor de bens manufaturados Xe – setor de recursos naturais (energia) Xs – setor de serviços."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google