A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONTINUAÇÃO. PERICARDITE: Depósitos aderentes de fibrina nas faces visceral e parietal do pericárdio rugosidades PÃO COM MANTEIGA. Geralmente não evolui.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONTINUAÇÃO. PERICARDITE: Depósitos aderentes de fibrina nas faces visceral e parietal do pericárdio rugosidades PÃO COM MANTEIGA. Geralmente não evolui."— Transcrição da apresentação:

1 CONTINUAÇÃO

2 PERICARDITE: Depósitos aderentes de fibrina nas faces visceral e parietal do pericárdio rugosidades PÃO COM MANTEIGA. Geralmente não evolui para pericardite constrictiva.

3 Doença Reumática Endocardite Infecciosa

4 FEBRE REUMÁTICA – aspectos morfológicos Fase Crônica Lesões repetidas e crescentes (surtos) Valvulite Mitral Crônica ESPESSAMENTO e CALCIFICAÇÃO IRREGULAR EVIDENTES DOS FOLHETOS, FUSÃO DAS COMISSURAS ausência de fechamento adequado e regurgitação. Estenose pode ocorrer (boca de peixe ou casa de botão). Em 99% dos casos de estenose mitral a causa é FR. Placa de MacCallum foco de espessamento subendocárdico, irregular, geralmente localizadas na face posterior do átrio Esquerdo

5 Fase Aguda Fase Crônica

6 ENDOCARDITE BACTERIANA TROMBOS MURAIS INSUFICIÊNCIA CARDÍACA CONGESTIVA Cor Pulmonale (Hipertensão Pulmonar Secundária) PERICARDITE ADESIVA FEBRE REUMÁTICA – Complicações

7 CRITÉRIOS MAIORES CRITÉRIOS MAIORES Cardite Poliartrite Coréia Eritema marginado Nódulos subcutâneos CRITÉRIOS MENORES CRITÉRIOS MENORES Cardiopatia Reumática prévia Artralgia Febre Reações de fase aguda (Leucocitose, PCR+, VHS ) Intervalo PR (ECG) FEBRE REUMÁTICA – diagnóstico clínico

8 TRATAMENTO: A terapêutica envolve 3 fases : 1) ERRADICAÇÃO DO FOCO ESTREPTOCÓCICO 2) TRATAMENTO ANTIINFLAMATÓRIO E SINTOMÁTICO (manifestações articulares, cardíacas e coreicas) 3) PROFILAXIA SECUNDÁRIA (prevenção das recorrências)

9 ERRADICAÇÃO DO FOCO ESTREPTOCÓCICO: Droga Dose Duração Penicilina benzatina(IM) UI(<25Kg) UI (>25Kg) ALÉRGICOS À PENICILINA: Eritromicina 40mg/kg/dia (máx- 1g) - 10 dias Azitromicina (>16a) 500mg (D1)/250mg - 5 dias DOSE ÚNICA

10 ANTIINFLAMATÓRIO E SINTOMÁTICOS: Prednisona 1-2 mg/kg/dia máx - 60mg/dia (1 x pela manhã por dias) Reduzir gradualmente 5 -10mg/ sem. ou 20% dose. Tratamento ICC – Diuréticos e vasodilatadores.

11 PROFILAXIA SECUNDÁRIA: Penicilina Benzatina IM Dose: < 25 Kg U > 25 Kg U Intervalo: 21/21 dias Critérios de suspensão: Sem acometimento cardíaco: Até os 18 anos ou após 5 anos do último surto reumático Com cardite no surto agudo, mas sem sequelas tardias: Até os 25 anos ou 10 anos após o último surto reumático Recidiva após retirada da profilaxia: Nova profilaxia por 5 anos CARDITE REUMÁTICA CRÔNICA: CARDITE REUMÁTICA CRÔNICA: Manter por toda a vida ou no mínimo até os 40 anos. Pacientes alérgicos: Sulfadiazina: < 25 Kg 250 mg 12/12 h. > 25 Kg 500 mg 12/12 h. Eritromicina: 250 mg 12/12 h.

12 Considerações Alergia à Penicilina é RARA. Reação anafilática: 0,5-1/ Tratamento Reação Imediata: Reações leves: anti- -histamínicos Reações graves: adrenalina ( sol 1:1000) - 0,01ml/kg 0,3--0,5ml em adultos IM hidrocortisona / anti- histamínico (prometazina) OBSERVAÇÃO

13 ADESÃO A PROFILAXIA

14 Nova normatização do uso da PENICILINA BENZATINA no Brasil

15


Carregar ppt "CONTINUAÇÃO. PERICARDITE: Depósitos aderentes de fibrina nas faces visceral e parietal do pericárdio rugosidades PÃO COM MANTEIGA. Geralmente não evolui."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google