A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CARDIOPATIA ISQUÊMICA. CAUSAS I-Diminuição do Suprimento Sangüíneo Aterosclerose / trombose Aterosclerose / trombose Tromboembolismo Tromboembolismo Espasmo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CARDIOPATIA ISQUÊMICA. CAUSAS I-Diminuição do Suprimento Sangüíneo Aterosclerose / trombose Aterosclerose / trombose Tromboembolismo Tromboembolismo Espasmo."— Transcrição da apresentação:

1 CARDIOPATIA ISQUÊMICA

2 CAUSAS I-Diminuição do Suprimento Sangüíneo Aterosclerose / trombose Aterosclerose / trombose Tromboembolismo Tromboembolismo Espasmo coronariano Espasmo coronariano Alteração na pressão arterial Alteração na pressão arterial

3 CAUSAS II-Disponibilidade de Oxigênio Anemia Anemia Ácúmulo de Gás Carbônico Ácúmulo de Gás Carbônico Intoxicação por cianeto Intoxicação por cianeto

4 CAUSAS III-Demanda de Oxigênio Hipertensão Hipertensão Estenose/ Insuficiência valvar Estenose/ Insuficiência valvar Hipertireoidismo Hipertireoidismo Febre Febre

5 Formas Clínicas Angina de Peito Angina de Peito Angina pré-infarto Angina pré-infarto Infarto do Miocárdio Infarto do Miocárdio

6 Formas Clínicas Angina de Peito Espasmo coronariano Espasmo coronariano ECG = elevação ST ECG = elevação ST Prinzmetal = repouso Prinzmetal = repouso

7 Formas Clínicas Angina Pré-Infarto Instável Instável Aumento progressivo de freqüência e intensidade da dor Aumento progressivo de freqüência e intensidade da dor

8 Formas Clínicas Infarto do miocárdio Conceito : necrose miocárdica por deprivação sangüínea Conceito : necrose miocárdica por deprivação sangüínea Irreverssível Irreverssível Conseqüências para o miocárdio Conseqüências para o miocárdio

9 IAM Anatomia-Patológica Tipos: subendocárdico / transmural Tipos: subendocárdico / transmural Classificação histológica: Classificação histológica: Recente Recente Em organização Em organização Organizado Organizado

10 IAM Aspectos Clínicos história clínica / tipo de dor história clínica / tipo de dor ECG – novas onde Q / modificações do segmento ST e da onda T. ECG – novas onde Q / modificações do segmento ST e da onda T. Enzimas séricas: Enzimas séricas: Desidrogenase lática (DHL-1)- 6-12h. Desidrogenase lática (DHL-1)- 6-12h. Creatinofosfoquinase –fração MB- 7-48h. Creatinofosfoquinase –fração MB- 7-48h.

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23 IAM Complicações Arritmias Arritmias Choque cardiogênico = 40%VE =90%óbito Choque cardiogênico = 40%VE =90%óbito Ruptura= mulheres e hipertensos/ 2- 10dias Ruptura= mulheres e hipertensos/ 2- 10dias Aneurismas –12-20% dos infartos antigos Aneurismas –12-20% dos infartos antigos Trombose mural e Embolismo Trombose mural e Embolismo Pericardite Pericardite

24 IAM -COMPLICAÇÕES

25

26 Aumento de níveis de colesterol Aumento de níveis de colesterol Hipertensão Hipertensão Fumo Fumo Diabete melito Diabete melito Obesidade Obesidade Idade Idade Sexo Sexo Aterosclerose precoce Aterosclerose precoce Contraceptivos Contraceptivos Sedentarismo Sedentarismo IAM Fatores de Risco

27

28 SUBENDOCÁRDICOTRANSMURAL CARACTERÍSTICAmultifocalunifocal Conformaçãoirregularregular Arranjocircunferencial (acompanha a parede) alteração específica da área irrigada Obstrução do T. coronariano raracomum Pela localizaçãonão há pericarditehá pericardite Aneurisma de pontanão fazfaz

29 Cardioatia reumática

30 Cardiopatia reumática Conceito- comprometimento cardíaco pela febre reumática Conceito- comprometimento cardíaco pela febre reumática Incidência máxima- entre 5 e 15 anos Incidência máxima- entre 5 e 15 anos Diagnóstico Clínico- CRITÉRIOS DE JONES Diagnóstico Clínico- CRITÉRIOS DE JONES

31 Cardiopatia Reumática Critérios de Jones MAIORES MAIORES Cardite(sopros, cardiomegalias,perica rdite, ICC Cardite(sopros, cardiomegalias,perica rdite, ICC Poliartrite Poliartrite Coréia Coréia Eritema Marginado Eritema Marginado Nódulos Subcutâneos Nódulos Subcutâneos MENORES MENORES Artralgia Artralgia Febre Febre VHS/Proteina C/Leucocitose VHS/Proteina C/Leucocitose Alterações ECG Alterações ECG

32 Cardiopatia Reumática Anatomia Patológica Fase Aguda = PANCARDITE (miocardite principal causa de óbito) Fase Aguda = PANCARDITE (miocardite principal causa de óbito) 1-Exsudativa -inespecífica 1-Exsudativa -inespecífica 2-Proliferativa = nódulos de Aschoff 2-Proliferativa = nódulos de Aschoff Células de ANITSCHKOW Células de ANITSCHKOW Células de ASCHOFF Células de ASCHOFF Necrose Fibrinóides Necrose Fibrinóides

33

34

35

36

37 Cardiopatia Reumática Anatomia Patológica Fase Crônica Fase Crônica Fibrose Fibrose Calcificações Calcificações Distorções das Valvas Distorções das Valvas Acometimento das Valvas Acometimento das Valvas Mitral –Aórtica-Tricúspide- Pulmonar Mitral –Aórtica-Tricúspide- Pulmonar

38

39

40 Cardiopatia Reumática Conseqüências Pericardite Adesiva Pericardite Adesiva Cicatrização de Valvas Cicatrização de Valvas Predisposição a Endocardite Bacteriana Predisposição a Endocardite Bacteriana Trombos Murais (40% dos casos) Trombos Murais (40% dos casos) Placas de Mac-Callum- parede psterior de AE Placas de Mac-Callum- parede psterior de AE Congestão Pulmonar Congestão Pulmonar Congestão Passiva Hepática Congestão Passiva Hepática Cor pulmonale Cor pulmonale

41 ENDOCARDITES MIOCARDITES CARDIOMIOPATIAS

42 Endocardite Infecciosa Processo infeccioso do endocárdio parietal ou valvar carcterizado pela formação de vegetações Processo infeccioso do endocárdio parietal ou valvar carcterizado pela formação de vegetações Causas: Bactérias Causas: Bactérias Fungos Fungos Valvas mais acometidas- mitral e aórtica Valvas mais acometidas- mitral e aórtica Predisposição – anomalias congênitas/Alterações valvares prévias/Cirurgias/Uso de drogas Endovenosas Predisposição – anomalias congênitas/Alterações valvares prévias/Cirurgias/Uso de drogas Endovenosas

43 Endocardite Infecciosa Tipos A- Aguda : Resulta de infecção por agente virulento (Estafilococos aureus) Resulta de infecção por agente virulento (Estafilococos aureus) Pode ocorrer em válvulas normais Pode ocorrer em válvulas normais Ocorre necrose e destruição do folheto valvar Ocorre necrose e destruição do folheto valvar Insuficiência cardíaca Insuficiência cardíaca Rapidamente progressiva e fatal Rapidamente progressiva e fatal

44 Endocardite Infecciosa Tipos B- Subaguda B- Subaguda Geralmente em válvulas anômalas Geralmente em válvulas anômalas Organismo de baixa virulência (Estreptococos viridans) Organismo de baixa virulência (Estreptococos viridans) Destruição valvar lenta e gradual com embolização Destruição valvar lenta e gradual com embolização

45 Endocardite Infecciosa Tipos B) Subaguda – conseqüências B) Subaguda – conseqüências Êmbolos Êmbolos destruição valvar destruição valvar complexos imunes depositados em pequenos vasos complexos imunes depositados em pequenos vasos geração de citocinas com sinais sistêmicos geração de citocinas com sinais sistêmicos febre/perda de peso/mal estar/anemia/eplenomegalia febre/perda de peso/mal estar/anemia/eplenomegalia

46

47

48

49

50 Endocardite Infecciosa Complicações Abscessos Miocárdicos Abscessos Miocárdicos Ruptura de Valvas Ruptura de Valvas Insuficiência cardíaca Insuficiência cardíaca Embolia Séptica Embolia Séptica Glomerulonefrite Glomerulonefrite

51 Endocardite Infecciosa Diagnóstico Suspeita clínica = fatores de risco Suspeita clínica = fatores de risco Febre inexplicada Febre inexplicada Sepsis Sepsis Insuficiência cardíaca Insuficiência cardíaca Infarto êmbólico Infarto êmbólico VHS elevado/leucograma alterado/anemia normocrômica normocítica VHS elevado/leucograma alterado/anemia normocrômica normocítica Hemocultura Hemocultura Ecocardiograma Ecocardiograma

52 Endocardite Marântica (Marasmática) Paciente severamente debilitados( carcinomas/infecções crônicas) Paciente severamente debilitados( carcinomas/infecções crônicas) Vegetações pequenas, firmes, não infecciosas Vegetações pequenas, firmes, não infecciosas Valvas do lado esquerdo Valvas do lado esquerdo Por hipercoaguabilidade do sangue Por hipercoaguabilidade do sangue

53

54

55 Endocardite de Libman-Sacks Vegetações valvares no LES Vegetações valvares no LES Relacionadasa altos títulos de anticorpos anticardiolipina =agregação plaquetária Relacionadasa altos títulos de anticorpos anticardiolipina =agregação plaquetária Vegetação lisa, brilhante, vermelha Vegetação lisa, brilhante, vermelha

56

57 Miocardites Grelamente é rara Grelamente é rara Pode causar insuficiência cardíaca aguda Pode causar insuficiência cardíaca aguda Infecção direta – T. cruzi/vírus Coxsakie A/Fungos Infecção direta – T. cruzi/vírus Coxsakie A/Fungos Dano mediado por toxinas- Difteria /sepsis Dano mediado por toxinas- Difteria /sepsis Hipersensibilidade imune- MR Hipersensibilidade imune- MR Idiopática- miocardite de células gigantes Idiopática- miocardite de células gigantes

58

59 CARDIOMIOPATIAS Doenças que acometem primariamente o músculo cardíaco Doenças que acometem primariamente o músculo cardíaco Apresentam impacto primário na função dom músculo cardíaco Apresentam impacto primário na função dom músculo cardíaco Podem ser : primárias ou secundárias Podem ser : primárias ou secundárias Causam progressivamente insuficiência cardíaca Causam progressivamente insuficiência cardíaca Morte súbita pode ser a primeira manifestação Morte súbita pode ser a primeira manifestação

60 CARDIOMIOPATIAS Tipos Dilatada Dilatada Hipertrófica Hipertrófica Restritiva Restritiva

61 CARDIOMIOPATIA DILATADA Congestiva Congestiva Ventrículos dilatados/paredes estiradas e delgadas Ventrículos dilatados/paredes estiradas e delgadas Ligeira hipocontratilidade Ligeira hipocontratilidade Causa desconhecida-alguns relacionado a miocardite viral/ álcool Causa desconhecida-alguns relacionado a miocardite viral/ álcool

62

63 CARDIOMIOPATIA HIPERTRÓFICA Paredes cardíacas ( principalmente VE) espessada de forma assimétrica Paredes cardíacas ( principalmente VE) espessada de forma assimétrica Acometimento sobretudo do septo interventricular Acometimento sobretudo do septo interventricular 50% hereditária – autossômica dominante 50% hereditária – autossômica dominante Frequente em adolescentes e adultos jovens Frequente em adolescentes e adultos jovens Morte súbita sob esforço/crises repetidas de desmaios Morte súbita sob esforço/crises repetidas de desmaios

64

65

66 CARDIOMIOPATIA RESTRITIVA Rigidez anormal do miocárdio Rigidez anormal do miocárdio Geralmente por infiltração de doença sistêmica Geralmente por infiltração de doença sistêmica Amiloidose /Hemocromatose Amiloidose /Hemocromatose

67

68 CARDIOMIOPATIAS DIAGNÓSTICO Características clínicas Características clínicas Radiologia Radiologia Ecocardiografia Ecocardiografia Cateterismo cardíaco Cateterismo cardíaco Biópsia Endomiocárdica Biópsia Endomiocárdica


Carregar ppt "CARDIOPATIA ISQUÊMICA. CAUSAS I-Diminuição do Suprimento Sangüíneo Aterosclerose / trombose Aterosclerose / trombose Tromboembolismo Tromboembolismo Espasmo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google