A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Síndromes coronarianas agudas A angina do peito ou angina pectoris, é uma dor ou desconforto transitório localizado na região anterior do tórax, sentido.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Síndromes coronarianas agudas A angina do peito ou angina pectoris, é uma dor ou desconforto transitório localizado na região anterior do tórax, sentido."— Transcrição da apresentação:

1

2 Síndromes coronarianas agudas A angina do peito ou angina pectoris, é uma dor ou desconforto transitório localizado na região anterior do tórax, sentido como uma sensação de pressão, aperto ou queimação.A angina do peito poderá ser chamada de estável e instável. A angina do peito estável, é aquela que apresenta sempre as mesmas característica, ou seja, seu fator desencadeante, intensidade e a sua duração, costumam ser sempre os mesmos. Na angina do peito instável, o desconforto passa a ter uma maior freqüência, intensidade ou duração, muitas vezes, aparecendo ao repouso.A angina do peito instável é uma emergência médica, pois poderá evoluir no curto prazo, para um infarto do miocárdio ou até a morte. Ocorre quando o músculo cardíaco (miocárdio), não recebe uma quantidade suficiente de sangue e oxigênio. Este processo é chamado de isquemia miocárdica ou isquemia coronariana, pois relaciona-se com as artérias coronárias. No infarto com e sem supradesnível : representa oclusão aguda de uma artéria coronariana,SEM supra,depende do tempo de obstrução do vaso.

3 Apresentação clínica das síndromes coronarianas agudas Dor torácica em repouso Um episódio de dor prolongado ( > 30 mim ) com : Sudorese,palidez e náuseas sugere IAM Um episódio de curta duração e que revertem com vasodilatadores SL sugerem angina instável. Tratamento Alivio da dor Prevenir complicações do IAM IAM com e sem supradesnível o tratamento inicial é o mesmo Repouso no leito 24/48h Monitorização contínua de ECG

4 Medicamentos para alívio imediato dos sintomas ( nitrato sl ) O2 Morfina s/n Administração de betabloqueadores ( propanolol,atenolol) Antiagregante plaquetário ( aspirina,diluída ou mastigada ) Heparinização plena: não fracionada –heparina em bolus (5.000 ui ) seguida de solução de heparina 18ui,ou heparina fracionada,de baixo peso molecular (enoxaparina),1mg por kg de peso Dieta adequada Betabloqueador para manter FC em 55 a 60 bpm

5 IAM ( Infarto Agudo do Miocárdio ) infarto agudo do miocárdio é morte de parte do músculo cardíaco (miocárdio), que ocorre de forma rápida (ou aguda) devido à obstrução do fluxo sanguíneo das artérias coronárias para o coração. No IAM:ruptura da placa de ateroma com tombose coronária Diagnóstico do IAM Elevação das enzimas ECG com supradesnível Dor

6

7 Fatores de Risco Sedentarismo Dislipidemias Estresse Histórico familiar de coronariopatias Hipertensão Tabagismo Diabete Obesidade Manuseio do paciente Prioridade no atendimento Monitorização da FC e oxigenio

8 Monitorização dos sinais vitais O 2 nasal ou máscara Aspirina Isordil sl Morfina s/n Sedação, diazepan Vastatinas Providenciar a coleta de exames laboratoriais Hemograma,CPK,CKMB,eletrólitos,glicemia,coagulograma,creatinina e RX de tórax

9 Assistência de enfermagem em infusão de trombolíticos Punção venosa de grosso calibre; Administrar medicamentos prescritos,observando cuidadosamente a dosagem correta; Realizar ECG de 12 derivações imediatamente antes e após realizar infusão de trombolíticos: 60min e 4 horas após De 12/12 na próximas 24 h

10 Angioplastia transluminal Procedimento realizado no laboratório de hemodinâmica. Visa desobstruir a artéria coronária relacionada ao IAM Obter reperfusão do vaso,sem riscos de sangramentos ou danos ao SNC. Indicações : Disfunção ventricular esquerda Contra indicação a tromboembolíticos Suspeita de dissecção aórtica Bloqueio ventricular total Revascularização do miocárdio

11 Angioplastia de resgate Indicados para paciente submetido ao tratamento trombolítico,com sinais e sintomas de disfunção do ventrículo esquerdo,ou grande área em risco e que não apresentou sinais de reperfusão em até 1h após infusão do medicamento. Critérios de reperfusão coronária Diminuição ou desaparecimento súbito da dor após uso do trombolítico Diminuição do supradesnível > 50% em relação ao ECG inicial Arritmias de reperfusão: Ritmo idioventricular acelerado (centro de comando se localiza nos ventrículos ) Desaparecimento do bloqueio de ramo (Um bloqueio desse ramo interrompe a condução elétrica em uma parte do lado direito do coração ) Bradiarritmias com FC < 55 bpm

12

13 Condutas de enfermagem Repouso no leito Monitorização ECG Oximetro SSVV Tranquilizar o pacienet ECG com 12 derivações nas 1° 24 h Marcadores bioquimicos Ecocardiograma Especial atenção para a função intestinal

14 Complicação do IAM Congestão pulmonar Choque cardiogênico Ruptura cardíaca Aneurisma ventricular Comunicações interventriculares Insuficiência mitral EAP Pericardite Arritmias

15

16


Carregar ppt "Síndromes coronarianas agudas A angina do peito ou angina pectoris, é uma dor ou desconforto transitório localizado na região anterior do tórax, sentido."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google