A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Disc.: Gerência de Manutenção Prof. Jorge Marques Aulas 22 Técnicas de Manutenção Preditiva Referências: Kardec, Alan ; Nascif;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Disc.: Gerência de Manutenção Prof. Jorge Marques Aulas 22 Técnicas de Manutenção Preditiva Referências: Kardec, Alan ; Nascif;"— Transcrição da apresentação:

1 ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Disc.: Gerência de Manutenção Prof. Jorge Marques Aulas 22 Técnicas de Manutenção Preditiva Referências: Kardec, Alan ; Nascif; Baroni, Tarcisio – Gestão Estratégica e Técnicas Preditivas – Editora Quality Mark, Rio de Janeiro,2002 – Coleção Manutenção – Abraman Telecurso 2000 – Técnico Mecânico – Módulo Manutenção.

2 Manutenção Preditiva Revisão de Conceitos Baseada nas condições do equipamento. Monitora-se os comportamentos do equipamento por meio de verificação de variáveis físicas como: pressão, temperatura, vibração, folga, desgastes, resíduos, etc. Garante a maior DISPONIBILIDADE, pois só para a máquina quando realmente necessita de correção. – Diferente da preventiva, que faz a manutenção com base numa vida útil predefinida, podendo perder tempo significativo de operação possível.

3 Manutenção Preditiva Revisão de Conceitos Quando é necessária uma intervenção é realizada a MANUTENÇÃO CORRETIVA PLANEJADA. Ou seja, a preditiva PREDIZ quando deve ser feita a correção do equipamento, dando tempo para o planejamento: – PCP ajustes na programação de produção – Produção flexibilização de mão de obra e outros recursos – Suprimentos aquisição de materiais e peças sobressalentes. – Etc.

4 Manutenção Preditiva Acompanhamento sistemático A variável monitorada é tem seu valor registrado em intervalos de tempo regular. Havendo mudança no valor da variável, o período de verificação é reduzido

5 Manutenção Preditiva Acompanhamento sistemático Quando o grau de degradação possibilita uma indicação da tendência de falha, define-se uma data limite para a CORREÇÃO. Elabora se o plano de correção, informando e/ou negociando com demais áreas envolvidas. O monitoramento das condições continua em períodos curtos, às vezes mais curto ainda. Caso necessário, o plano é refeito.

6 Resumidamente

7 Acompanhamento preditivo Monitoração Subjetiva: uso dos sentidos humanos para verificar as condições do equipamento. Colocando a mão sobre a carcaça de um motor, por exemplo, sente-se a temperatura e a vibração. Monitoração Objetiva: medição por meio de instrumentos. O valor medido independe do operador, apenas das características do instrumento: – Monitoração contínua – Monitoração pontual

8 Monitoração Contínua ou Pontual? Depende de fatores técnicos e econômicos. Contínuo: – Maior investimento, menor custo operacional – Falha desenvolve-se rapidamente. – Equipamento/processo de alta importância Pontual: – Menor investimento, maior custo operacional. – Falha demora a provocar danos significativos – Equipamento/Processo de menor importância

9 Mínima Interferência A técnica de Manutenção preditiva deve atender aos seguintes requisitos: Permitir a coleta de dados com o equipamento em funcionamento, ou com interferência mínima. Permitir a coleta dos dados que possibilitem a análise de tendência.

10 Técnicas de Manutenção Preditiva Equipamento ou processo podem requere técnicas diversificadas de monitoração objetiva, de maneira global, as principais técnicas são: Análise de vibração Análise de óleos Ferrografia Análise de temperatura – Termometria Ensaios elétricos Verificações geométricas


Carregar ppt "ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Disc.: Gerência de Manutenção Prof. Jorge Marques Aulas 22 Técnicas de Manutenção Preditiva Referências: Kardec, Alan ; Nascif;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google