A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REUNIÃO TÉCNICA – PEDAGÓGICA 2014 NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOLEDO EQUIPE DE EDUCAÇÃO BÁSICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REUNIÃO TÉCNICA – PEDAGÓGICA 2014 NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOLEDO EQUIPE DE EDUCAÇÃO BÁSICA."— Transcrição da apresentação:

1 REUNIÃO TÉCNICA – PEDAGÓGICA 2014 NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOLEDO EQUIPE DE EDUCAÇÃO BÁSICA

2 (…) quando registramos, tentamos guardar, prender fragmentos do tempo vivido que nos é significativo, para mantê- lo vivo. Não somente como lembranças, mas como registro de parte da nossa história, nossa memória. Através destes registros, construímos nossa memória pessoal e coletiva. Fazemos história. (Madalena FREIRE, 2003) REGISTRAR

3 O ato de registrar não deve ser concebido como uma postura individual que cabe somente ao professor e/ou uma postura organizacional da escola ( documentação). Registrar é um instrumento inerente ao processo de planejamento e avaliação da ação pedagógica.

4 Requer a incorporação do registro e documentação das ações no cotidiano escolar, como uma intencionalidade e objeto de reflexão. Se faz necessário a construção de uma cultura do registro no cotidiano escolar, que envolve a centralidade e a transparências das ações, dentro da legalidade dos atos pedagógico de acordo com os documentos norteadores de todo o processo educativo.

5 Os Registros são documentos que envolve: A comunicação com as famílias. A interação da família com a escola. E escola com a sociedade. Formas de registro do cotidiano escolar: Atas; Fichas de alunos e professores, Pré-conselho; Conselho de classe; Planilhas; Gráficos ; Boletins.

6 PRÉ-CONSELHO: Coleta de dados do perfil da turma; ( Metodologia, instrumentos avaliativos, ritmo da aprendizagem) Registro do desenvolvimento da turma. (Pontos Positivos e Negativos). REGISTROS NA INTERVENÇÃOPEDAGÓGICA

7 CONSELHO DE CLASSE : Auto avaliação do Professor (Consciência da sua própria ação, de suas limitações e acertos) Auto-avaliação da equipe pedagógica (Análise da sua atuação reorganizando o trabalho pedagógico) A análise diagnóstica da turma – Pré- Conselho Observação: Sempre iniciar um conselho, estabelecer critérios qualitativos e retomando os encaminhamentos feitos no conselho anterior; Evidenciar os fatores que influenciam positiva ou negativamente a aprendizagem dos alunos;(contexto de vida, a metodologia, os instrumentos de avaliação, as relações socio-afetivas.) REGISTROS NA INTERVENÇÃOPEDAGÓGICA

8 Planilhas de conselho de Classe; Pré- Conselho; Ficha do Aluno; Ficha do Professor; Ficha de verificação do livro de registro de classe; Gráficos do rendimento escolar por bimestre e turma; Ata do Conselho de classe. * Estes modelos estão disponíveis em anexo SUGESTÃO DE MODELOS DE REGISTROS

9 ATA DO CONSELHO DE CLASSE Documentar e registrar de forma detalhada as linhas de ação sobre: Mudança e redirecionamento apontados no diagnóstico das turmas ou do aluno. Quais as intervenções ? Discutir e registrar em ata do Conselho de Classe todos os casos de baixo rendimento escolar; Registrado a manifestação de TODOS os professores da turma; Orientações da equipe pedagógica; Encaminhamentos.

10 ATA DO CONSELHO DE CLASSE Considerado que uma vez que as propostas de ação são estabelecidas coletivamente, todos são responsáveis por colocá-las em prática, garantindo que as decisões não sejam isoladas, mas sim uma construção conjunta do grupo, cabendo à equipe pedagógica da escola o papel de articular as propostas e sua efetivação na prática. Considerando desta forma a importância de um Conselho de Classe bem planejado e registrado.

11 Orientações a família ; Dar ciência aos pais, sobre a não realização de tarefas e trabalhos durante o bimestre, bem como baixo rendimento nas avaliações. Devidamente Registrado nas Fichas Individuais do aluno com assinatura dos responsáveis. Encaminhamentos e/ou desistência quanto a ; Sala de Apoio Aprendizagem. Sala de Recursos Multifuncional ; Registrar em um documento com data, timbre da escola e a assinatura do responsável arquivando na pasta do aluno.

12 AVALIAÇÃO Segundo Luckesi, a avaliação do aproveitamento escolar deve ser praticada como uma atribuição de qualidade aos resultados de ensino e aprendizagem e, como objetivo final, a tomada de decisões coletivas, que redirecionem o processo. Avaliamos para afirmar valores, confirmar caminhos, traçar metas, subsidiar, induzir, provocar mudanças; Não há neutralidade nas escolhas, nos caminhos, nas metodologias, nos instrumentos. Assim como não há modelo único de avaliação que atenda a todas as escolas.

13 A avaliação é realizada em função dos conteúdos, utilizando métodos e instrumentos diversificados, coerentes com as concepções e finalidades educativas expressas no Projeto Político Pedagógico da escola. É vedado submeter o aluno a uma única oportunidade e a um único instrumento de avaliação. Os critérios de avaliação do aproveitamento escolar serão elaborados em consonância com a organização curricular e Projeto Político Pedagógico e Regimento Escolar. AVALIAÇÃO - REGISTRO

14 Avaliação Diferenciada é um direito aos alunos com laudo médico e matriculados na Salas de Recursos Multifuncional. Precisa ser registrada no campo de observação, identificando quais os alunos que receberam. Lembrando que avaliação diferenciada deve estar contemplada no PTD. AVALIAÇÃO DIFERENCIADA

15 A recuperação é direito dos alunos, independentemente do nível de apropriação dos conhecimentos básicos. A recuperação de conteúdo dar-se-á de forma permanente e concomitante ao processo ensino e aprendizagem em consonância com PPP, RE,PTD. A recuperação será organizada com atividades significativas, por meio de procedimentos didático- metodológicos diversificados. Recuperação de conteúdos é 100% segundo LDBEN. RECUPERAÇÃO DE CONTEÚDO

16 A proposta de recuperação de conteúdos deverá indicar a área de estudos e os conteúdos da disciplina. Os resultados da recuperação serão incorporados às avaliações efetuadas durante o período letivo, constituindo-se em mais um componente do aproveitamento escolar, sendo obrigatória sua anotação no Livro Registro de Classe, conforme sistema de avaliação adotado pela Instituição de Ensino e descrito no Projeto Político Pedagógico.

17 Observar; Quais os instrumentos de avaliação e pesos registrados no Livro de Classe, se estão conforme o Plano de Trabalho Docente e Regimento Escolar, PPP; Clareza nos registros de avaliação, quantidade e tipo de instrumentos utilizados, bem como pesos. O Registro de Recuperação ; No campo da avaliação deve ser seguido de registro no campo conteúdos - os dados registrados no campo avaliação devem condizer com os registros no campo conteúdos; REGISTRO DE AVALIAÇÃO E RECUPERAÇÃO DE CONTEÚDO ;

18 Os livros devem sempre ser vistados e assinados pela equipe pedagógica: Somente se apresentarem transparência e legitimidade; Em casos de livros incorretos, incompletos, sem reposição de faltas ou sem registro de recuperação, a equipe pedagógica deve proceder a reorientação: registrando em livro ata próprio, assinado pelo professor e pedagogo, dando legitimidade e legalidade ao ato da reorientação.

19 Importante lembrar que não se atribui nota para assiduidade, – estes deverão estar contemplados no Programa de Combate a Evasão Escolar e ECA. O mesmo para atitudes e comportamento, que não seja um requisito para aprovação ou reprovação.

20 Não se atribui nota a participação e sim a trabalhos realizados, o que já pressupõe a participação. Os critérios de avaliação e os instrumentos, devem estar apontados no Plano de Trabalho Docente. Conferir a nota bimestral - os cálculos devem obedecer os critérios e pesos – (professores estão errando na somatória das notas).

21 CERTEAU, M. de (1980). A invenção do cotidiano 1. artes do fazer. Petrópolis: Rio de Janeiro: Petrópolis, FREIRE, Madalena. Observação, registro, reflexão: instrumentos metodológicos I. São Paulo: Espaço Pedagógico, a ed. HELLER, A. O cotidiano e a história. São Paulo: Paz e Terra, LUCKESI, Cipriano Carlos. Verificação ou Avaliação: O que Pratica a Escola. Disponível em: pratica.htmlhttp://turmaseg2010.blogspot.com.br/2010/10/verificacao-ou-avaliacao-o-que- pratica.html PARO, Vitor. Estrutura da Escola e Prática Educacional Democrática. Disponível em: PARANÁ,Secretaria de Estado da Educação. O PAPEL DO PEDAGOGO DIANTE DO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Curitiba, SEED/SUED, REFERÊNCIAS


Carregar ppt "REUNIÃO TÉCNICA – PEDAGÓGICA 2014 NÚCLEO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE TOLEDO EQUIPE DE EDUCAÇÃO BÁSICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google