A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Trabalho #3 – Cerealis SGPS Caracterização do negócio Universidade do Porto – Faculdade de Engenharia Organização e Gestão da Empresa OGEstores (Turma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Trabalho #3 – Cerealis SGPS Caracterização do negócio Universidade do Porto – Faculdade de Engenharia Organização e Gestão da Empresa OGEstores (Turma."— Transcrição da apresentação:

1 Trabalho #3 – Cerealis SGPS Caracterização do negócio Universidade do Porto – Faculdade de Engenharia Organização e Gestão da Empresa OGEstores (Turma 1 - Equipa 3): Sérgio ReisGestor da Equipa João Pedro FerreiraGestor Adjunto Pedro Moura MaiaGestor da Documentação Pedro BarrosAuditor Interno Pedro LinoAuditor Interno

2 Metodologia/Abordagem 2 Análise Prévia da Empresa DescriçãoProdutos/Serviços Análise da Concorrência Aspetos Diferenciadores Mapeamento Processos Cadeia de ValorCadeia Produtiva Business Model Canvas Consumer SegmentsValue PropositionsChannelsCustomer RelationshipsKey ActivitiesKey ResourcesKey PartnersRevenue StructureCost Structure

3 Planeamento para o Desenvolvimento do Trabalho 3 Grande Porto Facilmente Contactável Escolha de nova empresa Estudo Prévio desta ferramenta Recolha prévia de informação sobre a empresa acerca do tema Análise do Business Model Canvas Definir temas a analisar Elaborar Guião de Entrevista Definição de Objetivos Agendamento de Reunião Pedido do Relatório e Contas Contactar Empresa Administrador da empresa, Augusto Azevedo Reunião Presencial Redação do Documento Preparação da Apresentação Elaboração do Relatório

4 Agenda 4 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões 11 Análise Prévia da Empresa Análise da Concorrência 2 2 Mapeamento de Processos 3 3 Business Model Canvas 4 4 Conclusões 5 5

5 Descrição 5 Missão É um grupo focalizado em produtos derivados da transformação de cereais, assente em práticas de bem fazer e de reforço permanente de competitividade; Focaliza-se nos negócios de massas alimentícias e farinhas industriais, onde pretende ser líder e, noutros produtos sinergéticos, nomeadamente bolachas, cereais de pequeno-almoço, farinhas culinárias e produtos refrigerados; Sustentado por pessoas competentes e motivadas. Visão Pretende ser um grupo portugês de referencia no setor agroalimentar, apostando na excelência industrial e na valorização dos seus recursos humanos, investindo na inovação como fator essencial ao seu desenvolvimento. Amibiciona crescer de forma sustentada e assumir posições de liderança nos mercados onde actua. Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões

6 Descrição 6 Missão É um grupo focalizado em produtos derivados da transformação de cereais, assente em práticas de bem fazer e de reforço permanente de competitividade; Visão Pretende ser um grupo portugês de referencia no setor agroalimentar, apostando na excelência industrial e na valorização dos seus recursos humanos, investindo na inovação como fator essencial ao seu desenvolvimento. Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões

7 Descrição 7 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões Volume de negócios de 164 milhões de euros e 572 colaboradores Centros de Produção

8 Descrição 8 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões A empresa

9 Descrição 9 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões CEREALIS – PRODUTOS ALIMENTARES, S.A. Empresa vocacionada para a produção e comercialização de produtos destinados ao consumidor final, nomeadamente massas alimentícias, bolachas, cereais de pequeno-almoço, farinhas de usos culinários e produtos refrigerados. CEREALIS – MOAGENS, S.A. Empresa vocacionada para a produção e comercialização de farinhas de trigo e centeio. CEREALIS INTERNACIONAL – Comércio de Cereais e Derivados, S.A. É a trading que assegura a compra de cereais para a sua transformação nas empresas do Grupo e a exportação dos seus produtos.

10 Descrição 10 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões Atividade A Cerealis transforma anualmente toneladas de cereais em: Massas alimenticias Farinhas Industriais Outros produtos Sinergéticos: Bolachas Cereais de pequeno-almoço Farinhas culinárias

11 Produtos/Serviços 11 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões Marcas de Produtos

12 Produtos/Serviços 12 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões Milaneza Massas secas Massas frescas Pizzas Refeições preparadas Farinhas Étnicas Especial Saladas Big Atenta às necessidades do consumidores Massas alimentícias e farinhas para a industria da panificação no continente africano Nacional Massas Farinhas Cereais de pequeno-almoço Bolachas Familiar Amiga Massas alimentícias no continente africano Concordia Farinhas de centeio Harmonia Moagem de cereais para industria da panificação

13 Produtos/Serviços 13 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões Produtos

14 Agenda 14 Análise Prévia ConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões 22 Análise da Concorrência Mapeamento de Processos 3 3 Business Model Canvas 4 4 Conclusões 5 5 Análise Prévia da Empresa 1 1

15 Aspetos Diferenciadores 15 Análise Prévia ConcorrênciaMapeamentoBMCConclusões A qualidade dos produtos, que são feitos com rigor e com um conjunto de cuidados de selecção de matérias primas e subsidiárias a um nível de excelência industrial; O parque industrial é o indicado às necessidades do mercado, dado que permite boas eficiencias e produtividades; O pessoal empregado possuí as valências necessárias para produzir todos os produtos dentro das especificidades; Alta reputação da marca no mercado, que influencia a escolha do consumidor; Alto nível de serviço, no que toca a capacidade de entrega com flexibilidade, dentro de tempo combinado, e em embalagens sofisticadas que vão ao encontro das necessidades dos clientes (superfícies comerciais);

16 Agenda 16 Análise PréviaConcorrência MapeamentoBMCConclusões 33 Mapeamento de Processos Análise da Concorrência 2 2 Business Model Canvas 4 4 Conclusões 5 5 Análise Prévia da Empresa 1 1

17 Cadeia de Valor 17 (texto) Análise PréviaConcorrência MapeamentoBMCConclusões PLANEAMENTO TÁTICO VISÃO / MISSÃO / VALORES ACIONISTAS, SOCIEDADE, LEGISLAÇÃO, MEIO AMBIENTE, MERCADO DISTRIBUIÇÃO E SERV. CLIENTE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS PLANEAMENTO DA CADEIA DE ABASTECIMENTO PRODUÇÃOAPROVISIONAMENTOS DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO PLANEAMENTO ESTRATÉGICO GESTÃO FINANCEIRA COMPRAS SISTEMAS INFORMÁTICOS GESTÃO DA QUALIDADE RELAÇÃO E INTERAÇÃO COM O MERCADO

18 Cadeia Produtiva- Massas 18 Análise PréviaConcorrência MapeamentoBMCConclusões

19 Cadeia Produtiva - Cereais 19 Análise PréviaConcorrência MapeamentoBMCConclusões

20 Cadeia Produtiva - Farinha 20 Análise PréviaConcorrência MapeamentoBMCConclusões

21 Cadeia Produtiva - Bolachas 21 Análise PréviaConcorrência MapeamentoBMCConclusões

22 Agenda 22 Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões 44 Business Model Canvas Análise da Concorrência 2 2 Mapeamento de Processos 3 3 Conclusões 5 5 Análise Prévia da Empresa 1 1

23 Consumer Segments 23 Clientes Consumidores Clientes: Cadeias Distribuição (supermercados, hipermercados, etc.) Lojas (Padarias, Pães Quentes, etc.) Consumidores: Público em geral Pão (Farinha), Massas, Cereais e Bolachas fazem parte da alimentação base da população portuguesa e mundial Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões

24 Value Propositions 24 Global: Qualidade reconhecida em todos os produtos, não só para pelo cliente, mas fundamentalmente pelo consumidor Inovação constante, apesar da sua liderança no mercado. I&D é considerado core pela empresa. Este fatores conduzem a uma forte imagem no Mercado Clientes: Nível de serviço / Capacidade de entrega Flexibilidade de entrega Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões

25 Channels 25 Clientes : Equipa Comercial Operadores Logísticos Sub-contratados: TIR para cadeias de distribuição Pequenos Transportadores para Lojas Consumidor : Cadeias de distribuição Lojas Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões

26 Customer Relationships 26 Clientes: Equipas comerciais com relacionamento personalizado com os clientes, de modo a melhor responder às necessidades destes Contratos de grande volume/duração Consumidores: Marketing Digital : Website, Redes Sociais, etc. Registo de Reclamações Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões

27 Key Activities 27 Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões A atividade do grupo é determinada por um plano estratégico e tático delineado pelo conselho de administração que consiste na otimização dos recursos para a obtenção de produtos de grande valor acrescentado e qualidade. Para atingir os objetivos do planeamento estratégico e tático há uma série de atividades que se podem considerar core, nomeadamente a relação e interação com o mercado (divide-se em duas componentes básicas: gestão de clientes e gestão de produto), I&D (Investigação e Desenvolvimento), compras, produção e distribuição. Acima disto há uma outra atividade muito importante de planeamento da cadeia de abastecimento que integra as atividades de compras, produção e distribuição. Existem também atividades de suporte tais como a gestão da qualidade, financeira, dos recursos humanos e sistemas informáticos.

28 Key Activities 28 Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões Atividades consideradas core: Relação e interação com o mercado Gestão de Clientes Gestão de Produto I&D (Investigação e Desenvolvimento) Compras Produção Distribuição

29 Key Resources 29 Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões Os principais recursos do grupo Cerealis são os recursos financeiros, sendo o capital obtido através da venda dos produtos e recorrendo ao apoio da banca e aos programas de auxílio oficiais (estatais e comunitários). Os recursos físicos consistem nas instalações próprias constituídas por vários centros de produção, nomeadamente em Lisboa, Coimbra, Trofa, Porto e Maia e as instalações administrativas (Sede do grupo) na Maia. Os recursos humanos são constituídos por colaboradores afetos a cada área da empresa recorrendo a trabalho temporário quando necessário.

30 Key Resources 30 Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões Recursos financeiros Venda de produtos Apoio Bancário Programas de Auxílio Recursos Físicos Centros de Produção: Lisboa, Coimbra, Trofa, Porto e Maia Instalações Administrativas (Sede): Maia Recursos Humanos

31 Key Partners 31 Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões Sendo os parceiros entidades com um objectivo comum, neste caso a obtenção de produtos alimentares com qualidade, gerando lucros, consideram-se como principais parceiros do grupo Cerealis as entidades externas que intervém na manutenção de equipamentos, nas sugestões para ampliação de instalações, na representação de soluções informáticas e colaboração na sua instalação, as associações de que o grupo faz parte, nomeadamente a FIPA (Federação das Indústrias Portuguesas Agro- Alimentares) e APIM (Associação Portuguesa de Indústria de Moagem), gabinetes de apoio jurídico e principalmente os clientes, sei os quais o grupo não sobrevivia, que influenciam o tipo e a apresentação do produto oferecido

32 Key Partners 32 Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões Entidades Externas Manutenção de Equipamentos Operadores Logísticos Fornecedores de Embalagens Associações de que o grupo faz parte FIPA (Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares) APIM (Associação Portuguesa de Indústria de Moagem) Gabinetes de apoio jurídico Clientes

33 Revenue Structure 33 As receitas são provenientes dos vários produtos vendidos. A Cerealis está presente no mercado através de diversas marcas, sendo a Milaneza e a Nacional as mais relevantes em termos de faturação. A Cerealis é também fornecedora para as marcas próprias de vários agentes de retalho, tendo este setor uma crescente importância em termos de receitas. É de realçar que estas marcas concorrem porém com as suas, resultando em algum canibalismo e consequente perda de receitas. Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões

34 Cost Structure 34 Trata-se de um negócio distintamente cost driven. As matérias-primas são uma das variáveis mais críticas no que toca aos custos. A grande quantidade adquirida implica um estudo cuidado das opções disponíveis, pelo que a Cerealis tem fornecedores quer na Europa, quer na América do Norte. A distribuição é totalmente efetuada por operadores logísticos especializados, sendo outro dos fatores cruciais de funcionamento. Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões

35 Cost Structure 35 O processamento das matérias-primas para produção dos produtos finais é um encargo significativo, procurando-se obter economias de escala. A I&D apresenta-se como um fator gradualmente mais importante, dados os investimentos registados com vista à obtenção de produtos inovadores e diferenciados. Por fim, a publicidade é uma variável que deve ser tida em conta nesta organização devido às constantes campanhas realizadas. Análise PréviaConcorrênciaMapeamento BMCConclusões

36 Obrigado! 36 Cerealis SGPSOGEstores Clientes: Retalho Lojas Consumidores: População em geral Qualidade Inovação Capacidade de Entrega Flexibilidade Retalho Equipa Comercial Operadores Logísticos Equipa Comercial Website Cost driven Produtos vendidos Máquinas Pessoal Qualificado Instalações FIPA APIM Manutenção Fornecedores de embalagens I&D Produção

37 Agenda 37 Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMC Conclusões 55 Análise da Concorrência 2 2 Mapeamento de Processos 3 3 Business Model Canvas 4 4 Análise Prévia da Empresa 1 1

38 Conclusões 38 Empresa líder de mercado Cadeia de valor muito bem definida Assenta num plano estratégico de crescimento a longo prazo Aposta na inovação Análise PréviaConcorrênciaMapeamentoBMC Conclusões

39 Questões 39 ?

40 Fontes de Informação 40 Website Institucional - Website Milaneza - Website Nacional - Relatório e Contas 2012 – 93º exercício Entrevista a Augusto Azevedo, administrador da Cerealis Conversa informal com funcionários da empresa


Carregar ppt "Trabalho #3 – Cerealis SGPS Caracterização do negócio Universidade do Porto – Faculdade de Engenharia Organização e Gestão da Empresa OGEstores (Turma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google