A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

G. Canguilhem. A necessidade de vencer a doença A alteração quantitativa permite a correção A possibilidade de retirar ou superar Sortilégios Encantamentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "G. Canguilhem. A necessidade de vencer a doença A alteração quantitativa permite a correção A possibilidade de retirar ou superar Sortilégios Encantamentos."— Transcrição da apresentação:

1 G. Canguilhem

2

3 A necessidade de vencer a doença A alteração quantitativa permite a correção A possibilidade de retirar ou superar Sortilégios Encantamentos posseções

4 Representação ontológica do mal

5 se delegamos à técnica, mágica ou positiva, a tarefa de restaurar na norma desejada o organismo afetado pela doença, é porque nada esperamos de bom da natureza por si própria.

6 concepção não é ontológica e sim dinâmica Não é localizante e sim totalizante A natureza (physis) é harmonia, a perturbação da mesma é doença As circunstâncias externas são ocasiões e não causas A doença é uma reação generalizada com intenção de cura

7 A experiência de estar doente como situação polêmica Luta do organismo contra um ser estranho Luta interna de forças que se afrontam

8 Patológico designado a partir do normal Privilégio dos prefixos hiper ou hipo aos a e dis

9 O restabelecimento da continuidade como objetivo ultimo O patológico como ensinamento da saúde A analogia platônica As instituições do estado como equivalentes ampliados das virtudes e vícios da alma individual

10 O dogma científico

11 Augusto ComteClaude Bernard O interesse se dirige do patológico para o normal Determinar especulativamente as leis do normal A identidade do normal e do patológico é firmada em proveito do conhecimento do normal A identidade é puramente conceitual O interesse se dirige do normal para o patológico A finalidade é uma ação racional sobre o patológico O conhecimento da doença é procurado por meio da fisiologia A identidade é precisada por uma interpretação quantitativa

12 Renan Os estados alterados (sono, loucura, delírio, sonambulismo, alucinação) são mais ricos para observação A comparação com os ensaios físicos L. Dugas Fisiologia e patologia não se opõem e sim se completam O método patológico origina-se da observação e da experimentação

13 Nietzsche o valor de todos os estados mórbidos consiste no fato de mostrarem, com uma lente de aumento, certas condições que, apesar de normais, são dificilmente visíveis no estado normal

14 O princípio As doenças são sintomas e a perturbação das funções vitais são vinculadas a lesões de órgãos ou de tecidos Uma correção histórica Pinel Bichat

15 De concepção nosológica para axioma geral

16

17 A comparação entre fenômenos padrão e alterado

18

19 qualquer concepção de patologia deve basear-se em um conhecimento prévio do estado normal correspondente, mas, inversamente, o estudo científico dos casos patológicos torna-se uma etapa indispensável de qualquer pesquisa das leis do estado normal

20 A passagem do normal ao anormal é mais lenta A volta ao estado normal fornece uma contraprova verificadora A exploração patológica é mais rica que a experimental

21 O caráter abstrato da tese


Carregar ppt "G. Canguilhem. A necessidade de vencer a doença A alteração quantitativa permite a correção A possibilidade de retirar ou superar Sortilégios Encantamentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google