A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Artigos orientados por abordagens qualitativas Suely Deslandes IFF/CSP/FIOCRUZ.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Artigos orientados por abordagens qualitativas Suely Deslandes IFF/CSP/FIOCRUZ."— Transcrição da apresentação:

1

2 Artigos orientados por abordagens qualitativas Suely Deslandes IFF/CSP/FIOCRUZ

3 Fontes Adaptado dos textos : Willig, C. What constitutes good qualitative research. In Introducing Qualitative Research in Psychology. Philadelphia:Open University Press, Patton, MQ. Reporting Findings. In Qualitative Research &Evaluation Methods. London: Sage Publications, Gaskell,G & Bauer,MW. Para uma prestação de contas pública: Além da amostra, da fidedignidade e da validade.In: Pesquisa Qualitativa com Texto, Imagem e Som.pp., Petrópolis:Vozes, Experiência Editorial e Experiência de orientação

4 Orientações gerais Conheça antes a revista para qual enviará o seu artigo Missão /Proposta Modelos – IMRD? Flexibiliza? American Psicology Association? Qualis? Fator de impacto? Público leitor da revista x seus propósitos de divulgação Consulte alguns artigos publicados na referida revista Cite artigos da revista

5 Orientações gerais Seja: Objetivo – evite repetições ou reiterações Específico – evite expressões vagas, reflexões genéricas Coerente – cumpra o que prometeu Competente – demonstre domínio adequado nos métodos que empregou Original - evite o óbvio, o já conhecido, confirmações apenas não sustentam um artigo

6 A INTRODUÇÃO Traz a temática de forma focada – com subsídios de literatura Apresenta o problema do artigo Apresenta os conceitos teóricos mais relevantes ancorado nos autores eleitos Apresenta a proposta do artigo – seus objetivos Caso seja sub-produto de pesquisa mais ampla – apresenta o projeto - recortes

7 A INTRODUÇÃO EVITE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! FAZER HISTÓRICOS do tema; Trazer todo o seu marco teórico Usar o santo nome de autores consagrados em vão EM modelos alternativos ou que flexibilizam o IMRD – é possível fazer uso de sub-títulos, caso não seja permitido os evite

8 METODOLOGIA Descrição da tipologia do estudo Campo e entrada em campo Sujeitos Critérios de seleção e recrutamento Tipologia e constituição da amostra/grupo investigado Definição do corpora (lógica de agrupamento) Critérios de representatividade Métodos e técnicas empregados - adaptações Procedimentos analíticos – detalhar!!!!!!!!!!!!!!

9 Artigos com problemas de Metodologia DISPERDIÇA ESPAÇO EDITORIAL COM DEFINIÇÕES EXTREMAMENTE ÓBVIAS.(O NAIF) Situação típica: começa o texto/seção definindo o que é pesquisa qualitativa e para que serve.

10 Artigos com problemas de Metodologia USA JARGÕES SEM APROFUNDAR OS REFERENCIAIS DISCIPLINARES, TEÓRICOS OU METODOLÓGICOS (NAIF 2) Situação típica 1: define que trata-se de uma pesquisa qualitativa e passa, a seguir, a descrever as técnicas utilizadas. Situação típica 2: não lê os textos de base do seu próprio referencial, mas apenas as interpretações de analistas/compiladores (Ex. análise de conteúdo)

11 AUSÊNCIA das categorias analíticas para interpretar os dados empíricos. Situação típica:não demonstra porque os fenômenos/relatos foram categorizados ou rotulados da maneira adotada.

12 DESENCAIXE das categorias analíticas escolhidas em relação aos dados empíricos. Situação típica: apresenta uma seção com referências teóricas e definições de categorias e conceitos que não serão retomados na interpretação dos dados.

13 NÃO ESCLARECE A LÓGICA DE CONSTRUÇÃO DOS CORPORA DO ESTUDO Situação típica:não demonstra nem como nem porquê aqueles sujeitos foram escolhidos ou como foram dispostos em grupos de análise

14 RESULTADOS Apresenta de forma densa os achados do processo interpretativo

15 RESULTADOS Não se limita ao descritivismo – aprofunda a reflexão através do diálogo entre as inferências produzidas pelo estudo e a literatura da área Interpretação – produção de inferência consubstanciada – não se trata de apresentar dados –mas versões interpretativas (Diferença importante que é ignorada no modelo IMRD)

16 Apresentação dos resultados Encadeamento conexo das sub-seções Equilíbrio entre seções (atenção balanceada) Uso parcimonioso das vinhetas Uso de esquemas ou figuras (mesmas regras gerais de apresentação– título, fonte, formatação)

17 RESULTADOS – Evite!!!!!!!!! DESINTEGRAÇÃO DAS UNIDADES DO TEXTO. Situação típica: apresenta várias seções desconectadas, não ficando clara a racionalidade organizacional do texto.

18 NÃO REVELA A REFLEXIVIDADE do processo de pesquisa. Situação típica: apresenta os dados como se fossem realidades objetivas e como seu processo de construção não sofresse nenhuma intervenção do pesquisador (Ex. estudos de gênero), nem fosse um processo de negociação interpretativa.

19 BAIXA CREDIBILIDADE Situação típica: não dialoga com outros estudos de metodologia e temática semelhantes.

20 A OPÇÃO EPISTÊMICA NÃO SE APRESENTA AO LONGO DO TEXTO DE FORMA ORGÂNICA Situação típica: não há uma coerência na opção de interpretativa que conduza o trabalho. Ex. introdução epidemiológica + metodologia qualitativa + dados descritivos.

21 NÃO APRESENTA NADA DE INOVADOR – (Não confronta teorias vigentes com casos empíricos divergentes) Situação típica: é excessivamente descritivo, confirma ou reproduz conhecimentos já amplamente divulgados na temática.

22 CITAÇÕES O USO DE TRECHOS DE ENTREVISTAS, DE DOCUMENTOS OU DE ANOTAÇÕES DE CAMPO EM ARTIGOS.

23 CITAÇÕES Propósito epistêmico? – aumentar validade do estudo Diferentes teorias/ metodologias/ diferentes usos de citações (Ex. análise de conversação//análise de narrativas///análise de conteúdo (em suas várias vertentes)//análise de discurso

24 Problemas usuais de citações DELEGA À FALA/TEXTO DE ANOTAÇÃO DE CAMPO A INTERPRETAÇÃO DO AUTOR. Situação típica: Eles entendem que: -blá,blá,blá, blá,blá,bláblá,blá,blá blá,blá,blá

25 Problemas usuais de citações NÃO EDITA O TEXTO Situação típica1: Citações ou notas intermináveis. Situação típica2: Uso de trechos incompreensíveis ou monótonos

26 Problemas usuais de citações USA FALAS/TRECHOS DEMAIS Situação típica: Para cada parágrafo de interpretação uma (ou mais) citações.

27 Problemas usuais de citações USA FALAS/TRECHOS POUCO SIGNIFICATIVOS Situação típica: Citações apenas confirmam o que já dito no texto.

28 Problemas usuais de citações USA FALAS/TRECHOS DESENCAIXADOS Situação típica: Citações que não elucidam o assunto em tela.

29 CONCLUSÕES O que o estudo aponta para a área do conhecimento???????

30 CONCLUSÕES – EVITE!!!!!!!!! Resumo dos resultados – sínteses Textos longos Retomar o papel da discussão

31 CONCLUSÕES – EVITE!!!!!!!!! NÃO DISTINGUE PROPÓSITO DO TEXTO – COMPREENSÃO AMPLIADA DE CERTO FENÔMENO OU APROFUNDAR INSIGHTS SOBRE CASOS ESPECÍFICOS ? Situação típica1: trabalha com caso e nas conclusões generaliza interpretações. Situação típica2: começa um debate totalmente novo e externo aos seus dados empíricos.

32

33 Bons artigos!!!!!!!!! FIM


Carregar ppt "Artigos orientados por abordagens qualitativas Suely Deslandes IFF/CSP/FIOCRUZ."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google