A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Universidade Castelo Branco Pólo Três Rios Curso de FISIOTERAPIA Prof. Ms. DILSON BORGES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Universidade Castelo Branco Pólo Três Rios Curso de FISIOTERAPIA Prof. Ms. DILSON BORGES."— Transcrição da apresentação:

1 METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Universidade Castelo Branco Pólo Três Rios Curso de FISIOTERAPIA Prof. Ms. DILSON BORGES

2 Prezados Professores de Metodologia Científica: …EU NÃO ENTENDO POR QUE TENHO DE ESTUDAR ESTA DISCIPLINA DE METODOLOGIA CIENTÍFICA. AFINAL, O QUE SE TEM PARA APRENDER EM METODOLOGIA DA PESQUISA? EU QUERO SER É UM/UMA FISIOTERAPEUTA. Sinceramente, I. Aluno Indignado da Silva Prezado Fisio: A ÚNICA COISA QUE VOCÊ VAI APRENDER EM METODOLOGIA CIENTÍFICA (e em livros de Fisioterapia) É QUE VOCÊ NÃO PODE APRENDER NADA EM METODOLOGIA CIENTÍFICA, MAS VOCÊ TERÁ QUE FAZER A DISCIPLINA DE METODOLOGIA CIENTÍFICA PARA APRENDER ISTO. Metodologicamente, Prof. de Metodologia de Carvalho.

3 PARA QUE INVESTIGAR? Esta é a sua última oportunidade de falar!

4 ENTÃO COMO FAZER?

5 APLICABILIDADE MTC E PPC (Disciplina de Seminário de monografia I e TCC). MTC E PPC (Disciplina de Seminário de monografia I e TCC). SEMANA DA FISIOTERAPIA. SEMANA DA FISIOTERAPIA. PARTICIPAÇÕES EM EVENTOS CIENTÍFICOS. PARTICIPAÇÕES EM EVENTOS CIENTÍFICOS. FORMAÇÃO ACADÊMICA. FORMAÇÃO ACADÊMICA.

6 UNIVERSIDADE - FUNÇÕES ENSINO Formação profissional PESQUISA Produção de Conhecimento EXTENSÃO Servir à Comunidade

7 Pequena Etimologia Methà+odon (gr.) –Caminho pra chegar a um fim Logos (gr.) –estudo Scientia (lt.) – conhecimento

8 Níveis de Conhecimento Conhecimento popular Conhecimento científico Conhecimento filosófico Conhecimento teológico

9 Níveis de Conhecimento Conhecimento popular – nasce da experiência do dia-a-dia; também chamado de conhecimento empírico. Exemplos: língua falada, conhecimentos do lavrador sobre as estações e os ventos para prever a chuva, época de colheita. Conhecimento ametódico e assistemático, mas não deve ser menosprezado.

10 Níveis de Conhecimento Conhecimento filosófico: O homem será dominado pela técnica? Quais são os aspectos éticos da globalização ou da engenharia genética? Conhecimento teológico: A verdade pode ser encontrada pelo caminho da investigação ou pela revelação. A teologia é uma reflexão racional e sistemática que parte de dados da fé.

11 Níveis de Conhecimento Conhecimento científico – surgiu no século XVIII com Galileu ( ), ainda que já na Grécia antiga se aspirasse um conhecimento distinto dos mitos e do conhecimento comum, ligado à filosofia. A ciência nasce com a determinação de um objeto específico de investigação e com o método que fará controle desse conhecimento.

12 Níveis de Conhecimento Cada ciência se torna uma ciência particular no sentido de ter um campo delimitado de pesquisa (matemática, física, história, etc.). A preocupação do cientista está na descoberta das regularidades que existem em determinados fatos.

13 Níveis de Conhecimento A matematização da ciência se inicia com Galileu, ao estabelecer a lei da queda dos corpos. O resultado de suas observações foi registrado em fórmulas matemáticas.

14 Níveis de Conhecimento A ciência moderna se fundamenta na observação e na experimentação. Outro elemento importante é o uso de instrumentos, que tornam a ciência mais rigorosa, precisa e objetiva.

15 Níveis de Conhecimento A ciência nunca é neutra, pois tem seus efeitos, bons e maus; e é dirigida pelo homem, que tem seus fins, seus projetos. É preciso retirar da ciência a falsa idéia de que ela é a única explicação da realidade, como se tratasse de um conhecimento certo e infalível. Há muito de construção nos modelos científicos e, às vezes, há teorias contraditórias.

16 MTC - EMENTA A PROPOSTA DA DISCIPLINA É DISCUTIR A UNIVERSIDADE, O CONHECIMENTO CIENTÍFICO, BEM COMO A UTILIZAÇÃO DE INSTRUMENTOS DIDÁTICOS PARA LEITURA, ESTRUTURAÇÃO, ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. A PROPOSTA DA DISCIPLINA É DISCUTIR A UNIVERSIDADE, O CONHECIMENTO CIENTÍFICO, BEM COMO A UTILIZAÇÃO DE INSTRUMENTOS DIDÁTICOS PARA LEITURA, ESTRUTURAÇÃO, ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS.

17 MTC – OBJETIVO CARACTERIZAR A UNIVERSIDADE COMO ESPAÇO DE PRODUÇÃO, APLICAÇÃO E VEICULAÇÃO DO SABER CIENTÍFICO. CARACTERIZAR A UNIVERSIDADE COMO ESPAÇO DE PRODUÇÃO, APLICAÇÃO E VEICULAÇÃO DO SABER CIENTÍFICO. APRESENTAR AS FORMAS DE LEITURA, ESTRUTURAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. APRESENTAR AS FORMAS DE LEITURA, ESTRUTURAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS.

18 MTC – UNIDADE I UNIVERSIDADE E CIÊNCIA UNIVERSIDADE E CIÊNCIA PAPEL SOCIAL E FUNÇÃO DA UNIVERSIDADE PAPEL SOCIAL E FUNÇÃO DA UNIVERSIDADE CIÊNCIA E CONHECIMENTO CIENTÍFICO CIÊNCIA E CONHECIMENTO CIENTÍFICO METODOLOGIA CIENTÍFICA NA ERA DA INFORMÁTICA NA FISIOTERAPIA METODOLOGIA CIENTÍFICA NA ERA DA INFORMÁTICA NA FISIOTERAPIA

19 MTC – UNIDADE II A ORGANIZAÇÃO DA VIDA DO ESTUDANTE NA UNIVERSIDADE. A ORGANIZAÇÃO DA VIDA DO ESTUDANTE NA UNIVERSIDADE. OS INSTRUMENTOS DE TRABALHO. OS INSTRUMENTOS DE TRABALHO. A DOCUMENTAÇÃO COMO MÉTODO DE ESTUDO PESSOAL. A DOCUMENTAÇÃO COMO MÉTODO DE ESTUDO PESSOAL. DIRETRIZES PARA LEITURA, ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS. DIRETRIZES PARA LEITURA, ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS. DIRETRIZES PARA REALIZAÇÃO DE SEMINÁRIO. DIRETRIZES PARA REALIZAÇÃO DE SEMINÁRIO.

20 MTC – UNIDADE III ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. ESTRUTURA DO TRABALHO ACADÊMICO. A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS MONOGRÁFICOS. A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS MONOGRÁFICOS. APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS SEGUNDO AS NORMAS DA ABNT. APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS SEGUNDO AS NORMAS DA ABNT.

21 BIBLIOGRAFIA BÁSICA LAKATOS, E. M. e MARCONI, M de A. Fundamentos da Metodologia Científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, LAKATOS, E. M. e MARCONI, M de A. Fundamentos da Metodologia Científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, RUIZ, J. A. Metodologia Científica: Guia para Eficiência nos Estudos. São Paulo: Atlas, RUIZ, J. A. Metodologia Científica: Guia para Eficiência nos Estudos. São Paulo: Atlas, MATTAR NETO, J. Augusto. Metodologia Científica na Era da Informática. São Paulo: Saraiva, MATTAR NETO, J. Augusto. Metodologia Científica na Era da Informática. São Paulo: Saraiva, PÉREZ, J.M. e SOLER M. F. A. Manual de Elaboração de Trabalhos Acadêmicos na Universidade Castelo Branco. Rio de Janeiro: UCB/CEDI, PÉREZ, J.M. e SOLER M. F. A. Manual de Elaboração de Trabalhos Acadêmicos na Universidade Castelo Branco. Rio de Janeiro: UCB/CEDI, SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. SP: Cortez, SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. SP: Cortez, 2002.

22 MTC - AVALIAÇÕES A1 – TEÓRICA (26/09/07). A1 – TEÓRICA (26/09/07). A2 – TRABALHO, SEMINÁRIO E ATIVIDADES EM SALA DE AULA (21/11/07). A2 – TRABALHO, SEMINÁRIO E ATIVIDADES EM SALA DE AULA (21/11/07). A3 – TEÓRICA (05/12/07). A3 – TEÓRICA (05/12/07). A4 – TEÓRICA (12/12/07). A4 – TEÓRICA (12/12/07).

23


Carregar ppt "METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Universidade Castelo Branco Pólo Três Rios Curso de FISIOTERAPIA Prof. Ms. DILSON BORGES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google