A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PESQUISA QUANTITATIVA PESQUISA QUALITATIVA PESQUISA QUANTI QUALITATIVA METODOS E TECNICAS DE PESQUISA II PROFESSORES BRUNO BARBOSA E CLAUDIA MEDEIROS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PESQUISA QUANTITATIVA PESQUISA QUALITATIVA PESQUISA QUANTI QUALITATIVA METODOS E TECNICAS DE PESQUISA II PROFESSORES BRUNO BARBOSA E CLAUDIA MEDEIROS."— Transcrição da apresentação:

1

2 PESQUISA QUANTITATIVA PESQUISA QUALITATIVA PESQUISA QUANTI QUALITATIVA METODOS E TECNICAS DE PESQUISA II PROFESSORES BRUNO BARBOSA E CLAUDIA MEDEIROS

3 Distribuição dos Conteúdos 1º momento – A Pesquisa Científica – conceituação, caracterização da pesquisa e abordagens. A Pesquisa quantitativa. 1º momento – A Pesquisa Científica – conceituação, caracterização da pesquisa e abordagens. A Pesquisa quantitativa. 2º momento A Pesquisa Qualitativa e A Pesquisa Quanti qualitativa 2º momento A Pesquisa Qualitativa e A Pesquisa Quanti qualitativa 3º momento – A Ética da pesquisa em Saúde 3º momento – A Ética da pesquisa em Saúde 4º momento – Normas de elaboração de projetos de pesquisa 4º momento – Normas de elaboração de projetos de pesquisa

4 Pesquisa Científica O que é ? É uma busca de informações, feita de forma sistemática, organizada, racional e obediente a outras regras.

5 Pesquisador Se depara com o problema. Se depara com o problema. Planeja a coleta de dados (informações). Planeja a coleta de dados (informações). Analisa. Analisa. Conclui. Conclui.

6 Pesquisa Teórica – preocupada com a descoberta, a sistematização ou a crítica de idéias. Não contém levantamentos de dados do mundo real. Teórica – preocupada com a descoberta, a sistematização ou a crítica de idéias. Não contém levantamentos de dados do mundo real. Empírica (prática) – também chamada pesquisa de campo. Não dispensa a teoria. O pesquisador desenvolve suas idéias e posteriormente procura comprovação empírica. Empírica (prática) – também chamada pesquisa de campo. Não dispensa a teoria. O pesquisador desenvolve suas idéias e posteriormente procura comprovação empírica. Contexto da descoberta (teorização) Contexto da verificação (prática)

7 Pesquisa Pesquisa pura – desenvolvimento de conhecimento para explicar os fenômenos. Pesquisa pura – desenvolvimento de conhecimento para explicar os fenômenos. Pesquisa aplicada – é prescritiva, prescreve procedimentos ou técnicas para resolver um problema. Pesquisa aplicada – é prescritiva, prescreve procedimentos ou técnicas para resolver um problema.

8 Metodologia O caminho do pensamento e a prática de abordar a realidade. Minayo e cols.1994 O caminho do pensamento e a prática de abordar a realidade. Minayo e cols.1994 Inclui: Inclui: As concepções teóricas de abordagem. As concepções teóricas de abordagem. O conjunto de técnicas que possibilitam a construção da realidade. O conjunto de técnicas que possibilitam a construção da realidade. O sopro divino do potencial criativo do investigador. (intuição) O sopro divino do potencial criativo do investigador. (intuição)

9 Tipos de Dados Dados são pedaços de informação que interessam ao pesquisador. Dados quantitativos – informações em forma numérica. Dados quantitativos – informações em forma numérica. Dados qualitativos – informações não numéricas: textos escritos (diários, jornais, cartas, atas, etc.) a palavra oral, filmes, fotos, artefatos físicos (quadros, pedaço de cerâmica). Dados qualitativos – informações não numéricas: textos escritos (diários, jornais, cartas, atas, etc.) a palavra oral, filmes, fotos, artefatos físicos (quadros, pedaço de cerâmica).

10 Estratégias A pesquisa quantitativa utiliza a estatística como ferramenta básica de organização e análise dos dados, a pesquisa qualitativa utiliza ferramentas lógicas de observação. A pesquisa quantitativa utiliza a estatística como ferramenta básica de organização e análise dos dados, a pesquisa qualitativa utiliza ferramentas lógicas de observação.

11 Características Gerais das Principais visões Científicas Visão da Causalidade Visão da Simultaneidade

12 Visão da causalidade Visão da causalidade Métodos de análise quantitativos. Métodos de análise quantitativos. Controle e ordenação de variáveis. Controle e ordenação de variáveis. Especialização e fragmentação do conhecimento. Especialização e fragmentação do conhecimento. Sujeito separado do objeto. Sujeito separado do objeto. Busca da causa, sempre implicada com o efeito. Busca da causa, sempre implicada com o efeito. Na área da saúde, destaca-se a história natural das doenças, e o terapêuta deve restabelecer a ordem e o equilíbrio perdidos. Na área da saúde, destaca-se a história natural das doenças, e o terapêuta deve restabelecer a ordem e o equilíbrio perdidos.

13 Visão da Simultaneidade Visão da Simultaneidade Relação sujeito – objeto. Relação sujeito – objeto. Complexidade crescente. Complexidade crescente. Relação tempo – espaço. Relação tempo – espaço. Busca da essência do fenômeno. Busca da essência do fenômeno. Métodos de análise quantitativos e qualitativos. Métodos de análise quantitativos e qualitativos. homem e a natureza são os pólos da relação mais fundamental, havendo uma unidade entre eles mas em permanente tensão contraditória. homem e a natureza são os pólos da relação mais fundamental, havendo uma unidade entre eles mas em permanente tensão contraditória. Na área da enfermagem esta proposta tem tido boa receptividade por possibilitar um olhar subjetivo das questões, tais como a compreensão dos significados e percepções sobre os fenômenos. Na área da enfermagem esta proposta tem tido boa receptividade por possibilitar um olhar subjetivo das questões, tais como a compreensão dos significados e percepções sobre os fenômenos.

14 Caracterização da Pesquisa Quanto a Constituição do Objeto Pesquisa quantitativa – fato relativo ao mundo concreto, objetivo e mensurável, concebido como próprio das ciências naturais (ou sociais,quando sob uma perspectiva objetivada de sua aparência). Pesquisa quantitativa – fato relativo ao mundo concreto, objetivo e mensurável, concebido como próprio das ciências naturais (ou sociais,quando sob uma perspectiva objetivada de sua aparência). Pesquisa qualitativa – um fenômeno ou representação de um fato, relativos ao mundo perceptivo, subjetivo e não mensurável, concebido como próprio das ciências humanas e sociais. Pesquisa qualitativa – um fenômeno ou representação de um fato, relativos ao mundo perceptivo, subjetivo e não mensurável, concebido como próprio das ciências humanas e sociais.

15 Pesquisa Quantitativa O método de amostragem e o de tratamento estatísticos são básicos na condução da pesquisa, devendo ser escolhidos com cuidado. O método de amostragem e o de tratamento estatísticos são básicos na condução da pesquisa, devendo ser escolhidos com cuidado.

16 Amostra É um artifício utilizado quando o número de elementos pertencentes a um grupo de eventos é grande a ponto de tornar inviável a investigação. Universo ou População do estudo = total dos elementos. Leopardi 2002

17 Como Definir a Amostra Probabilística – aleatoriedade ou acaso. Qualquer elemento da população pode fazer parte da amostra e possui oportunidade igual e independente de ser selecionado. Probabilística – aleatoriedade ou acaso. Qualquer elemento da população pode fazer parte da amostra e possui oportunidade igual e independente de ser selecionado. Não Probabilística – por conveniência, por quota e intencional. Raramente são representativas da população alvo do pesquisador. Não Probabilística – por conveniência, por quota e intencional. Raramente são representativas da população alvo do pesquisador.

18 Coleta dos Dados Instrumento. Instrumento. Plano de entrevista quando as questões são feitas oralmente, pessoalmente ou via telefone. Plano de entrevista quando as questões são feitas oralmente, pessoalmente ou via telefone. Questionário quando os respondentes respondem, eles mesmos, o instrumento. Questionário quando os respondentes respondem, eles mesmos, o instrumento.

19 Vantagens da Entrevista A taxa de respostas tende a ser elevada. A taxa de respostas tende a ser elevada. Muitas pessoas não conseguem preencher questionários (crianças, cegos, analfabetos). Muitas pessoas não conseguem preencher questionários (crianças, cegos, analfabetos). Possibilidade de realização de esclarecimentos pelo pesquisador. Possibilidade de realização de esclarecimentos pelo pesquisador. Paralelamente o entrevistador pode observar: o estilo de vida, o grau de compreensão, e de cooperação que podem ser úteis para complementar o estudo. Paralelamente o entrevistador pode observar: o estilo de vida, o grau de compreensão, e de cooperação que podem ser úteis para complementar o estudo.

20 Vantagens do Questionário Tem um custo menos e requer menos tempo e energia do pesquisador. Tem um custo menos e requer menos tempo e energia do pesquisador. Oferecem a possibilidade do anonimato completo. Oferecem a possibilidade do anonimato completo. Menor possibilidade de respostas tendenciosas. Menor possibilidade de respostas tendenciosas.

21 Elaboração do Instrumento Monitorar cuidadosamente o enunciado de cada pergunta, na busca da clareza e ausência de indução. Monitorar cuidadosamente o enunciado de cada pergunta, na busca da clareza e ausência de indução. Observar uma sequência que estimule o entrevistado a responder a todo o questionário. Observar uma sequência que estimule o entrevistado a responder a todo o questionário. Perguntas aberto Perguntas fechadas Perguntas aberto Perguntas fechadas fechadas fechadas

22 Exemplos de Tipos de Perguntas Aberto-fechada: Aberto-fechada: O que a levou a decidir-se a.... Fechada Fechada 1- Dicotômica: Já esteve hospitalizado ( )sim ( )não ( )não 2- Múltipla escolha 3- Pergunta de classificação: Numa escolha de 0 a 10, onde 0 significa extremamente insatisfeito e 10 extremamente satisfeito....

23 Apresentação dos Dados

24 Exercício Neste momento, sem se preocupar com a abordagem do estudo, descreva um problema ou questionamento que surja a sua mente.

25 Linhas de Pesquisa do Curso de Especialização em Prevenção e Controle de Infecções Hospitalares da A Vigilância Epidemiológica das Infecções Hospitalares. O Risco Biológico no Cotidiano dos Profissionais de Saúde. A Prática Profissional e a Educação Continuada no Contexto da Prevenção e Controle das Infecções Hospitalares. Medidas de Prevenção e Controle de Infecções Hospitalares Com Suas Diferenciadas Interfaces.

26

27 Muito Obrigada !!


Carregar ppt "PESQUISA QUANTITATIVA PESQUISA QUALITATIVA PESQUISA QUANTI QUALITATIVA METODOS E TECNICAS DE PESQUISA II PROFESSORES BRUNO BARBOSA E CLAUDIA MEDEIROS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google