A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Eng. Naval - I.S.T.1 Tecnologia de Estaleiros Navais Tecnologia de Rebitagem Luís Newtonnº 42276 Tiago Carvalho nº 42286.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Eng. Naval - I.S.T.1 Tecnologia de Estaleiros Navais Tecnologia de Rebitagem Luís Newtonnº 42276 Tiago Carvalho nº 42286."— Transcrição da apresentação:

1 Eng. Naval - I.S.T.1 Tecnologia de Estaleiros Navais Tecnologia de Rebitagem Luís Newtonnº Tiago Carvalho nº 42286

2 Eng. Naval - I.S.T.2 1.O Que é a Rebitagem? 2.Rebitagem vs Soldadura 3.Corrosão 4.Soluções

3 Eng. Naval - I.S.T.3 Os rebites são peças fabricadas em aço, alumínio, cobre ou latão. Unem rigidamente peças ou chapas, principalmente, em estruturas metálicas. É um elemento especial de união, empregue para fixar peças com rapidez, economia e simplicidade.

4 Eng. Naval - I.S.T.4 Rebite POP Rebite HUCK Sequência de montagem de um Rebite "HUCK"

5 Eng. Naval - I.S.T.5 Observamos agora um alicate pneumático para rebitagem.

6 Eng. Naval - I.S.T.6 1.O Que é a Rebitagem? 2.Rebitagem vs Soldadura 3.Corrosão 4.Soluções

7 Eng. Naval - I.S.T.7 A rebitagem é um processo que tem sido substituído integralmente pela Soldadura e isso deve-se à maior facilidade de uso, rapidez de execução e redução de peso que a Soldadura trouxe às estruturas. No entanto, em determinadas situações, a rebitagem é ainda o método utilizado. São exemplos a ligação do alumínio ao aço e a ligação de chapas finas.

8 Eng. Naval - I.S.T.8 1.O Que é a Rebitagem? 2.Rebitagem vs Soldadura 3.Corrosão 4.Soluções

9 Eng. Naval - I.S.T.9 Corrosão Uniforme Corrosão Galvânica

10 Eng. Naval - I.S.T.10 A Corrosão Uniforme resulta de três condições principais: - Aço macio, meio salino e humidades elevadas E também... É a mais comum. É a que conduz a maior perda de material. Previsível (diagramas de pH,...). Em geral controlável (ex: pintura). Taxa de perda de massa determinável por testes simples.

11 Eng. Naval - I.S.T.11 Corrosão Uniforme Corrosão Galvânica

12 Eng. Naval - I.S.T.12 Deve-se à formação de uma pilha entre dois metais (ou ligas) com diferentes tendências termodinâmicas para a oxidação. A corrosão não progride em meio totalmente seco. Esta corrosão ocorre especialmente em rebites que ligam estruturas alumínio/aço.

13 Eng. Naval - I.S.T.13 1.O Que é a Rebitagem? 2.Rebitagem vs Soldadura 3.Corrosão 4.Soluções

14 Eng. Naval - I.S.T.14 Isolamento Eléctrico dos dois metais através de uma junta feita de neoprene. Galvanização do Aço. Utilização de Casquilhos e Anilhas em Nylon que evitam qualquer contacto entre os rebites e as chapas a ligar. Existe também um tratamento superficial importante conhecido como Zincagem (brilhante, amarelo e preto,etc.).

15 Eng. Naval - I.S.T.15

16 Eng. Naval - I.S.T.16 FIM DA APRESENTAÇÃO MUITO OBRIGADO


Carregar ppt "Eng. Naval - I.S.T.1 Tecnologia de Estaleiros Navais Tecnologia de Rebitagem Luís Newtonnº 42276 Tiago Carvalho nº 42286."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google