A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Vamos refletir um pouco sobre essas funções e nosso papel nesse sistema ? Universidade de Stanford (EUA) 1969, o Prof. Phillip Zimbardo - experiência de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Vamos refletir um pouco sobre essas funções e nosso papel nesse sistema ? Universidade de Stanford (EUA) 1969, o Prof. Phillip Zimbardo - experiência de."— Transcrição da apresentação:

1 Vamos refletir um pouco sobre essas funções e nosso papel nesse sistema ? Universidade de Stanford (EUA) 1969, o Prof. Phillip Zimbardo - experiência de psicologia social Duas viaturas abandonadas na via pública, idênticas, da mesma marca, modelo e cor. Uma deixou em Bronx, na altura uma zona pobre e conflituosa de Nova York e a outra em Palo Alto, uma zona rica e tranquila da Califórnia. CISE / DGINF / CEPLAE – Abril 2013 Princípios da Manutenção Imobiliária Bronx começou a ser vandalizada em poucas horas. Em uma semana levaram tudo o que fosse aproveitável e aquilo que não puderam levar, destruíram. Palo Alto manteve-se intacta. Após uma semana impecável, os investigadores partiram um vidro do automóvel. O resultado foi que se desencadeou o mesmo processo que o de Bronx, e o roubo, a violência e o vandalismo reduziram o veículo ao mesmo estado que o do bairro pobre.

2 Por quê que o vidro partido na viatura abandonada num bairro supostamente seguro, é capaz de disparar todo um processo delituoso? CISE / DGINF / CEPLAE – Abril 2013 Princípios da Manutenção Imobiliária Não se trata de pobreza. Evidentemente é algo que tem que ver com a psicologia humana e com as relações sociais. Um vidro partido numa viatura abandonada transmite uma ideia de deterioração, de desinteresse, de despreocupação que vai quebrar os códigos de convivência, como de ausência de lei, de normas, de regras, como o vale tudo. Há um pressuposto que, cada novo ataque que a viatura sofre reafirma e multiplica essa ideia, até que a escalada de atos cada vez piores, se torna incontrolável, desembocando numa violência irracional.

3 CISE / DGINF / CEPLAE – Abril 2013 Princípios da Manutenção Imobiliária Baseado em princípios extraídos dessas pesquisas, autoridades policiais americanas implantaram, com sucesso, em NY o Programa Tolerância Zero, desencadeando-se ações policiais no metrô, no transito, penalizando e aplicando a legislação á partir dos pequenos delitos, como forma de inibir uma ascensão da violência urbana; assim como promovendo os cuidados e a manutenção dos espaços públicos. Associado a isso, a população passou a utilizar, e por consequência, vigiar esses espaços. A articulação das ações policiais com participação comunitária foi fundamental.

4 Podemos estender essa compreensão para o problema do vandalismo nas escolas? CISE / DGINF / CEPLAE – Abril 2013 Princípios da Manutenção Imobiliária O que nos dizem os estudiosos de Educação sobre o fenômeno da violência nas escolas ?

5 Pesquisadores franceses estabeleceram diferenças entre violência (que fere a lei), a transgressão (que fere o regimento da instituição escolar) e a incivilidade (que fere as regras do boa convivência). Desta forma, torna-se possível distinguir indisciplina, mal comportamento e violência propriamente dita; e alertam que É preciso evitar os perigos de se estabelecer um continuum que iria desde os pequenos incidentes de incivilidade até os atos mais graves de violência. Este evolucionismo da violência pode se transformar no pressuposto da intolerância cotidiana no ambiente escolar. CISE / DGINF / CEPLAE – Abril 2013 Princípios da Manutenção Imobiliária Ambientes de violência escolar são ambientes onde a comunidade escolar vive sob permanente tensão. Em contrapartida, aquelas escolas que lograram diminuir a violência são aquelas cuja comunidade escolar (principalmente professores e direção) conseguiu reduzir os focos de tensão. Uma maneira relativamente simples de diminuição dos focos de tensão é o estabelecimento de regras claras de conduta no interior da instituição escolar. Isso não quer dizer, necessariamente, que todos tenham de discutir todas as regras durante todo o tempo, pois isso inviabilizaria qualquer processo de regularização do cotidiano. Fonte : Carrano, Paulo – VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS Programa de Pós-Graduação em Educação da UFF Observatório Jovem do Rio de Janeiro/UFF, disponível em:

6 PRIOTTO, E. P.; BONETI, L. W (2009), classificam diferentes tipos de Violência na escola, da escola e contra a escola Violência contra a escola...atos de vandalismo, incêndios e destruição, roubo ou furtos do patrimônio como: paredes, carteiras, cadeiras, portas, cabos de fiação, cabos de telefone, materiais e equipamentos das instituições escolares....dentro do conceito de violência escolar existe certa confusão entre os termos violência e indisciplina,...muitas vezes esses termos são utilizados como sinônimos no cotidiano escolar... Indisciplina pode ser entendida como uma forma de manifestação contra a exigência ou quebra de regras ao adequar-se à sociedade. É como o autor Camacho (2001, p. 129) refere [...] como resistência, ousadia e inconformismo. E conclui:...conceitos de violência descrevem-na como um fenômeno essencialmente humano, construído histórica e culturalmente pelas civilizações......surge de problemas que acometem o dia-a-dia da escola, e que muitos não podem ser resolvidos, sem que se busque por soluções coletivamente, ou seja: faz-se necessário a presença e a participação efetiva de professores, funcionários, pais e alunos, direção e líderes da comunidade nas discussões acerca dos caminhos a serem traçados na solução destes problemas Que,...(a) escola...não (é) apenas como vítima, mas também...produtora de violência... apenas uma minoria de professores admite que a escola produz violência, salientando que as causas...são problemas que o aluno traz de casa... Tal conclusão reduz, e exime, a escola e demais membros desta de qualquer responsabilidade sobre a produção de violência...contraria as evidências dos dados... Fonte : PRIOTTO, E. P.; BONETI, L. W. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 9, n. 26, p , jan./abr CISE / DGINF / CEPLAE – Abril 2013 Princípios da Manutenção Imobiliária

7 CISE / DGINF / CEPLAE – Abril 2013 Princípios da Manutenção Imobiliária O que se espera de um ambiente escolar? Que seja limpo e organizado, que as regras sejam claras e respeitadas; que a manutenção seja constante e visível; que demonstre a presença e o cuidado de uma equipe atenta; E nós fazemos parte dessa equipe!


Carregar ppt "Vamos refletir um pouco sobre essas funções e nosso papel nesse sistema ? Universidade de Stanford (EUA) 1969, o Prof. Phillip Zimbardo - experiência de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google