A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS A partir da criação do SUS (Lei 8080 de 19/09/1999), tem sido publicadas normativas e portarias diversas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS A partir da criação do SUS (Lei 8080 de 19/09/1999), tem sido publicadas normativas e portarias diversas."— Transcrição da apresentação:

1 REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS A partir da criação do SUS (Lei 8080 de 19/09/1999), tem sido publicadas normativas e portarias diversas que visam a regulamentação dos múltiplos componentes do Sistema Único de Saúde interferindo diretamente na sua própria construção. Dentre estas, citamos: NOAS-SUS 01/2002; Portaria GM nº 2048 (05/11/2002) que entre outros aprova o Regulamento Técnico dos sistemas de Estaduais de Urgência e Emergência;

2 REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS Portaria GM nº 1863 (29/09/2003) que Institui a Política Nacional de Atenção às Urgências, a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão; Portaria GM nº 1020 (13/05/2009) que estabelece diretrizes para a implantação do componente pré- hospitalar fixo para a organização das redes locorregionais de atenção integral às urgências em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências;

3 REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS Com a implantação da Política Nacional de Atenção às Urgências, definiu-se a necessidade de participação de todos os níveis do SUS, organizando a assistência desde os Centros de Saúde (Equipes de Saúde da Família) até os cuidados pós-hospitalares na convalescença, recuperação e reabilitação. Dentre os componentes desta Rede de Assistência municipal estão os serviços pré-hospitalares móveis (SAMU) com as suas Centrais Reguladoras sob responsabilidade Estadual e os serviços pré- hospitalares fixos (entre eles, as UPAS) de responsabilidade municipal.

4 REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS As Unidades de Pronto Atendimento (UPAS 24h) são estruturas de complexidade intermediária entre os Centros de Saúde e as portas de urgência hospitalares (Estaduais), onde em conjunto com estas compõe uma rede organizada de Atenção às Urgências. As UPAS são classificadas em três diferentes portes, de acordo com a população da região a ser coberta e a capacidade instalada (área física, número de leitos disponíveis, recursos humanos e capacidade diária de atendimentos médicos). Atualmente o município de Florianópolis possui 2 UPAS porte II (norte e sul) em pleno funcionamento e a terceira unidade porte III (continente) em fase inicial de construção.

5 Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) UPA SUL (set/2008) UPA NORTE ( fev/2009)

6 Unidades de Pronto Atendimento (UPAS)

7 PORTARIA GM Nº1020(13/05/2009)

8 MÉDIA ATENDIMENTOS/MÊS/2010 UPA SULUPA NORTE MÉDICOS DENTISTAS TOTAL

9 TOTAL ATENDIMENTOS EM 2010 SOMATÓRIO DAS UPAS: pessoas atendidas ( por médicos e/ou dentistas em regime de pronto atendimento ) * Nos meses de verão houve acréscimo de 30% do número de atendimentos/mês para Dezembro e 50% em janeiro.

10 NÚMERO DE ATENDIMENTOS EM 2010 UPA SUL UPA NORTE HGCR50.000* HF HU HRHMG MCD14728

11 ATENDIMENTOS EM 2010

12 PROPORÇÃO DE PACIENTES ENCAMINHADOS VIA AMBULÂNCIA PARA UNIDADES HOSPITALARES

13 SAMU (SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA) O SAMU foi implantado em Florianópolis em janeiro 2006, possuindo atualmente 04 bases distribuídas estrategicamente dentro do município; Sendo duas destas bases compartilhadas com a Polícia Militar (conforme acordos de cooperação ), a Sede própria localizada ao lado da Policlínica Continente no bairro do Estreito e, ainda, a 4ª base implementada em parceria com o 2º Batalhão dos Bombeiros em agosto de Cada base conta com uma ambulância de suporte básico (Tipo B) operacionalizada por quatro equipes de Motorista-socorrista e Técnicos de enfermagem capacitados para os atendimentos de Urgência/Emergência pré-hospitalares. É de responsabilidade do município o gerenciamento total dos recursos humanos e dos insumos necessários para operacionalização dos serviços, bem como a manutenção das ambulâncias, ficando a regulação dos fluxos de atendimentos das Urgências/Emergências sob responsabilidade do Estado através Central Reguladora do SAMU Estadual. Tal estrutura é capaz de prestar atendimentos em diversas categorias (Traumas, urgências clínicas, ginecológicas, pediátricas e outras).

14 INSERIR MAPA DE FLORIPA LOCALIZAÇÃO DAS BASES MUNICIPAIS DO SAMU

15 SEDE DO SAMU MUNICIPAL

16 ATENDIMENTOS REALIZADOS PELO SAMU FLORIANÓPOLIS EM 2010 MÊSATENDIMENTOS Janeiro 400 Fevereiro 373 Março 432 Abril 332 Maio 467 Junho 507 Julho 518 Agosto 632 Setembro 631 Outubro 645 Novembro 587 TOTAL 6170

17 ATENDIMENTOS REALIZADOS PELO SAMU FLORIANÓPOLIS EM 2010

18 INSERIR TEXTO EXPLICATIVO DE PORTA DE ENTRADA DO SISTEMA E PAPEL DAS POLICLÍNICAS

19 REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS OUTRAS ESTRUTURAS QUE COMPÕEM A REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS SÃO CS (Centros de Saúde), POLICLÍNICAS, CAPS E OUTROS. Centros de Saúde

20 REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS Policlínicas Policl í nica Municipal Centro

21 AÇÕES DA SMS NA TENTATIVA DE ORGANIZAÇÃO DE FLUXOS DE ACESSO COM ESTADO


Carregar ppt "REDE DE ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS A partir da criação do SUS (Lei 8080 de 19/09/1999), tem sido publicadas normativas e portarias diversas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google