A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Celebramos a festa do Sagrado Coração de Jesus e, com a liturgia, por assim dizer lançamos um olhar dentro do Coração de Jesus que, na morte, foi aberto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Celebramos a festa do Sagrado Coração de Jesus e, com a liturgia, por assim dizer lançamos um olhar dentro do Coração de Jesus que, na morte, foi aberto."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Celebramos a festa do Sagrado Coração de Jesus e, com a liturgia, por assim dizer lançamos um olhar dentro do Coração de Jesus que, na morte, foi aberto pela lança do soldado romano. Sim, o seu Coração está aberto por nós e aos nossos olhos; e deste modo está aberto o Coração do próprio Deus. (Papa Bento XVI)

4 A liturgia dá-nos a interpretação da linguagem do Coração de Jesus, que fala sobretudo de Deus como pastor dos homens e, deste modo, manifesta-nos o sacerdócio de Jesus, que está radicado no íntimo do seu Coração; indica-nos assim o perene fundamento e também o critério válido de todo o ministério sacerdotal, que deve estar sempre ancorado no Coração de Jesus e ser vivido a partir dele. (Papa Bento XVI)

5 A Solenidade do Sagrado Coração de Jesus é uma solenidade do Tempo Comum, dentro da Liturgia da Igreja Católica, comemorada na segunda Sexta- feira, após a solenidade de Corpus Christi. Além disso, essa devoção também é cultivada pela Igreja Católica ao longo de todas as primeiras Sextas-feiras de cada mês. Consiste na veneração do Coração de Jesus, do mais íntimo de Seu Amor.

6 A origem desta devoção deve-se a Santa Margarida Maria de Alacoque, uma religiosa de uma Congregação conhecida como Ordem da Visitação. Santa Margarida Maria teve extraordinárias revelações por parte de Jesus Cristo, que a incumbiu pessoalmente de divulgar e propagar no mundo esta piedosa devoção. Foram três as aparições de Jesus: A primeira, deu-se a 27 de Dezembro de 1673, a segunda em 1674 e, a terceira, em 1675.

7 Entre os documentos mestres nesta matéria encontramos a encíclica de Pio XII, Haurietis Aquas, de 15 de Maio de Pio XII salienta que é o próprio Jesus que toma a iniciativa de nos apresentar o Seu Coração como fonte de restauração e de paz: Vinde a mim, todos vós, que estais cansados e oprimidos, que Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. (Mt. 11, 28-30)

8 Prestar culto ao Sagrado Coração de Cristo significa adorar aquele Coração que, depois de nos ter amado até ao fim, foi trespassado por uma lança e do alto da Cruz derramou sangue e água, fonte inexaurível de vida nova. De fato, é o próprio Jesus que nos desafia: «Se alguém tem sede, venha a Mim e beba, diz o Senhor. Se alguém acredita em Mim, do seu coração brotará uma fonte de água viva» (cf. Jo 7, 37-38). Na fé, por assim dizer, bebemos da água viva da Palavra de Deus. Deste modo o próprio fiel torna- se uma fonte, dá à terra sequiosa do coração de cada um a água viva do coração de Cristo. (Papa Bento XVI)

9 Inumeráveis são as riquezas celestiais que nas almas dos fiéis infunde o culto tributado ao sagrado coração, purificando-os, enchendo-os de consolações sobrenaturais, e excitando-os a alcançar toda sorte de virtudes. Portanto, tendes presente as palavras do apóstolo são Tiago. "Toda dádiva preciosa e todo dom perfeito vem do alto e desce do Pai das luzes" (Tg 1,17). (Haurietis Aquas)

10 O Papa Leão XIII, nos diz: como o sagrado Coração é o símbolo e a imagem transparente da caridade infinita de Jesus Cristo, que nos estimula a dar-lhe amor por amor, é tanto mais conveniente consagrar-se ao seu augustíssimo Coração, que não significa outra coisa senão entregar-se e unir-se a Jesus Cristo. Com efeito, todo ato de honra, de homenagem e de piedade tributados ao Coração divino, na realidade é dirigido ao próprio Cristo. (Annum Sacrum,8)

11 Consagração Individual ao Sagrado Coração de Jesus (De Santa Margarida Maria Alacoque ) Eu (o seu nome), Vos dou e consagro, oh Sagrado Coração de Jesus Cristo, a minha vida, as minhas ações, penas e sofrimentos, para não querer mais servir-me de nenhuma parte do meu ser, senão para Vos honrar, amar e glorificar. É esta a minha vontade irrevogável: ser todo Vosso e tudo fazer por Vosso amor, renunciando de todo o meu coração a tudo quanto Vos possa desagradar. Tomo-Vos, pois, ó Sagrado Coração, por único bem do meu amor, protetor da minha vida, segurança da minha salvação, remédio da minha fragilidade e da minha inconstância, reparador de todas as imperfeições da minha vida e meu asilo seguro na hora da morte. Sê, ó Coração de bondade, a minha justificação diante de Deus, Vosso Pai, para que desvie de mim a Sua justa cólera. Ó Coração de amor, deposito toda a minha confiança em Vós, pois tudo temo de minha malícia e de minha fraqueza, mas tudo espero de Vossa bondade! Extingui em mim tudo o que possa desagradar-Vos ou que se oponha à Vossa vontade. Seja o Vosso puro amor tão profundamente impresso em meu coração, que jamais possa eu esquecer-Vos nem separar-me de Vós. Suplico-Vos que o meu nome seja escrito no Vosso Coração, pois quero fazer consistir toda a minha felicidade e toda a minha glória em viver e morrer como Vosso escravo. Amém

12 Jesus, manso e humilde de coração, fazei nosso coração semelhante ao Vosso! Visite-nos em nosso site: Em nosso blog: e também estamos no twiter e Tesouro Escondido

13 Jesus, manso e humilde de coração, fazei nosso coração semelhante ao Vosso! Textos do Papas Bento XVI, Leão XIII, Pio IX, Pio XII e outros. Música – Salmo 99 Imagem – Google Formatação - Graziela


Carregar ppt "Celebramos a festa do Sagrado Coração de Jesus e, com a liturgia, por assim dizer lançamos um olhar dentro do Coração de Jesus que, na morte, foi aberto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google