A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mundo Digital Saúde mental e riscos psiquiátricos Psicólogos Clínicos Deise Azevedo Ajala dos Santos Sandro Luiz Gessi Cortes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mundo Digital Saúde mental e riscos psiquiátricos Psicólogos Clínicos Deise Azevedo Ajala dos Santos Sandro Luiz Gessi Cortes."— Transcrição da apresentação:

1

2 Mundo Digital Saúde mental e riscos psiquiátricos Psicólogos Clínicos Deise Azevedo Ajala dos Santos Sandro Luiz Gessi Cortes

3 Interação social Evolução ou Decadência??

4 Como ocorre em relação ao ar e à água, não devemos nem abraçar nem evitar as mídias, mas usá-las conscientemente e de maneira focada.  INEVITÁVEIS, PODEROSAS, ESSENCIAIS. Mídias  INEVITÁVEIS, PODEROSAS, ESSENCIAIS. Não são nem malignas nem benéficas, mas podem vir a sê-lo, dependendo de como são usadas.

5 Muitas pessoas ansiosas? ANTES... Você assistia em um aparelho chamado televisão era um tipo distinto de conteúdo, e você o assistia como uma atividade exclusiva, em um local geralmente compartilhado e em horários específicos. HOJE... Aparelhos móveis Pode assistir uma variedade de conteúdos (programas de TV, filmes e websódios interativos) Pode estar envolvido em uma série de outras atividades, incluindo o consumo de outras mídias... TUDO AO MESMO TEMPO!

6 QUANTAS VEZES ISSO ACONTECEU COM VOCÊ?

7 Critérios diagnósticos para DEPENDÊNCIA DE INTERNET PREOCUPAÇÃO EXCESSIVA COM A INTERNET NECESSIDADE DE AUMENTAR O TEMPO CONECTADO (ONLINE) PARA TER A MESMA SATISFAÇÃO EXIBIR ESFORÇOS REPETIDOS PARA DIMINUIR O TEMPO DE USO DA INTERNET APRESENTAR IRRITABILIDADE E/OU DEPRESSÃO QUANDO O USO DA INTERNET É RESTRINGIDO, APRESENTAR LABILIDADE EMOCIONAL (INTERNET COMO FORMA DE REGULAÇÃO EMOCIONAL) PERMANECER MAIS TEMPO CONECTADO (ONLINE) DO QUE O PROGRAMADO TER O TRABALHO E AS RELAÇÕES FAMILIARES E SOCIAIS EM RISCO PELO USO EXCESSIVO MENTIR AOS OUTROS A RESPEITO DA QUANTIDADE DE HORAS CONECTADO À INTERNET

8 Ciência e Tecnologia Ciência e Tecnologia Dependência digital, um vício "oculto" no cotidiano Para o psicólogo Alberto Filgueiras, consultor de neurociência do Departamento de Psicologia da PUC-Rio, quem desenvolve a dependência já apresenta alguma carência. Torna-se indiferente ao convívio social e familiar. Busca no isolamento a solução de suas carências. Filgueira explica que o vício nasce do acolhimento encontrado no universo “imaginário” do outro lado da tela. A satisfação pessoal estaria ligada, assim, a partes do cérebro responsáveis por qualquer tipo de dependência: – As pessoas têm um circuito cerebral poderoso responsável por gerar a dependência a partir do que normalmente chama-se sistema de recompensa. Um aspecto determinante seria a sensação de aprovação no mundo digital html

9 DEPENDÊNCIA DE CELULAR...

10 Evolução? Evolução do celular – Diversidade de funções – Se assemelha a um portal pessoal – sua inclusão no cotidiano se faz de maneira absolutamente desregrada e desmedida. Dados de pesquisas: objeto mais oferecido por pais a bebês para que estes se acalmem, vindo à frente, inclusive, da mamadeira e da própria chupeta.

11 Alguns benefícios da telefonia celular... Facilita a comunicação Permite comunicação com um maior número de pessoas Rápida transição entre situações e contextos Excelente para idosos e pacientes debilitados (emergência) Diversão e entretenimento O QUE MAIS?

12 Conveniência à parte... O celular vem sendo associado também a comportamentos considerados prejudiciais.

13 E quando o uso do CELULAR é excessivo? Uso excessivo  problemas graves – Acidente de trânsito – Interferência na vida escolar – Violação da privacidade – como instrumento para prática do bullying ou sexting (envio de torpedos contendo fotos de colegas ou da própria pessoa nua ou seminua). Os usuários não só se distraem com extrema facilidade com seus celulares como também tem dificuldade em controlar o tempo gasto com eles. DETERIORIZAÇÃO DA VIDA FAMILIAR Apresentam problemas interpessoais – DETERIORIZAÇÃO DA VIDA FAMILIAR.

14 Quando a pessoa é considerada dependente? Quando o uso do telefone celular domina seus pensamentos e comportamentos; Euforia ou alívio de curto prazo  uma sensação de prazer por estar usando o aparelho celular; Necessita passar cada vez mais tempo usando o celular para obter o mesmo prazer obtido anteriormente; Desconforto apresentado quando a pessoa se encontra impossibilitada de usar seu celular; Uso do celular criando conflitos com outras pessoas e atividades do cotidiano. RECAÍDA  OCORRE QUANDO A PESSOA APRESENTA TENTATIVAS MALSUCEDIDAS DE DIMINUIR O USO DO CELULAR, VONTANDO A USAR O APARELHO COM A MESMA FREQUENCIA ANTERIOR OU AUMENTANDO AINDA MAIS O USO.

15 Será que características de personalidade influenciam no uso excessivo do celular?

16 Características de personalidade e uso problemático do celular... Pessoas com baixa autoestima estão predispostas a buscar aceitação, validação e admiração das pessoas ao seu redor, sendo, consequentemente, indulgentes com objetos e comportamentos considerados atraentes. Pessoas com muita necessidade de aprovação possuam tendências viciantes. Pessoas com baixa autoestima estão predispostas a buscar aceitação, validação e admiração das pessoas ao seu redor, sendo, consequentemente, indulgentes com objetos e comportamentos considerados atraentes. Pessoas com muita necessidade de aprovação possuam tendências viciantes.

17 OS EXTROVERTIDOS TENDEM A PROCURAR LUGARES E CONTEXTOS SOCIAIS APRESENTAM A TENDÊNCIA DE TER UM CÍRCULO DE AMIZADES MAIS AMPLO ALTOS NÍVEIS DO USO DO CELULAR Características de personalidade e uso problemático do celular... Com probabilidade de uso inadequado (lugares/situações em que seu uso é proibido). Passam mais tempo usando telefones celulares no geral e chamam um número maior de pessoas regularmente. No entanto, usam o celular para outros fins que não o uso social.

18 DEPENDÊNCIA DE JOGOS ELETRÔNICOS

19 Jogos eletrônicos

20

21 Por que os jogos podem causar dependência? Os jogos são desenvolvidos com base em pesquisas sobre os desejos e as necessidades do ser humano. A partir daí são vários os fatores que tornam os jogos eletrônicos extremamente envolventes e fazem que o uso intenso esteja associado com marcado prejuízo em diversas áreas da vida de alguns jogadores:

22 1. LIBERDADE... Possuem uma narrativa complexa, que permite ao jogador bastante liberdade para criar seu personagem ou definir o que fazer com ele, Ao mesmo tempo... proporciona muito mais definições e segurança do que normalmente temos em nosso dia a dia. O objetivo é propiciar um alto grau de imersão na realidade do jogo.

23 2. NÍVEL BAIXO DE FRUSTRAÇÃO... Proporcionam um ambiente seguro o suficiente para que o jogador se sinta confortável para experimentação de diversas situações, sem praticamente nenhum risco, mantendo a frustração em um nível idealmente baixo.

24 3. PRENDE A ATENÇÃO POR HORAS... Sistema de gratificações bastante elaborado que tem como objetivo manter a continuidade do jogo. Muitos jogos, para que se consiga acompanhar minimamente os outros ou mesmo chegar a ter algum sucesso, exigem muita dedicação (geralmente mais relacionada ao número de horas de jogo do que à habilidade do jogador).

25 4. DESTAQUE, VALORIZAÇÃO, RECONHECIMENTO... E, em um ambiente relativamente mais seguro para se relacionar com os pares, é possível demonstrar habilidades e capacidades, ser reconhecido e valorizado pelos amigos. Ao mesmo tempo em que se passa a ter mais destaque dentro do grupo, também se tem mais responsabilidade para com os companheiros, ficando muito mais difícil parar de jogar para dedicar-se a outras atividades (estudar, dormir, jantar com a família) a fim de não deixar os “outros na mão”. A conexão com outros jogadores permite que se recrie nos jogos quase a mesma gama de fenômenos que existem nas relações cara a cara, sejam elas apenas entre duas pessoas ou em grupo.

26 NÃO SAIR DE CASA ATIVIDADES E RELACIONAMENTOS PREJUDICADOS MÁ ALIMENTAÇÃO TROCA DA VIDA “REAL” PELA VIDA VIRTUAL FALTA DE CONVÍVIO FALTA DA PRÁTICA DO DESPORTO FALTA DE ESTUDO DESREGULAÇÃO NOS CICLOS DO SONO BAIXA TOLERANCIA A FRUSTRAÇÃO ANSIEDADE SOCIAL BAIXA AUTOESTIMA (REDE SOCIAL USADA PARA DIMINUIÇÃO DO STRESS Consequências...

27 Riscos à saúde mental Timidez Timidez – grande e inexplicável ansiedade, insegurança e medo de ser rejeitado, fracassar ou ser ridicularizado, preocupação excessiva com a opinião e o julgamentos alheios, perda do raciocínio lógico e/ou esquecimentos ao se comunicar, como falar e/ou escrever, vergonha e/ou dificuldade ao se apresentar provocando até vermelhão no rosto; baixa autoestima; autoimagem negativa; necessidade de se isolar.

28 Internet e timidez na adolescência... Timidez na adolescência: o rápido crescimento por que passa pode fazer com que o adolescente crie uma autoimagem desfavorável de seu corpo, do todo ou de parte dele, mesmo que essa imagem distorcida não corresponda à realidade. Em uma fase da vida em que a aceitação pelo grupo é essencial, essa distorção gera no jovem a insegurança de não ser bem visto pelos demais e favorece o reforço da timidez.

29 Internet e timidez na adolescência... A timidez tem de ser tratada, pois tanto a criança como o adolescente tímido sofrem muito. Diante dessa dificuldade social, o adolescente passa a desenvolver interesse pelo mundo virtual não só para se divertir mas também para se relacionar com outras pessoas, pois esse mundo é “capaz’ de mudar sua aparência e, em caso de constrangimento, basta desconectar-se. Isso pode levar o tímido a desenvolver a dependência de internet. Os adolescentes tímidos fazem mais amizades online do que os extrovertidos, a fim de compensar a falta de habilidade social

30 Internet e alteração do sono Com a diminuição das horas de sono, a produção de diversos hormônios pode ficar alterada: melatonina; cortisol; hormônio do crescimento; leptina – responsável pela sensação de saciedade; interleucinas, que ajudam o organismo a se defender de infecções; e a insulina, que processa a glicose e previne a obesidade e o diabetes.

31 Riscos para quem se priva do sono

32 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos T ranstorno de ansiedade... o indivíduo apresenta sintomas como medos e preocupações exageradas em relação a várias situações. Os adolescentes apresentam queixas somáticas sem causa aparente e sinais de hiperatividade autonômica, como palidez, sudorese, taquipneia, taquicardia, tensão muscular, inquietude, fadiga fácil, dificuldades de concentração ou sensação de “branco” na mente, irritabilidade e transtornos do sono. Estima-se que aproximadamente 10%de todas as crianças e adolescentes em algum momento terão pelo menos um transtorno de ansiedade.

33 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos T ranstorno de ansiedade Muitas vezes a internet é usada para aliviar as tensões, e, se o tempo de uso for sendo aumentado, pode-se chegar ao quadro de dependência de internet. Outras vezes pode acontecer o inverso, que se inicia com jogos, chats e s, evoluindo para um uso cada vez maior, passando o adolescente a desenvolver ansiedade quando está longe da internet ou no aguardo de s.

34 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Fobia social Medo persistente de contatos sociais ou de atuação em público, por temer que essas situações resultem em constrangimentos... Esses estímulos provocam sintomas autonômicos, como palpitação, rubor, sudorese e tremores musculares. A criança pode se expressar com choro, raiva, imobilidade ou afastamento da situação. A internet pode oferecer a essas pessoas vínculos interpessoais dissociados da realidade, como viver em um mundo virtual com mais conforto e segurança.

35 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Fobia social Sites como Facebook, Orkut ou Twitter são canais que trazem prazer e preenchem uma lacuna na vida daqueles que vivenciam a falta de contato com outras pessoas. Com isso é possível que a rede contribua para que o usuário permaneça mais tempo isolado e faça desse ambiente virtual sua fuga.

36 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Fobia social A dependência de internet não é identificada apenas pela quantidade de tempo gasto na rede, mas também pelas atividades de rotina que foram deixadas de lado para que o usuário permanecesse conectado.

37 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Fobia social Estudos mostram que universitários com dificuldades nas relações sociais são especialmente propensos a preferir a interação social online à comunicação face a face, apresentando uso excessivo de internet.

38 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Depressão Humor deprimido, perda de energia, desmotivação, transtornos de apetite, sentimentos de desesperança e/ou culpa, alterações do sono, isolamento social, dificuldade de concentração, prejuízo no desempenho escolar e baixa autoestima, ideação e tentativas de suicídio e problemas graves de comportamento.

39 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Depressão Brezing e colaboradores constataram em uma pesquisa que o uso excessivo de internet está associado com depressão, mas não se sabe se os usuários tornam-se deprimidos pelo abuso da internet ou se passam a ser dependentes de internet por causa da depressão.

40 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Depressão Lam e colaboradores entrevistaram adolescentes chineses, entre 13 e 16 anos, que não tinham sinais de depressão no início do estudo. Após nove meses, aqueles que fizeram uso excessivo de internet desenvolveram depressão duas vezes mais frequente do que os que fizeram uso moderado. A comorbidade pode piorar a dependência de internet; da mesma forma que esta pode piorar ou iniciar doenças psicológicas.

41 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Suicídio O suicídio é a terceira principal causa de morte de adolescentes na Coreia do Sul e nos Estados Unidos. Jovens do sexo masculino são muito mais propensos a suicidar-se...

42 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Suicídio Os conteúdos de sites na internet parecem ter importante influência no suicídio. Existem vários sites que encorajam abertamente atos e comportamentos suicidas. As pessoas mais vulneráveis, com problemas sociais e psicológicos, tem acesso fácil a esses conteúdos.

43 Você já se sentiu nesta situação? Você já se sentiu nesta situação? Preferindo desabafar na “Net” a conversar com seus amigos?

44 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Suicídio Biddle e colaboradores realizaram um estudo em que analisaram o resultado de várias pesquisas em sites, incluindo Google, Yahoo!, MSN e ASK, ao entrar palavras-chave e frases como, por exemplo, “suicídio”, “métodos suicidas’ e “como se matar”. Do total de 480 sites, um pouco menos da metade trazia informações sobre métodos usados em suicídios. Desses, 90 eram de sites dedicados principalmente ao suicídio, sendo que metade deles, segundo os autores, “encorajava, promovia ou facilitava” o ato.

45 Riscos psiquiátricos Riscos psiquiátricos Suicídio Os sites pró-suicídio muitas vezes forneciam um fórum aberto para discutir métodos e planos para cometer o ato real. Suicídio-net, por exemplo, é um pacto de suicídio em que dois ou mais indivíduos concordam em suicidar-se juntos, em um local predeterminado e em um tempo designado. As informações sobre o pacto de suicídio são divulgadas na internet, incluindo a hora e o dia exato, bem como dados sobre os métodos que serão usados para completar o ato suicida. Em 2004, no Japão, um pacto de suicídio foi iniciado e acordado entre nove pessoas pela internet. Pactos de suicídio online também foram relatados em outros países, como Reino Unido, Noruega e Coreia do Sul.

46 EXISTE TRATAMENTO PARA VICIADOS DIGITAIS?

47 Opções de tratamento A dependência de Internet pode ser tratada no ambulatório do Programa de Dependência de Internet, Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. A intervenção ocorre em formato de grupo e conta com a duração de 18 semanas no atendimento de adolescentes e adultos. – Concomitantemente à psicoterapia, os pacientes, sempre que preciso, são acompanhados pelos psiquiatras para tratamento das comorbidades associadas. – No caso de adolescentes, é realizada uma intervenção com a família.

48 Opções de tratamento Você se considera um VICIADO DIGITAL e precisa de atendimento em sua cidade? psicoterapia individual Então pode procurar um psicólogo mais próximo e participar de uma psicoterapia individual. O objetivo do tratamento é restituir o controle do uso adequado e devolver aos pacientes a capacidade de implementar uma rotina adaptativa e de uso controlado (e saudável) da internet.

49 Para saber se você é dependente de internet, acesse o site do Programa de Dependência da Internet do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP e faça o teste: HORA DO TESTE!

50 Reflexão Para melhorar a qualidade de vida, antes de qualquer relação VIRTUAL curta intensamente suas relações “REAIS”... Deise Azevedo Psicóloga Clínica https://www.facebook.com/consultoriodepsicologiaa

51

52 SANDRO LUIS G. CORTES PSICÓLOGO CLÍNICO - CRP 08/17405 FONE: (45) DEISE AZEVEDO PSICÓLOGA CLÍNICA – CRP 08/17934 FONE: (45) HTTPS://WWW.FACEBOOK.COM/CONSULTORIODEPSICOLOGIAA HTTPS://WWW.FACEBOOK.COM/CONSULTORIODEPSICOLOGIAA


Carregar ppt "Mundo Digital Saúde mental e riscos psiquiátricos Psicólogos Clínicos Deise Azevedo Ajala dos Santos Sandro Luiz Gessi Cortes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google