A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso de Inspeção de Segurança Operacional do Controle do Espaço Aéreo Disciplina: Processo de Inspeção Unidade: Manual do Processo de Inspeção Subunidade:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso de Inspeção de Segurança Operacional do Controle do Espaço Aéreo Disciplina: Processo de Inspeção Unidade: Manual do Processo de Inspeção Subunidade:"— Transcrição da apresentação:

1 Curso de Inspeção de Segurança Operacional do Controle do Espaço Aéreo Disciplina: Processo de Inspeção Unidade: Manual do Processo de Inspeção Subunidade: PÓS-INSPEÇÃO

2 OBJETIVO Identificar os principais aspectos do Manual de Inspeção do Controle do Espaço Aéreo concernentes à fase de pós-inspeção.

3 1. Responsabilidades do INSPCEA 2. Relatório de Inspeção 3. Ficha de Ação Corretiva 4. Ficha de Críticas da Inspeção ROTEIRO

4 1. Responsabilidades do INSPCEA 2. Relatório de Inspeção 3. Ficha de Ação Corretiva 4. Ficha de Críticas da Inspeção ROTEIRO

5 RESPONSABILIDADES DO INSPCEA MEMBRO DA EQUIPE Preencher no VIGILANTE sua Ficha de Críticas da Inspeção em até 15 dias corridos após o término da fase local. Em caso de contingências, efetuar o preenchimento do protocolo de inspeção em até 15 dias corridos após o término da fase local. Apoiar a ASOCEA, se solicitado, na elucidação de eventuais questionamentos da organização inspecionada sobre uma não- conformidade em sua área de atuação. Manter o sigilo das informações obtidas por ocasião de uma inspeção.

6 RESPONSABILIDADES DO INSPCEA CHEFE DE EQUIPE Elaborar o Relatório de Inspeção no VIGILANTE e encaminhá-lo à ASOCEA, anexando as Fichas de Não-Conformidades assinadas, juntamente com eventuais Relatos de Possíveis Infrações e, quando existirem, com os relatos dos INSPCEA sobre possíveis infrações. Inteirar-se dos relatos apresentados pelos INSPCEA, efetuando seus comentários de modo a subsidiar a avaliação da ASOCEA sobre o assunto. Intermediar eventuais contatos da organização inspecionada com a Equipe, por ocasião da elaboração do Plano de Ações Corretivas. Cumprir e fazer cumprir os prazos estabelecidos.

7

8

9 1. Responsabilidades do INSPCEA 2. Relatório de Inspeção 3. Ficha de Ação Corretiva 4. Ficha de Críticas da Inspeção ROTEIRO

10 RELATÓRIO DE INSPEÇÃO O Relatório de Inspeção é padronizado e consiste na juntada das Fichas de Não-Conformidades, precedidas por dados gerais sobre a inspeção realizada. Em uma Inspeção Regular, tem a seguinte composição: Primeira Página: dados de identificação do Relatório e informações sobre a aplicação dos Protocolos; Segunda Página: dados da organização inspecionada; Capítulo I (Finalidade); Capítulo II (Desenvolvimento da Inspeção): dados da Comunicação de Inspeção, Protocolos aplicados (versões), programação seguida na inspeção local e contrapartes da organização inspecionada por área avaliada.

11 RELATÓRIO DE INSPEÇÃO Em uma Inspeção Regular (continuação) : Capítulo III (Fichas de Não-Conformidades): Conteúdo de cada anexo (Fichas por área), quantidade de Fichas em cada área e, quando aplicável o estágio do Plano de Ações Corretivas. Capítulo IV (Comentários Finais): Não-Conformidades detectadas pela Equipe que foram eliminadas durante a Inspeção local, estágio de implementação das Ações Corretivas de inspeções anteriores e outras informações julgadas pertinentes pelo Chefe de Equipe.

12 RELATÓRIO – Informação sobre quantidade de Fichas de Não Conformidade - Texto sugerido -

13 RELATÓRIO – Observar o preenchimento Quantidade de RESPOSTAS NÃO SATISFATÓRIAS e não a quantidade de Fichas de Não Conformidade expedidas

14 1. Responsabilidades do INSPCEA 2. Relatório de Inspeção 3. Ficha de Ação Corretiva 4. Ficha de Críticas da Inspeção ROTEIRO

15 FICHA DE AÇÃO CORRETIVA Cabe à organização inspecionada identificar e implementar as ações corretivas e mitigadoras, observando os prazos máximos estabelecidos pelos INSPCEA, e formalizando tais ações na Ficha de Ação Corretiva. O Plano de Ações Corretivas (juntada das Fichas de Ações Corretivas), deve ser elaborado no VIGILANTE. Sobre o Plano de Ações Corretivas a ASOCEA verificará: se todas as não-conformidades estão contempladas nas ações corretivas planejadas pela organização inspecionada; se a ação corretiva atende ao requisito de prazo exigido em função do impacto da não-conformidade na segurança operacional; e se é acompanhada de medida mitigadora, quando aplicável. A organização inspecionada pode solicitar à ASOCEA a revisão dos prazos estabelecidos pelo INSPCEA, mediante Ofício fundamentando sua solicitação, porém, permanecem válidos os prazos definidos pelo INSPCEA, a menos que a ASOCEA ou o DECEA deliberem sua extensão, se julgada pertinente a argumentação.

16 1. Responsabilidades do INSPCEA 2. Relatório de Inspeção 3. Ficha de Ação Corretiva 4. Ficha de Críticas da Inspeção ROTEIRO

17 FICHA DE CRÍTICAS DA INSPEÇÃO A Ficha de Críticas se equivale ao Relatório de Inspeção, em termos de importância para o processo. APRESENTAÇÃO -Obrigatória para todos os INSPCEA; -Facultativa para a organização inspecionada, porém o Chefe de Equipe deve valorizar sua importância. OBJETIVOS -Canal direto de comunicação do INSPCEA e da organização inspecionada com a ASOCEA; -Aperfeiçoamento do processo de inspeção e das normas do DECEA; -Sugestões dos INSPCEA e das organizações inspecionadas.

18 1. Responsabilidades do INSPCEA 2. Relatório de Inspeção 3. Ficha de Ação Corretiva 4. Ficha de Críticas da Inspeção ROTEIRO

19 OBJETIVO Identificar os principais aspectos do Manual de Inspeção do Controle do Espaço Aéreo concernentes à fase de pós-inspeção.


Carregar ppt "Curso de Inspeção de Segurança Operacional do Controle do Espaço Aéreo Disciplina: Processo de Inspeção Unidade: Manual do Processo de Inspeção Subunidade:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google