A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS II. MEIOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS ESPÍRITOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS II. MEIOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS ESPÍRITOS."— Transcrição da apresentação:

1 IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS II

2 MEIOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS ESPÍRITOS

3 SENSAÇÕES: Impressões fluídicas do Espírito – captadas médium Adiantamento moral do Espírito – Irradiam fluidos: Agradáveis: Desagradáveis leves, agradáveis, suaves médium sensação bem estar (alegria, tranquilidade) + densos, desarmônicos médium sensação mal estar ( ansiedade, nervosismo)

4 VIDÊNCIA: Médium Vidente Analisar e comparar outros fatores que auxiliem na identificação. Porque? Não promover médium a locutor do além. Reunião Mediúnica – avaliar necessidade e objetivo recurso restrito e delicado capacidade individual de expansão perispiritual + sintonia vibratória Espíritos podem disfarçar aparência Médiuns videntes diversos – mesmo local – diferentes percepções Médium não vê sempre e nem todos os Espíritos

5 Identificamos, também, os Espíritos através da análise da sua linguagem – corresponde sempre ao seu grau de elevação moral. o que dizem (conteúdo), como dizem (forma / estilo) e para que (objetivo / finalidade). Em resumo: lógica, bom senso e razão A individualidade do Espírito pode ser indiferente, o mesmo não se dá quanto às suas qualidades. É bom ou mau o Espírito que se comunica? Eis a questão. ( Livro dos Médiuns – Allan Kardec). CONTEÚDO:

6 Julgamos os Espíritos pela linguagem, como julgamos os homens. Suponhamos que um homem receba vinte cartas de pessoas que não conhece. Pelo estilo, pelas idéias, por numerosos indícios julgará quais são as instruídas e quais são as ignorantes, educadas ou sem educação, profundas, frívolas, orgulhosas, sérias, levianas, sentimentais, etc. Acontece o mesmo com os Espíritos. Podemos tornar como regra invariável e sem exceção que a linguagem dos Espíritos corresponde sempre ao grau de elevação a que já tenha alcançado. Livro dos Médiuns:

7 IDENTIFICAÇÃO – LINGUAGEM DOS ESPÍRITOS Superioridade de idéias e linguagem Simples, objetiva Nomes ilustres - irrelevante Anonimato – relevante Nunca ordenam = aconselham Não lisonjeiam = aprovam o bem feito Objetivo: consolo, ensino e esclarecimento da humanidade Espíritos Elevados Refletem as paixões humanas Preocupam-se fatos materiais Sem conteúdo doutrinário Estimulam o orgulho e a vaidade Falsos sábios Intimidam Espíritos em processo de elevação

8 Participação Médium Participação Médium Espíritos Mistificação Mistificar: sempre existe o desejo de enganar, burlar, abusar da credulidade Mistificação, consiste num ato do Espírito em comunicar-se pela escrita ou palavra enganando os presentes quanto à sua identidade e a sua posição espiritual. Mensagem pode conter linguagem bonita e aprimorada; Simulam - mensagens de Espíritos evoluídos, que se destacaram na vida terrena - confundir presentes; Posse indevida de nomes ilustres Monopólio da verdade Astúcia Ignorância da Doutrina e dos objetivos da prática mediúnica; Falta de estudo do Evangelho e de um esforço de renovação íntima Atitude emocional sem bom senso e lógica Vaidade, orgulho, melindre e falta de ética Interesses financeiros, de imagem ou poder IDENTIFICAÇÃO – CUIDADOS NECESSÁRIOS

9 Como garantia contra a mistificação, não devemos exigir do Espiritismo, senão o que ele pode e deve oferecer, seu fim é a melhoria moral da humanidade, se dele nos afastamos, seremos enganados. A função dos Espíritos comunicantes não é serem substitutos dos advinhos e feiticeiros. Deus não manda Espíritos para que aplainem a estrada da vida material, mas para que preparem a do futuro. O papel dos Espíritos não é ensiná-los as coisas deste mundo, mas de guiá-los de modo seguro naquilo que lhes pode ser útil no outro (espiritual). Livro dos Médiuns:

10 Dificuldades para Evocação Livro dos Médiuns Cap. XXV Livro dos Médiuns Cap. XXV Disponibilidade do Espírito Readaptação – Plano Espiritual Compromisso do Espírito Permissão do Plano Espiritual Livre-Arbítrio e condição espiritual Finalidade e Meio DAS EVOCAÇÕES Comunicação pode ser espontânea ou atender ao chamado (Evocação) Item 274: Espíritos que podem ser evocados Todos os Espíritos podem ser evocados. Mas isso não quer dizer que eles sempre queiram ou possam atender aos nossos chamados.

11 Sobre o Futuro? O Passado? Interesses materiais e particulares? Os Espíritos Protetores podem, em muitas circunstâncias, intuir- nos sobre o melhor caminho, sem entretanto nos levarem a ele. Do contrário, perderíamos toda iniciativa e nada mais faríamos sem recorrer a eles, isso em prejuízo do nosso aperfeiçoamento. Nas circunstâncias ordinárias da vida nos aconselham pela inspiração e nos deixam assim todo mérito do bem, como toda a responsabilidade pelas nossas escolhas. Respeitam o livre-arbítrio, para não aniquilar o nosso próprio julgamento e reduzir-nos a um papel passivo, sem nenhum proveito no presente e com prejuízo certo para o progresso futuro. (Livro dos Espíritos)

12 MENSAGEM FINAL Os Espíritos não se manifestam para libertar o homem do estudo e da pesquisa, nem para lhe transmitirem, inteiramente pronta, nenhuma ciência. Todos os Espíritos, pois, qualquer que seja o grau de elevação em que se encontrem, alguma coisa nos ensinam; cabe-nos, porém, a nós, visto que eles são mais ou menos esclarecidos, discernir o que há de bom ou de mau no que nos digam e tirar, do ensino que nos dêem, proveito possível. Ora, todos, quaisquer que sejam, nos podem ensinar ou revelar coisas que ignoramos e que sem eles nunca saberíamos. (A Gênese)

13 Obrigada!


Carregar ppt "IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS II. MEIOS DE IDENTIFICAÇÃO DOS ESPÍRITOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google