A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PASSO PADRÃO ELEKTRO BENEDITO DONIZETI BONATTO. Visão Ser a distribuidora de energia elétrica mais admirada do País. Missão Distribuir energia elétrica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PASSO PADRÃO ELEKTRO BENEDITO DONIZETI BONATTO. Visão Ser a distribuidora de energia elétrica mais admirada do País. Missão Distribuir energia elétrica."— Transcrição da apresentação:

1 PASSO PADRÃO ELEKTRO BENEDITO DONIZETI BONATTO

2 Visão Ser a distribuidora de energia elétrica mais admirada do País. Missão Distribuir energia elétrica com segurança e qualidade para o desenvolvimento e bem-estar das comunidades atendidas, gerando crescente valor para os clientes, colaboradores e acionistas. Valores Segurança Respeito Integridade Comunicação Excelência

3 Área de concessão

4 O Passo Padrão Elektro teve início em 1991 e sua origem deu-se através de uma iniciativa conjunta da Diretoria de Operações, da Diretoria de Recursos Humanos (áreas de Treinamento e Segurança no Trabalho), com a participação das Regionais de Distribuição. Historicamente as equipes de manutenção planejada e de restabelecimento foram constituídas por eletricistas provenientes das equipes de construção, eletricistas práticos das empresas incorporadas. Histórico

5 Uma análise crítica anterior ao Passo Padrão, mostrou que: 49,5% dos acidentes ocorriam na realização de tarefas de manutenção, medição e operação de redes; 80% destes acidentes tiveram como causa improvisações na realização das tarefas; Tecnologia dos procedimentos somente na cabeça das pessoas; Histórico

6 Durante a análise, também foram constatados os seguintes problemas, comuns entre as áreas: Havia falta de padronização de ferramentas e equipamentos, ocasionando estoques desnecessários; Havia dificuldades na definição de um quadro padrão adequado às áreas operacionais; Impossibilidade de controle sobre aspectos de segurança, qualidade e produtividade; Dificuldades para treinamento e reciclagem padronizada de eletricistas. Histórico

7 Portanto, não se tinha procedimentos padronizados incorporados às práticas de trabalho! Exceção às tarefas executadas pelas equipes de Linha Viva, que já possuiam: procedimentos, ferramentas específicas e homologadas, e processo de acompanhamento e controle. Histórico

8 Baseado nos resultados positivos das equipes de Linha Viva, principalmente quanto à qualidade dos serviços executados e a segurança devido ao controle efetivo dos riscos, optou-se por desenvolver o Passo Padrão através de um processo semelhante, porém com inovações e melhorias. Histórico

9 O Passo Padrão foi desenvolvido com o objetivo de: Estabelecer regras claras para os procedimentos operacionais; Unificar e normatizar todas as atividades relacionadas com medição, operação e manutenção de redes de distribuição; Controlar qualidade, produtividade e segurança; Melhorar o desempenho desejado após a realização dos treinamentos. Objetivo

10 O processo de implantação do Passo Padrão ocorreu através do ciclo PDCA (Plan, Do, Check and Act) Metodologia

11 ESTABEL. METAS ESTABEL. MÉTODOS EDUCAR E TREINAR VERIFICAR OS RESULTADOS TOMAR DECISÃO APROPRIADA ACT PLAN CHECK DODO Metodologia

12 PADRONIZAR Inspeções e auditorias: DESVIOS ? TREINARMANTER ACOMP. CANAL DE SUGESTÃO INTRODUZIR MELHORIAS REVER PADRÃO RECICLAR: Conhecimento Hab. e Atitude OBEDECEU PADRÃO ? SIM NÃO SIMNÃO CICLO DO PROCESSO MANUT. DO PROCESSO MELHORIA DO PROCESSO Gerenciamento do Processo

13 Para cada família de tarefas, foram necessárias as seguintes etapas para desenvolvimento e implantação do processo: Padronização Treinamento Inspeções e Auditorias Ações de melhoria ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DO PASSO PADRÃO Desenvolvimento

14 Identificação de todas as tarefas possíveis de uma determinada família, de acordo com o que ocorre na prática; Análise da técnica, do método e das ferramentas utilizadas para execução das tarefas identificadas; Identificação dos riscos envolvidos nas tarefas; Aprimoramento do método tradicional que vinha sendo utilizado ou Desenvolvimento de novo método para controle dos riscos em equilíbrio à qualidade e produtividade. Padronização

15 Identificação de ferramentas específicas para uma determinada tarefa (desenvolvimento, testes e homologação); Ensaios do método escolhido em pátio de rede padrão para testes; Descrição detalhada, passo-a-passo do método aprovado no ensaio, discriminando-se as ferramentas, o tempo médio padrão para execução da tarefa e número de eletricistas envolvidos; Preparação dos compêndios e materiais didáticos mostrando cada passo de uma determinada tarefa. Padronização

16 Elaborar programas de curso para treinamento; Prever recursos para atender os programas de treinamento; Treinar instrutores multiplicadores; Realizar treinamento/reciclagem dos colaboradores; Avaliar treinamento; Rever programas de curso. Treinamento

17 PADRONIZAÇÃO Foram identificadas 295 tarefas relativas às atividades de medição, operação e manutenção de redes. As tarefas foram agrupadas em famílias: Tarefas homologadas; Tarefas em estudo. Situação atual

18 Atualmente, 100% dos eletricistas estão treinados nas tarefas do Passo Padrão em função de sua atuação profissional. Anualmente é feito o LNT- Levantamento de Necessidade de Treinamento, para todos os colaboradores, a partir dos gaps de capacitação e de desempenho. Para realização das ações de treinamento/reciclagem, bem como consultas, foram desenvolvidos os seguintes recursos: Conjuntos de slides; CD-Rom; Manuais. Treinamento/Reciclagem

19 Exemplos de recursos utilizados para treinamento/reciclagem das tarefas dos seguintes compêndios: Linha Viva de Alta Tensão; Estruturas; Manobras de Chaves e Equipamentos. Treinamento/Reciclagem

20 Padronização de procedimentos; Melhoria de qualidade, produtividade e segurança na execução das tarefas; Controle do processo possibilitando ações de melhoria; Correção de desvios; Aumento da eficácia dos treinamentos e reciclagem dos colaboradores; Melhoria nos indicadores de qualidade técnico- operacionais. Resultados Obtidos

21 Racionalização de recursos humanos e materiais; Retenção do conhecimento tecnológico, agregando valor à empresa; Controle efetivo dos riscos inerentes às atividades. Contribuição para redução significativa do número de acidentes com afastamento, a partir da implantação das primeiras famílias de tarefas do Passo Padrão Elektro. Resultados Obtidos

22 O sucesso do PASSO PADRÃO está vinculado ao processo de reconhecimento, criação e consolidação de crenças e valores com significância para o indivíduo e para a organização do cumprimento dos procedimentos padronizados. Portanto, é de fundamental importância o envolvimento de todos os níveis de supervisão, em todas as fases do processo. Conclusão

23 Obrigado! BENEDITO DONIZETI BONATTO Gerente de Educação Corporativa 019 –

24 : Estabelecimento de metas e métodos - Nessa etapa, são projetados os "passos" de todas as tarefas, introduzindo-se detalhes operacionais e ferramentas que possam controlar ou eliminar os riscos envolvidos. Nela são dimensionados os recursos necessários. Em seguida os padrões definidos são testados em campo, verificando: Equipamentos, ferramentas, materiais e produtos; Procedimentos e técnicas de trabalho; Competências (conhecimentos, habilidades e atitudes) requeridas. Ações e ajustes necessários são feitos para concluir o Passo Padrão. PLAN Metodologia

25 DO : Treinar e Educar O Treinamento é realizado de forma metódica (teoria e prática), a partir dos compêndios das tarefas padronizadas e manuais que fazem parte do sistema de padrões, liberando para a prática das mesmas no campo. São preparados multiplicadores, que ficam encarregados de reciclar os colaboradores de sua área de atuação. Metodologia

26 CHECK : Verificar os resultados Sistematicamente são acompanhados os resultados práticos do processo através de inspeções de campo e auditorias.

27 ACT : Tomar ações e decisões apropriadas Em função das observações feitas nas inspeções de campo e auditorias são tomadas decisões para manter, corrigir ou aprimorar os procedimentos padronizados. Metodologia

28 PADRONIZAR Uniformizar, testar e homologar os procedimentos elaborando os manuais e compêndios. Metodologia

29 TREINAR Executar treinamento e reciclagem de forma sistemática de todos os envolvidos, com procedimentos padronizados, através de ações de treinamento centralizadas e descentralizadas. Metodologia

30 Inspeções e auditorias: Desvios? Inspeções e auditorias técnicas para verificar: Se todos os procedimentos padronizados estão sendo seguidos; Se os procedimentos padronizados estão adequados. Metodologia

31 MANTER Atitude a ser adotada quando os procedimentos estão corretos e devem ser reforçados. Metodologia

32 ACOMPANHAMENTO Garantir o ciclo e detectar desvios; Inibir experimentos durante a execução dos serviços; Analisar necessidades de melhorias. Metodologia

33 CANAL DE SUGESTÃO Processo que permite introdução de melhorias em qualquer tarefa já homologada. Metodologia

34 INTRODUZIR MELHORIAS Realizar estudos e experiências; Analisar viabilidade; Homologar as inovações. Metodologia

35 OBEDECEU PADRÃO ? Se o padrão foi obedecido e, ainda assim, observou- se alguma irregularidade, o mesmo deve ser revisto. Se o padrão NÃO foi obedecido, verificar a(s) causa(s): Competências (Conhecimento, Habilidade, Atitude) do colaborador, do gestor, etc. Apontar necessidade de reciclagem. Metodologia

36 FAMÍLIAS DE TAREFAS HOMOLOGADASQUANTIDADE Preliminares11 Estruturas16 Substituição de Chaves e Equipamentos13 Iluminação Pública12 Manobra de Chaves e Equipamentos44 Linha Viva de Alta Tensão54 Linha Viva de Baixa Tensão18 Medição de Potencial de Passo Toque e Res. Ater. MRT10 Poda de Vegetação07 Medição Direta de Energia Elétrica16 Substituição e manutenção de acessórios25 Total parcial255 Postes13 Medição indireta16 Resultados

37 FAMÍLIAS DE TAREFAS EM ESTUDO Linha Viva em Rede Compacta Inspeção de Equipamentos Especiais Resultados

38 PARTICIPAÇÕES: TURMAS: HOMEM-HORA TREINADOS: 321 mil Total 154 mil HHT em Técnico-Operacional Elektro 123 mil HHT em Técnico-Operacional Contratadas 44 mil HHT em Desenvolvimento Educação Corporativa 2005

39 Executar as tarefas preliminares Instalar cobertura nos condutores e isoladores. Substituição de Cruzeta em Estrutura Tipo 4

40 Instalar estrutura abaixo ou acima da existente. Instalar conjuntos de tracionamento Substituição de Cruzeta em Estrutura Tipo 4

41 Transferir os condutores para a nova estrutura. Retirar a estrutura substituída Substituição de Cruzeta em Estrutura Tipo 4

42 Retirar as coberturas e desfazer as tarefas preliminares. Substituição de Cruzeta em Estrutura Tipo 4

43 Executar as tarefas preliminares Içar o balde de lona com ferramentas e materiais Tarefa Substituição de Estrutura HT

44 Içar e fixar os pontaletes Içar os guinchos portáteis, estropos e esticadores Tarefa Substituição de Estrutura HT

45 Instalar estropos nos olhais do parafuso passante das fases laterais com ângulo a favor do poste Instalar conjunto de tração Tarefa Substituição de Estrutura HT

46 Tracionar os condutores até liberar os ganchos de suspensão Retirar os ganchos de suspensão dos olhais e interliga-los com estropo sobre a cruzeta Tarefa Substituição de Estrutura HT

47 Retirar o conjunto de tracionamento ou soltar o guincho até o condutor apoiar no poste Instalar o guincho portátil do pontalete ao condutor, tracioná- lo até liberar o condutor da cruzeta Tarefa Substituição de Estrutura HT

48 Repetir as operações para a fase do meio. Instalar conjunto de tracionamento próximo ao encabeçamento dos estais para travamento dos postes. Tarefa Substituição de Estrutura HT

49 Instalar estropos na cruzeta próximo ao parafuso de fixação aos postes; Instalar moitões dos pontaletes aos estropos Tarefa Substituição de Estrutura HT

50 Instalar cordas guias na cruzeta próximo aos estropos. Retirar a cruzeta dos parafusos de fixação e iniciar a descida. Tarefa Substituição de Estrutura HT

51 Soltar os moitões suavemente e controlar as cordas guia, para que a cruzeta deslize sobre os estais. Repetir as operações para retirar a outra cruzeta. Tarefa Substituição de Estrutura HT

52 Instalar estropos na cruzeta próximo aos pontos de fixação aos postes. Instalar duas cordas guia na cruzeta, próximo aos estropos. Tarefa Substituição de Estrutura HT

53 Içar a cruzeta através do tracionamento dos moitões evitando impacto contra obstáculos até os pontos de fixação aos postes Instalar os parafusos de fixação da cruzeta aos postes. Tarefa Substituição de Estrutura HT

54 Repetir as operações para instalar a outra cruzeta Instalar os parafusos passantes com os olhais e porcas Tarefa Substituição de Estrutura HT

55 Instalar conjunto de tracionamento nos condutores laterais, com os estropos instalados nos olhais dos parafusos passantes. Tracionar os condutores até liberar os esforços mecânicos dos estropos de interligação dos ganchos de suspensão Tarefa Substituição de Estrutura HT

56 Transferir os ganchos de suspensão dos estropos para os olhais de sustentação na cruzeta Repetir as operações para a fase do meio. Tarefa Substituição de Estrutura HT

57 Efetuar conexão do jampe do meio Retirar os conjuntos de tracionamento e pontaletes e desce-los. Tarefa Substituição de Estrutura HT

58 Descer o balde de lona. Desfazer as tarefas preliminares. Tarefa Substituição de Estrutura HT

59 Taxa de Freqüência Com e Sem Afastamento


Carregar ppt "PASSO PADRÃO ELEKTRO BENEDITO DONIZETI BONATTO. Visão Ser a distribuidora de energia elétrica mais admirada do País. Missão Distribuir energia elétrica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google