A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTRODUÇÃO: Objetivos; Desenvolvimento; Meios físicos e territorialização; Localização e sub-bacias; Meios biológicos; Meios socioeconômicos; Hidrelétrica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTRODUÇÃO: Objetivos; Desenvolvimento; Meios físicos e territorialização; Localização e sub-bacias; Meios biológicos; Meios socioeconômicos; Hidrelétrica."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 INTRODUÇÃO: Objetivos; Desenvolvimento; Meios físicos e territorialização; Localização e sub-bacias; Meios biológicos; Meios socioeconômicos; Hidrelétrica de Itaipu;

4 OBJETIVOS: Expor a influência da Bacia do Paraná na questão socioeconômica e ambiental da região sul do Brasil como fonte de energia para os demais municípios abrangentes e influência na distribuição de energia para a o Brasil através da sua maior represa(ITAIPU). Visando a questão ambiental no aspecto de influência no ecossistema (fauna e flora) ali presentes, e evidenciar sua formação antepassada destacando a suas nascentes em países visinhos.

5 Desenvolvimento!!!

6 Meios físicos e de territorialização: No Fanerozóico ( < 542 Ma ), a bacia que no seu centro atinge uma profundidade de m (até chegar ao embasamento pré-cambriano), foi preenchida com sedimentos marinhos (época de inundações marinhas), arenitos eólicos (época de megadesertos) e basaltos (época de fluxos de lavas vulcânicas); Formação Geológica – Serra Geral; Solos – Oriundos de derrames basálticos solos vermelhos argilosos;

7 A entidade geológica conhecida como Bacia do Paraná-Etendeka está estabelecida sobre um domínio de rochas de idade Neoproterozóica (650 a 540 Ma), composto por uma grande área de composição granito-gnáissica denominada como Província Mantiqueira, a qual estende-se ao longo da costa brasileira, desde o sul da Bahia até o Uruguai. Na porção sudeste desta Província, correspondendo ao Rio Grande do Sul e Santa Catarina, ocorre um grande batólito de rochas graníticas multintrusivas e polifásicas, denominadas como Cinturão Dom Feliciano, que correspondem às rochas mais antigas da costa leste da bacia. O Cinturão Dom Feliciano está constituído por rochas granito-gnáissicas deformadas, granitóides porfiríticos deformados, granitóides com foliação milonitica, e intrusões isótropas de composição monzo a sienogranítica, constituindo múltiplos eventos magmáticos de colocação meso a epizonal, até rochas subvulcânicas do Neoproterozóico, correspondendo a um intervalo de tempo entre 750 a 520 Ma. Seus principais afluentes são os rios Grande, Paranaíba, Tietê, Paranapanema e Iguaçu.

8 Os rios que formam a bacia podemos destacar o São Francisco que nasce em Cascavel, o Guaçu, que nasce em Toledo, o São Francisco Falso, que nasce em Céu Azul, o Ocoí, que nasce em Matelândia; além do São Vicente e Passo Cuê; A bacia do Paraná abrange também a bacia do rio Paraguai e Uruguai, tornando-se principal circulo fluvial econômico para os países da vizinhança;

9

10 Localização e sub-bacias: Bacia do Paraná possui localização geográfica privilegiada, situada na parte central do Planalto Meridional brasileiro. O rio Paraná possui cerca de km de extensão e é o segundo em extensão na América. É formado pela junção dos rios Grande e Parnaíba. Apresenta o maior aproveitamento hidrelétrico do Brasil, abrigando a Usina de Itaipu, entre outras. Os afluentes do Paraná, como o Tietê e o Paranapanema, também apresentam grande potencial hidrelétrico. Sua navegabilidade e a de seus afluentes vem sendo aumentada pela construção da hidrovia Tietê-Paraná.

11

12

13 Meios biológicos: Característica Florestal – Floresta Subtropical Clima Predominante – Subtropical Úmido A biodiversidade local encontra-se da seguinte forma: 348 espécies de aves, 60 de mamíferos, 174 de peixes, 52 de répteis, 252 borboletas, 23 de anfíbios. A poluição orgânica e inorgânica (efluentes industriais e agrotóxicos) e a eliminação da mata ciliar contribuem para a degradação da qualidade da água de grandes extensões dos principais afluentes do trecho superior do Rio Paraná.

14 Os biomas de Mata Atlântica e Cerrado e cinco tipos de cobertura vegetal: Cerrado, Mata Atlântica, Mata de Araucária, Floresta Estacional Decídua e Floresta Estacional Semidecídua. O uso do solo na região passou por grandes transformações ao longo dos ciclos econômicos do País, o que ocasionou um grande desmatamento.

15 Meios socioeconômicos: A economia baseia-se no setor primário, com alguns focos de forte industrialização e concentração turística na parte sul, região da tríplice fronteira com a Argentina e Paraguai. A hidrovia serve para o transporte de cargas, pessoas e veículos, tornando-se uma importante ligação com os países do Mercosul. São km de percurso navegável ligando as localidades de Anhembi e Foz do Iguaçu. Em função de suas diversas quedas, o rio Paraná possui navegação de porte até a cidade argentina de Rosário. O rio Paraná é o quarto do mundo em drenagem, drenando todo o centro-sul da América do Sul, desde as encostas dos Andes até a Serra do Mar.

16 Itaipu, economia e parcerias. A bacia do Rio Paraná, que abastece o reservatório da Itaipu Binacional, abrange seis Estados brasileiros e o Distrito Federal. Sua área até a confluência com o Rio Iguaçu, de km² inclui a região mais industrializada e urbanizada do Brasil. É a bacia hidrográfica com a maior capacidade instalada de energia elétrica do país e também a de maior demanda, além de Furnas e Porto Primavera.

17 Em 2005, os governos brasileiro e paraguaio firmaram acordo reconhecendo que a responsabilidade social e o cuidado com o meio ambiente são atividades permanentes da empresa. Os programas socioambientais da Itaipu integram o Plano Empresarial, que está estruturado por programas e ações.

18


Carregar ppt "INTRODUÇÃO: Objetivos; Desenvolvimento; Meios físicos e territorialização; Localização e sub-bacias; Meios biológicos; Meios socioeconômicos; Hidrelétrica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google