A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof Samir Silveira MERCADO DE CRÉDITO. INVESTIMENTO RETORNO INCERTEZA RISCO Qualquer medida desta incerteza pode ser chamada de risco. Risco está presente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof Samir Silveira MERCADO DE CRÉDITO. INVESTIMENTO RETORNO INCERTEZA RISCO Qualquer medida desta incerteza pode ser chamada de risco. Risco está presente."— Transcrição da apresentação:

1 Prof Samir Silveira MERCADO DE CRÉDITO

2 INVESTIMENTO RETORNO INCERTEZA RISCO Qualquer medida desta incerteza pode ser chamada de risco. Risco está presente em qualquer operação. Risco

3 Podemos classificar o risco em quatro grandes grupos Risco de Mercado Risco de Liquidez Risco OperacionalRisco de Crédito Classificação de Risco

4 O Risco Operacional pode ser definido como o risco de perdas financeiras diretas e indiretas decorrentes de fraudes internas e externas, atividades não autorizadas falhas de sistemas, falhas de processos, erros humanos, omissão ou ainda eventos externos. Risco Operacional

5 O risco de liquidez relaciona-se com o descasamento de fluxos financeiros de ativos e passivos e seus reflexos sobre a capacidade financeira da instituição em obter ativos e honrar suas obrigações. O risco de liquidez é avaliado de forma semelhante ao risco de mercado, observando os diferentes impactos em moedas e cenários macroeconômicos e de stress que possam alterar a disponibilidade/custos de recursos no mercado financeiro. Risco de Liquidez

6 O risco de mercado é decorrente das mudanças nos preços dos instrumentos financeiros. Essas se devem às alterações como: preços das ações, taxas de juros, taxas de câmbio, preços das commodities índices de preço. Risco de Mercado

7 A gestão de risco de mercado consiste no monitoramento diário das posições sujeitas a risco de mercado. Esse monitoramento é feito por meio: Compra de Moedas Estrangeiras Diversificação de Investimento; Otimização de Carteiras; Metodologias de VaR; Técnicas de Precificação; Risco de Mercado

8 Diversificação Otimização Risco Máximo V.A.R Precificação CAPM Risco de Mercado

9 O risco de crédito pode ser definido como uma medida da incerteza relacionada ao recebimento de um valor contratado/compromissado, a ser pago por um tomador Risco de Crédito

10 CedenteCréditoTomador Promessa de Pagamento Risco de Crédito

11 Segundo Brito (2003), o risco de crédito pode ser definido como prejuízo que o usuário final sofrerá se a contraparte não liquidar seu vínculo financeiro no vencimento do contrato. Segundo Blatt (1999) risco de crédito é definido como a possibilidade de que aquele que concedeu o crédito não o receba do devedor na época ou nas condições combinadas. Risco de Crédito: Conceitos

12 Para Securato (2002) crédito é uma operação de empréstimo que sempre pode ser considerada dinheiro, ou no caso comercial equivale a dinheiro, sobre o qual incide uma remuneração denominada juros. Segundo Santos (2000) crédito é definido como a modalidade de financiamento destinada a possibilitar a realização de transações comerciais entre empresas e seus clientes. Risco de Crédito: Conceitos

13 Caráter Capacidade Capital Colateral Condições Risco de Crédito: 5 Cs

14 Idoneidade do cliente no mercado de crédito – Informações históricas (internas x externas) – Intencionalidade – Pontualidade – Atrasos – Renegociações – Inadimplência – Perdas Caráter

15 Compatibilidade do Empréstimo com a capacidade financeira – Salário (PF) x Faturamento (PJ) – Conversão do investimento em Receita Capacidade

16 Situação financeira do cliente – Risco Global – Comprometimento da Receita – Aplicação dos Recursos – I.R (PF) x Demonstrativos Contábeis (PJ) Capital

17 Riqueza Patrimonial – Bens – Aplicações Financeiras – Garantias Colateral

18 Zezé de Camargo chegou a ser empresário. Mas, falido e abandonado pela família, trocou o endereço fixo pelos mocós há 11 anos Seu patrimônio também inclui uma moto e quatro celulares. Tudo comprado com dinheiro da reciclagem. O lixo esconde fortunas, explica o candidato. Colateral

19 Impacto de Fatores Externos – Inflação – Juros – Cambio – Crises Econômicas – Desemprego Condições

20 MODELOS

21 Subjetivas ou Especialistas: Experiência do julgador; Sensibilidade individual para análise do risco; Quantidade de informações disponíveis; Característica da operação (garantias ou valores relevantes); Maiores custos; Política para direcionamento; Técnicas Subjetivas

22 Modelos de Scoring: Credit Scoring Behaviour Scoring Técnicas Objetivas

23 É um modelo estatístico utilizado na concessão de crédito e que busca explicar o potencial de inadimplência das pessoas através de informações cadastrais. Com isto, é atribuído um risco a todos os clientes, associando-lhes uma tendência de inadimplência dentro de determinado período. Credit Score

24 Informações comportamentais do cliente; A principal diferença entre as duas categorias é que nos modelos de escoragem comportamental, a instituição financeira já conhece o cliente. A informação adicional no behaviour scoring é o histórico de compras e pagamentos do cliente. Behaviour Scoring


Carregar ppt "Prof Samir Silveira MERCADO DE CRÉDITO. INVESTIMENTO RETORNO INCERTEZA RISCO Qualquer medida desta incerteza pode ser chamada de risco. Risco está presente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google