A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Setembro/2001 TECHNE Hermes do Amaral Pacheco Adailton J. S. Silva Rede Cooperativa de Municípios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Setembro/2001 TECHNE Hermes do Amaral Pacheco Adailton J. S. Silva Rede Cooperativa de Municípios."— Transcrição da apresentação:

1 Setembro/2001 TECHNE Hermes do Amaral Pacheco Adailton J. S. Silva Rede Cooperativa de Municípios

2 Setembro/2001 Rede COMUNIC Compartilhamento Aplicações Infra-estrutura Pessoal Técnico Modularidade A solução é modular e ampliável Os módulos são independentes e integráveis Conceitos

3 Setembro/2001 Rede COMUNIC Segurança Confidencialidade Integridade Disponibilidade Autonomia Cada município é responsável por seus dados Cada município pode escolher o módulo que desejar Conceitos (cont.)

4 Setembro/2001 Rede COMUNIC O que é? Solução integrada que combina infra- estrutura, sistemas e serviços, para oferecer, de forma compartilhada e segura, recursos de Tecnologia da Informação aos municípios brasileiros, preparando-os para a modernidade administrativa, sob a nova ótica da Lei de Responsabilidade Fiscal.

5 Setembro/2001 Rede COMUNIC Como funciona 1. Cada município constrói sua própria infra-estrutura de rede, interligando as unidades que desejar

6 Setembro/2001 Rede COMUNIC Exemplo Prefeitura Posto de saúde EscolaSecretaria Câmara Rede Local Rede municipal

7 Setembro/2001 Rede COMUNIC 2. Em único lugar (IDC da Telefónica) ficam instalados todos os servidores e programas que serão utilizados por todas as prefeituras 3. Cada prefeitura será conectada, através de uma conexão dedicada ou da Internet (Extranet VPN), ao IDC.

8 Setembro/2001 Rede COMUNIC Exemplo IDC Prefeitura Internet

9 Setembro/ Os usuários internos utilizarão os serviços como se estivessem localmente e também terão acesso permanente à Internet, correio eletrônico e outros serviços (Intranet) Rede COMUNIC

10 Setembro/ Os cidadãos utilizarão os serviços através do seu provedor local ou através de quiosques de auto-atendimento que poderão ser instalados em pontos estratégicos. Rede COMUNIC

11 Setembro/2001 Rede COMUNIC Arquitetura de Endereçamento IP Planejamento, organização e controle Interoperabilidade e consistência Rede Privativa Arquitetura de Domínios Internet Domínios Disponibilidade e redundância de 4 servidores Segurança O Projeto

12 Setembro/2001 Rede Frame Relay Internet IComNet TIC M1 M2 Mn

13 Setembro/2001 VPN - Virtual Private Network Rede COMUNIC

14 Setembro/2001 Rede COMUNIC Aplicações Básicas Correio Eletrônico (POP ou Webmail) Web: Intranet e Internet Monitoramento, Gerência e Segurança Gerenciamento proativo Controle de tráfego pela Prefeitura Segurança: servidores, serviços e aplicações Níveis de gerência: IComNet e Telefónica Projeto (cont.)

15 Setembro/2001 Técnicos Especializados Os técnicos da gerência central da rede e do IDC Cada município precisaria de pelo menos 2 técnicos ServidoresSerão compartilhados no IDCCada município precisaria adquirir pelo menos 3 servidores. Vantagens CARACTERÍSTICAREDE COMUNICSOLUÇÃO CONVENCIONAL Provedor localNão é necessário. Só nos casos onde o acesso for pela Internet Precisaria de provedor local (próprio/contratado) Rede COMUNIC

16 Setembro/2001 CARACTERÍSTICAREDE COMUNICSOLUÇÃO CONVENCIONAL Rede de comunicação Redes locais, rede municipal e de Longa Distância Precisaria de rede local e municipal Disponibilidade99,8% Monitoramento 24X7 Difícil de garantir, depende de cada município Monitoramento 8X5 Segurança de Acesso Controle com smart card e imagem da IRIS Rede Virtual Privada Na maioria das vezes não há controle de acesso Vantagens (cont.) Rede COMUNIC

17 Setembro/2001 CARACTERÍSTICAREDE COMUNICSOLUÇÃO CONVENCIONAL Redundância100%Não possui redundância Custo de implantação Mais baixoMais alto, para a mesma solução. Custo de Manutenção Reduzido com o número de adesões e depende do número de serviços Mais alto, depende da quantidade de serviços Vantagens (cont.) Rede COMUNIC

18 Setembro/2001 O cidadão quer um ponto único de contato com o governo Portal de Governo Portal de Governo Utilizado pelo cidadão diretamente pela Internet Utilizado pelo cidadão diretamente pela Internet Com o auxílio de funcionários em pontos de atendimento. Com o auxílio de funcionários em pontos de atendimento. Não é um simples site na Internet. É transacional e requer um sistema integrado de gestão: GRP Não é um simples site na Internet. É transacional e requer um sistema integrado de gestão: GRP Governo Unificado Transparência Produtividade Participação Desafios dos governantes (atender aos anseios da população)

19 Setembro/2001 Agir sobre a Exclusão Digital Fornecer condições de acesso ao Portal do Governo Fornecer treinamento Criar locais com equipamento e apoio para acesso Incluir treinamento em informática na educação básica

20 Setembro/2001 Resultados Protocolo informatizado: O cidadão consulta o andamento do processo, inclusive as decisões já adotadas pela Internet ou PUA Os processos têm que ser tramitados por ordem de entrada Os dirigentes acompanham pelo painel de controle os tempos médios de tramitação O sistema manda alarmes sobre processos parados

21 Setembro/2001 Transparência A população anseia por A população anseia por Transparência administrativa Transparência administrativa Idoneidade Idoneidade Ética Ética Um sistema integrado de gestão auxilia na implantação de uma administração transparente, ao mesmo tempo em que elimina focos de corrupção em escalões intermediários. Um sistema integrado de gestão auxilia na implantação de uma administração transparente, ao mesmo tempo em que elimina focos de corrupção em escalões intermediários. Governo Unificado Produtividade Participação Desafios dos Governantes

22 Setembro/2001 Produtividade Automação das rotinas administrativas Automação das rotinas administrativas Otimização de processos, eliminando duplicações e simplificando procedimentos Otimização de processos, eliminando duplicações e simplificando procedimentos Diminuição de custos Diminuição de custos Treinamento dos funcionários Treinamento dos funcionários Equalização dos quadro Equalização dos quadro Governo Unificado Transparência Participação Desafios dos Governantes

23 Setembro/2001 Transparência Produtividade Participação Governo Unificado Democratização Orçamento participativo Orçamento participativo Grupos de discussão pela Internet Grupos de discussão pela Internet Teleconferência, com associações de bairro, com funcionários Teleconferência, com associações de bairro, com funcionários Sistema de tramite de pedidos, sugestões, denúncias Sistema de tramite de pedidos, sugestões, denúncias Desafios dos Governantes

24 Setembro/2001 Divulgar e discutir as ações de Governo

25 Setembro/2001 Painel de Controle do Governante Data Marts and cubes DataWarehouse Base de dados do GRP Implantação do GRP Data Warehouse OLAP Cube Painel de Controle Implantação do GRP Data Warehouse OLAP Cube Painel de Controle 134 Painel de controle Ferramentas de Análise 2

26 Setembro/2001 O dirigente tem uma radiografia da situação

27 Setembro/2001 Interface

28 Setembro/2001 R LRF D Receita x Despesas

29 Setembro/2001 Educação Comparação entre as redes municipal e estadual Matriculados Aprovados Evadidos

30 Setembro/2001 Saúde Estatísticas epidemiológicas Estatísticas de solicitação de exames Pacientes atendidos por mês Pacientes atendidos por bairro

31 Setembro/2001 GRP - Benefícios Dados em tempo real para apoiar decisões Gestão de RH com aumento de eficiência e diminuição de custos, fornecendo auditoria continuada da Folha Gestão de materiais e serviços, otimizando compras, monitorando o consumo e otimizando o uso de recursos Otimização da arrecadação com diminuição da evasão fiscal Gestão orçamentária-financeira gerando automaticamente todos os relatórios da LRF Completamente adequado à legislação brasileira

32 Setembro/2001 CONCIDERAÇÕES FINAIS A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) define um novo paradigma gerencial para o administrador público - o Administrador Empreendedor - A gestão empreendedora se baseia na agilidade e na qualidade das informações disponíveis para a tomada de decisão precisa e rápida.

33 Setembro/2001 Entre os princípios da lei estão: a) Equilíbrio entre receitas e despesas b) Controle de custos c) Avaliação de resultados d) Avaliação do sistema financeiro CONCIDERAÇÕES FINAIS

34 Setembro/2001 É difícil imaginar que Estados e Municípios possam fornecer seus relatórios, previstos na LRF, sem sistemas informatizados de gestão e controle das contas públicas A solução proposta pela Rede COMUNIC é inovadora e só é possível porque existe por trás um conjunto de experiências bem sucedidas, apoiadas em tecnologias maduras e pessoal altamente qualificado. 1 2 CONCLUSÕES


Carregar ppt "Setembro/2001 TECHNE Hermes do Amaral Pacheco Adailton J. S. Silva Rede Cooperativa de Municípios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google