A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução à Economia Faculdade de Rolim de Moura – FAROL Prof. Renato A. dos Santos

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução à Economia Faculdade de Rolim de Moura – FAROL Prof. Renato A. dos Santos"— Transcrição da apresentação:

1

2 Introdução à Economia Faculdade de Rolim de Moura – FAROL Prof. Renato A. dos Santos

3 Oferta da Moeda O que é moeda? É um ativo com o qual as pessoas compram e vendem bens, sendo portanto definido como um meio de troca. Escambo (Comércio sem a moeda): (1) Encontrar alguém que queira o que você tem e (2) tenha o que você quer. Quando isso ocorre há uma dupla coincidência de vontade pois (1) e (2) querem o que o outro tem.

4 Banco Central - BC Ao Banco Central do Brasil cabe a responsabilidade pela emissão de moeda-papel e moeda metálica e pela execução dos serviços do meio circulante. Dentro da estrutura do Banco, essas atribuições são exercidas pelo Departamento do Meio Circulante (MECIR) A distribuição e o recolhimento de dinheiro nas demais regiões é realizada por meio do Banco do Brasil S.A. (BB). No Brasil, a produção de dinheiro compete de forma exclusiva a uma empresa pública, a Casa da Moeda do Brasil (CMB).

5 As principais atividades do Departamento do Meio Circulante são: •Projeto de cédulas e moedas, inclusive as comemorativas, em parceria com a CMB •Planejamento do fluxo de encomendas à CMB •Distribuição do dinheiro (abastecimento das representações regionais e atendimento à rede bancária) •Saneamento do meio circulante (substituição do dinheiro desgastado) •Segurança da moeda (monitoramento das falsificações, etc.) •Formulação de normas sobre o meio circulante

6 Esquema do Banco Central - BC

7 Tipos de Moeda (Antigamente) Moeda-mercadoria: eram valorizados tanto por seu uso como meio de troca quanto por seu valor intrínseco. Moeda de curso forçado: sem lastro em ouro ou outro material valioso. Ex.: dólar, real. Há uma confusão no termo moeda, pois moeda não é poupança, renda, empréstimos. Assim como a fotografia de uma casa não é a casa, a moeda é uma medida do valor dos bens e serviços; não os próprios bens e serviços.

8 Tipos de Moeda (Atualmente) Moedas metálicas: Emitidas pelo BC, constituem pequena parcela da oferta monetária e visam facilitar as operações de pequeno valor. (Troco) Papel-moeda: Emitido pelo BC, representa parcela significativa da quantidade de dinheiro em poder do público. Papel-moeda e as moedas metálicas em poder do público (famílias e empresa) são denominadas moeda manual. Moeda escritural: É representada pelos depósitos a vista (depósito em conta corrente) nos bancos comerciais (é a moeda contábil, escriturada nos bancos comerciais).

9 As funções da Moeda 1 – Isolar as vendas das compras: A moeda torna desnecessário a dupla coincidência de vontades. 2 – Unidade contábil: A moeda permite a colocação de um preço em todos os bens. 3 – Padrão de pagamento diferido: Em quase todos os contratos o pagamento futuro geralmente é estipulado em moeda (Pagamento em bens) 4 – Estoque de valor: As pessoas “estocam” suas economias guardando uma certa quantidade de moeda (Conta bancária).

10 Como a Moeda é medida Quanto mais rápido um ativo for trocado por um bem sem ocorrer perda, mais líquido ele é. A moeda é o mais líquido dos ativos; uma ação é menos líquida, pois requer algum tempo e esforço até que seja trocada. Um terreno em geral não é líquido.

11 Classificações de Medida da Moeda M1: A medida de moeda mais líquida. Ex.: O dinheiro (moedas metálicas e papel- moeda) em poder da população, os depósitos a vista (contas correntes bancárias), outros depósitos sacáveis e os cheques de viagem. M2: A medida seguinte mais líquida. Ex.: As contas de poupança, contas remuneradas, fundos do mercado de capitais e contas de depósito no mercado financeiro. M3: Certificados de depósitos ou M2.

12 Definição Moeda como M1, ou moeda = dinheiro em poder da população + depósitos a vista.

13 Depósitos compulsórios $ estão em depósitos compulsórios; esse valor equivale a 10% dos depósitos adicionais, $ A oferta monetária aumentou $ Em geral, se R for a taxa de depósito compulsório, teremos: Aumento da oferta monetária = Valor acrescentado inicial / R 1/R é o multiplicador da oferta monetária. Ele nos diz em quanto $ 1 adicional em reservas bancárias vai elevar a oferta monetária. Quanto maior a taxa, menor o multiplicador.

14 Você conhece os Pontos Básicos? 1. Como a moeda facilita o comércio? 2. Por que renda não é moeda? 3. O que é realmente “emprestado” quando as pessoas tomam empréstimo de “dinheiro”? 4. Cartões de crédito são moeda? 5. Como o empréstimo das reservas excedentes dos bancos cria moeda? 6. Se a taxa de depósito compulsório for 20%, e o montante em depósitos a vista for $ 1.000, qual o valor máximo a ser emprestado pelo sistema bancário?

15 7. Como a compra de títulos do governo pelo Banco Central aumenta a base monetária? Como altera a oferta monetária? 8. Por que a redução da taxa de desconto eleva a base monetária? 9. Quais os fatores que tornam o multiplicador monetário real menor do que 1/R? 10. Como o aumento da base monetária altera a oferta monetária?


Carregar ppt "Introdução à Economia Faculdade de Rolim de Moura – FAROL Prof. Renato A. dos Santos"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google