A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desafios do Século XXI a relação entre responsabilidade social e educação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desafios do Século XXI a relação entre responsabilidade social e educação."— Transcrição da apresentação:

1 Desafios do Século XXI a relação entre responsabilidade social e educação

2 Conceito fonte Instituto Ethos Responsabilidade Social Empresarial é a forma de gestão que se define pela relação ética, transparente e solidária da empresa com todos os públicos com os quais se relaciona e pelo estabelecimento de metas empresariais compatíveis com o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades

3 Conceito fonte Augusto de Franco Responsabilidade Social é a responsabilidade com o desenvolvimento de uma sociedade. Social porque se aplica à sociedade e não porque se atua setorialmente no que se convenciona chamar de “área social” Envolve assim todas as dimensões do desenvolvimento e investe em todos os fatores do desenvolvimento: sociais, humanos, econômicos e naturais

4 Sustentabilidade segundo Augusto de Franco...exige que a organização atue como agente de desenvolvimento, que saiba fazer a gestão da sua rede de stakeholders, que tenha uma causa para promover o voluntariado e que aprenda a articular politicamente não apenas seus interesses, mas também a sua causa, exercendo, para além da responsabilidade social, a sua responsabilidade política

5 1. A organização Educacional como uma causa Transformar colaboradores em agentes voluntários, do desenvolvimento da organização e do local onde a instituição atua. Desafios Como definir uma causa para a instituição? Como promover movimentos voluntários de fora e de dentro da instituição em torno da sua causa? Como criar uma organização que aprende e educa para o desenvolvimento? Dicas Defina uma causa que seus colaboradores e a própria entidade possam se orgulhar. Crie programa de voluntariado corporativo. Invista na defesa da causa

6 Segundo James Collins e Jerry Porras, (em “Buit to last: succesful habits of visionary companies”,1995) •“As organizações serão cada vez mais mantidas pela ideologia” •“Os colaboradores exigirão autonomia operacional ao mesmo tempo em que exigirão que as organzações às quais estão ligadas defendam algo” •“As pessoas tem necessidade humana de pertencer a algo de que possam se orgulhar” •“Precisam de valores e de um objetivo que dá significado às suas vidas e aos seus trabalhos e de estar ligadas a outras pessoas, compartilhando crenças e aspirações em comum” Fonte carta DLIS n. 117

7 2. Fomento, articulação e mediação de Redes Isolados não alcançamos sustentabilidade. Desenvolvimento é sempre uma operação de vários processos em desenvolvimento, de processos em rede Desafios Como compreender, relacionar-se e criar ambiente estimulador de atividades cooperativas com a comunidade escolar, professores, alunos, pais, vizinhos, lideranças locais, fornecedores, parceiros? Como articular e capacitar a organização a trabalhar em rede? Como mediar uma rede dentro e fora da organização Dicas Trabalhe com um conceito, oriente-se por uma metodologia, cultive o diálogo e para sustentar a rede busque consenso em propostas unificadoras, defina e busque metas e gere e mantenha relações de confiança

8 Conceitos de rede Redes são tecidos sociais que se formam a partir do estabelecimento de relações entre entes independentes, mobilizados por objetivos comuns que, de alguma forma, compitam para os objetivos específicos de cada ente” Fonte: Rose Maria Inojosa Rede é um sistema que reúne pessoas e organizações de forma igualitária e democrática a fim de construir novos compromissos que beneficiem a vida das comunidades. Fonte: Senac São Paulo

9 Volta a novas proposições Como organizar-se em rede: Uma Metodologia Proposição Composição Novo Compromisso Ação Identificação Reunião Criação de um espaço comum (reuniões, encontros) O que fazemos? Como fazemos? Pontos Fortes e a melhorar Visão de mundo; Propostas a realizar Consenso dos objetivos comuns Proposta unificadora Definição de responsabilidades Implementação de Planos Planejamento das ações conjuntas 1º 6º 4º 5º 2º 3º Avaliação dos Resultados 7º

10 M Quantas e que tipo de organizações existem na localidade? Quantas se dispõem a ouvir uma proposta?

11 M Quantos decidem trabalhar em rede?

12 M Projeto: Reciclar Comissão: Diagnóstico Participativo Como trabalhar diferentes projetos? Uma forma, organizando-se em subgrupos Conselho de Escola Projeto: Mais saúde na comunidade

13  Crie uma visão  Parta da sua realidade e defina cenários  Discuta estratégias de movilização com outras pessoas  Crie estratégias de movilização (constantemente)  Desenhe as idéias num papel  Transforme as melhores idéas em projetos  Busque aliados para realizar seus projetos  Promova e trabalhe em rede Um exemplo de plano para articular uma rede

14 O que? Resultado Esperado Convidar as organizações para um encontro / fórum / reunião  Para poder implementar ações que melhorem a vida da comunidade  Em Seis encontros estão definidos 3 projetos. Um de curto, outro de médio e outro de longo prazo Para que? Consensuar propostas unificadoras Mapear e Identificar as organizações da localidade e entorno  Para apresentar proposta para trabalhar em rede, com propósitos de desenvolvimento comunitário  Para saber quais são as forças, os ativos da localidade e poder definir a estratégia de movilização  Adesão de 80% das organizações presentes ao encontro  Identificação das organizações e conhecimento da sua atividade e liderança local Um exemplo de plano para articular uma rede

15  Deve guiar-se sempre por um conceito e uma metodología e assegurar a participação, radicalizando a democracia.  Propostas Unificadoras  Atingir Metas (realizar sonhos)  Gerar y mantener relações de confiança  Propostas Unificadoras  Atingir Metas (realizar sonhos)  Gerar y mantener relações de confiança A rede se sustenta com O Mediador Algumas Lições Aprendidas  Trabalhar em rede possibilita realizar sonhos que não podemos realizar se ficarmos isolados O novo compromisso é sempre coletivo

16 3. A organização Educacional como Agente de Desenvolvimento Promover o desenvolvimento do meio onde se está inserido é promover o seu próprio desenvolvimento Desafios como criar ambiente favorável ao desenvolvimento? Como fazer articulações e parcerias? Como criar uma organização que aprende e educa para o desenvolvimento? Dicas Conheça a comunidade local e seus projetos, promova diagnósticos participativos e identifique o mapa dos ativos e das necessidades, proponha e busque consensos para realizar ações de desenvolvimento

17 Educar para o Desenvolvimento Local  É educar para o desenvolvimento das pessoas, das suas comunidades e para a sua sustentabilidade.  É criar e favorecer condições para que pessoas e comunidades potencializem as suas habilidades, conhecimentos, experiências e possam “aproveitar oportunidades, satisfazer necessidades, resolver problemas e melhorar sua qualidade de vida e de convívio social”.

18 Educar para o Desenvolvimento Local  É fomentar o empreendedorismo local, fomentar a economia e melhorar os produtos e serviços ofertados ao consumidor.  É educar para os cuidados com o meio ambiente... da casa, da rua, da escola, dos rios, das praças, da cidade, do país, do planeta.

19 Premissas do desenvolvimento Uma sociedade na qual uma pequena minoria de indivíduos melhora as suas condições de vida, mas não consegue melhorar as condições de vida do restante da população, não é uma sociedade que se desenvolve, ainda que possa ser uma sociedade que cresce economicamente Desenvolvimento social é o desenvolvimento de todas as pessoas que estão vivas hoje e das que viverão amanhã. Em outras palavras: desenvolvimento humano, social e sustentável Desenvolvimento social é o desenvolvimento de todas as pessoas que estão vivas hoje e das que viverão amanhã. Em outras palavras: desenvolvimento humano, social e sustentável Fonte: Augusto de Franco

20 •Estratégias de mobilização comunitária •Rede como comunidade de projetos •Diagnósticos Participativos •Articulação com poder público e mercado •Plano de Desenvolvimento Local •Definição das dimensões (foco) do desenvolvimento •Agendas de Prioridades (endógena e exógena) •Criação de metas e indicadores •Sistema de avaliação •Plano de Captação de Recursos •Fórum do Desenvolvimento Local Sugestão de passos – metodologia para o desenvolvimento

21 4. O Educador como ator político Da responsabilidade social para a responsabilidade política Desafios Como estimular o empreendedorismo político? Como formular uma agenda de responsabilidade política? Como fomentar e animar redes de participação política de educadores? Como estabelecer espaços de articulação democrática fora da organzação e influenciar na conjuntura política nacional? Dicas Identifique e conheça outras lideranças que defendem a mesma causa que a sua, principalmente as que trabalham o tema educação. Aprofunde o debate. Crie fóruns de discussão e redes = capital social = força política para influenciar nas políticas públicas. Assuma a responsabilidade com a democracia e o desenvolvimento do país

22 Os três desafios da responsabilidade política O Brasil tem: 2 milhões de educadores, 300 mil organizações da sociedade civil, 14 milhões de empresas Esses setores precisam estar articulados para construir governança capaz de gerar prosperidade econômica e benefícios sociais com preservação do meio ambiente Cada vez mais a sociedade se organiza em rede com a participação de vários setores e lideranças e não mais de forma piramidal e corporativa Dessa forma pode influenciar- se em políticas e mobilizar-se em torno de agendas para o desenvolvimento Esta experiência deve provocar a exigência aos “representantes” não de uma agenda de governo mas uma agenda estratégica de longo prazo para o Brasil EstruturalOrganizativoConjuntural Precisamos da defesa e aprofundamento da democracia = respeito pelo estado de direito e fortalecimento das instituições, para Promover desenvolvimento “Sem democracia pode haver crescimento, mas não desenvolvimento” Precisamos acabar com a corrupção

23 Uma forma nobre de fazer pólítica é mostrar para o outro, fazer com o outro e encontrar soluções com o outro. Diálogo ajuda nisso.... A discusão?....  Abrir questões  Mostrar  Estabelecer relações  Compartilhar idéias  Questionar/aprender  Compreender  Vê Interação partes/todo  Faz emergir idéias  Busca pluralidade  Fechar questões  Convencer  Demarcar posições  Defender idéias  Persuadir e ensinar  Explicar  Visa as partes em separado  Descarta idéias  Busca acordos  Fechar questões  Convencer  Demarcar posições  Defender idéias  Persuadir e ensinar  Explicar  Visa as partes em separado  Descarta idéias  Busca acordos Diálogo Discusão

24 Praticar o diálogo, incentivar a cooperação, estimular as redes e aprofundar a democracia hoje o Senac desenvolve metodologias que queremos compartilhar com empresas, governos e sociedade civíl organizada Obrigado pela atenção Jorge Apresentação baseada nos conceitos e paper de Augusto de Franco “Os quatro desafios da sustentabilidade no início do século 21” Textos / Cartas DLIS Carta Capital Social 117


Carregar ppt "Desafios do Século XXI a relação entre responsabilidade social e educação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google