A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CITOLOGIA CERVICAL RODRIGO CÉSAR BERBEL. CONCEITOS  A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CITOLOGIA CERVICAL RODRIGO CÉSAR BERBEL. CONCEITOS  A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos."— Transcrição da apresentação:

1 CITOLOGIA CERVICAL RODRIGO CÉSAR BERBEL

2 CONCEITOS  A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos (célula) + Logos (estudo)  As células são as unidades funcionais e estruturais básicas dos seres vivos!

3 HISTÓRICO  Hans e Zaccharias Janssen- No ano de 1590 inventaram um pequeno aparelho de duas lentes que chamaram de microscópio.  Robert Hooke ( )- Em 1665 observou os espaços vazios de uma cortiça, os quais chamou de célula (pequena cela)

4 HISTÓRICO  Theodor Schwann (1839) – observa a existência de células nos animais e nos vegetais.  Todos os seres vivos são constituídos por células!  TEORIA CELULAR

5 HISTÓRICO  Papanicolau trabalhou com C. K. Stockard, bioquímico de Nova York, no teste de esfregaço vaginal durante o cio de cobaias, em  Janeiro de “New Cancer Diagnosis”.  Em “The Diagnostic Values of Vaginal Smears in Carcinoma of the Uterus”.  George N. Papanicolau relatou o resultado de suas pesquisas à comunidade científica em 1928, porém a real importância do seu tralhalho somente foi aceita após a publicação, em co-autoria com Herbert F. Traut, do livro “Diagnosis of Uterine Cancer by the Vaginal Smear,” em 1943.

6 HISTÓRICO  Em 1942 Papanicolaou desenvolveu sua coloração tricomática.

7 “O momento mais eletrizante de minha carreira foi quando descobri que era capaz de observar células cancerosas num colo do útero através do esfregaço” George Nicholas Papanicolaou –

8 EVOLUÇÃO DA NOMENCLATURA CLASSIFICAÇÃO DE PAPANICOLAOU (1943)  Classe I Ausência de células atípicas ou anormais  Classe II Citologia atípica sem evidência de malignidade  Classe III Citologia sugestiva de malignidade  Classe IV Citologia muito suspeita de malignidade  Classe V Citologia conclusiva de malignidade

9 EVOLUÇÃO DA NOMENCLATURA  1953 Reagan e cols. Displasia: lesão mal definida, essencialmente benigna ou pelo menos com anormalidade “não maligna”.

10 EVOLUÇÃO DA NOMENCLATURA  Richart e Barron: Neoplasia Intraepitelial Cervical 1. Grau I Displasia leve 2. Grau II Displasia moderada 3. Grau III Displasia Acentuada 4. Grau IV Carcinoma “in situ”

11 EVOLUÇÃO DA NOMENCLATURA  Richart (1967): Neoplasia Intraepitelial Cervical 1. Grau I Displasia leve 2. Grau II Displasia moderada 3. Grau III Displasia Acentuada e Carcinoma “in situ”

12 SISTEMA BETHESDA – EUA 1988  Em dezembro de 1988, uma oficina de trabalho promovida pelo Instituto Nacional de Câncer (EDA), em Bethesda, Maryland, criou o sistema Bethesda (TBS) com revisões em 1991 e  Este tinha por objetivo desenvolver um sistema de descrição dos esfregaços de Papanicolaou que representaria a interpretação citológico de um modo claro e relevante para o clínico. O resultado deste primeiro encontro foi o sistema Bethesda de 1988.

13 SISTEMA BETHESDA – EUA 1988 Sua nova terminologia refletiu três princípios fundamentais:  A terminologia deve comunicar informações clinicamente relevantes a partir do laboratório para o médico responsável pelo atendimento das pacientes.  A terminologia deve ser uniforme e razoavelmente reprodutível entre diferentes patologistas e laboratórios e deve ser, também, bastante flexível para se adaptar a uma grande variedade de situações laboratoriais e localizações geográficas.  A terminologia deve refletir a compreensão mais atual da neoplasia cervical

14 COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMA BETHESDA, PAPANICOLAOU, SISTEMA NIC, E DISPLASIA CLASSESDESCRIÇÃOGRADAÇÃO NIC SISTEMA DE BETHESDA INORMAL IIATIPIA REATIVA / INFLAMATÓRIA ATIPIANORMAL II / IIIATIPIA SUSPEITAATIPIAASCUS II / IIIATIPIA COM HPVATIPIA, ATIPIA CONDILOMATOSA OU COILOCITÓTICA SIL DE BAIXO GRAU (LSIL) IIIDISPLASIA LEVENIC ISIL DE BAIXO GRAU (LSIL) IIIDISPLASIA MODERADANIC IISIL DE ALTO GRAU (HSIL) IIIDISPLASIA ACENTUADANIC IIISIL DE ALTO GRAU (HSIL) IVCARCINOMA IN SITUNIC IIISIL DE ALTO GRAU (HSIL) VCÂNCER INVASIVO

15

16 CONCEITOS IMPORTANTES DISPLASIA dys = imperfeito, irregular + plasia = formação

17 CONCEITOS IMPORTANTES DISPLASIA  LESÕES PRÉ-MALIGNAS RESULTANTES DE UM DISTÚRBIO NA DIFERENCIAÇÃO, MATURAÇÃO E ESTRATIFICAÇÃO DAS CÉLULAS DO EPITÉLIO ESCAMOSO.  DISPLASIA É O CRESCIMENTO OU O DESENVOLVIMENTO ANORMAL DE UM TECIDO OU ÓRGÃO.

18

19

20

21

22

23

24 CONCEITOS IMPORTANTES NEOPLASIA  neo = novo + plasia = formação

25 CONCEITOS IMPORTANTES NEOPLASIA  NEOPLASIA É UMA MASSA ANORMAL DE TECIDO CUJO CRESCIMENTO EXCEDE E NÃO ESTÁ COORDENADO AO CRESCIMENTO DOS TECIDOS NORMAIS E QUE PERSISTE MESMO CESSADA A CAUSA QUE A PROVOCOU.  PROLIFERAÇÕES LOCALIZADAS DE CÉLULAS QUE TÊM CRESCIMENTO AUTÔNOMO E TENDEM A PERDER SUA DIFERENCIAÇÃO.

26

27

28

29


Carregar ppt "CITOLOGIA CERVICAL RODRIGO CÉSAR BERBEL. CONCEITOS  A área da Biologia que estuda a célula, no que diz respeito à sua estrutura e funcionamento. Kytos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google