A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ÉTICA E SOCIEDADE SOCIEDADE, INFORMÁTICA E ÉTICA Profª Lígia – FATEC-SBC.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ÉTICA E SOCIEDADE SOCIEDADE, INFORMÁTICA E ÉTICA Profª Lígia – FATEC-SBC."— Transcrição da apresentação:

1 ÉTICA E SOCIEDADE SOCIEDADE, INFORMÁTICA E ÉTICA Profª Lígia – FATEC-SBC

2 “ETHOS – ÉTICA, EM GREGO - DESIGNA A MORADA HUMANA. O SER HUMANO SEPARA UMA PARTE DO MUNDO PARA, MOLDANDO-A AO SEU JEITO, CONSTRUIR UM ABRIGO PROTETOR E PERMANENTE. A ÉTICA, COMO MORADA HUMANA, NÃO É ALGO PRONTO E CONSTRUÍDO DE UMA SÓ VEZ. O SER HUMANO ESTÁ SEMPRE TORNANDO HABITÁVEL A CASA QUE CONSTRUIU PARA SI. ÉTICO SIGNIFICA, PORTANTO,TUDO AQUILO QUE AJUDA A TORNAR MELHOR O AMBIENTE PARA QUE SEJA UMA MORADIA SAUDÁVEL, MATERIALMENTE SUSTENTÁVEL, PSICOLOGICAMENTE INTEGRADA E ESPIRITUALMENTE FECUNDA” LEONARDO BOFF, A ÁGUIA E A GALINHA.

3 O QUE É ÉTICA ? A ética não se confunde com a moral. Moral: é a regulamentação de valores e comportamentos considerados legítimos por uma determinada sociedade, um povo, uma região, uma certa tradição cultural,etc.Há muitas e diversa s morais. Isto é, uma moral é um fenômeno social particular, que não tem compromisso com a universalidade. A ética é uma reflexão crítica sobre a moralidade. A ética é uma conjunto de princípios e disposições voltados para a ação, historicamente produzidos, cujo objetivo é balizar as ações humanas.

4 O QUE É ÉTICA ? A ética existe como uma referência para seres humanos em sociedade, de modo tal que a sociedade possa tornar-se cada vez mais humana. A ética pode e deve ser incorporada pelos indivíduos, sob a forma de atitude diante da vida cotidiana, capaz de julgar criticamente os apelos a-críticos da moral vigente.

5 É TICA E M ORAL Mas a ética, tanto quanto a moral, não é um conjunto de verdades fixas, imutáveis. Entre a moral e a ética há uma tensão permanente:a ação moral busca uma compreensão e justificação crítica universal, e a ética exerce uma permanente vigilância crítica sobre a moral, para reforçá-la ou transformá-la.

6 P OR QUE A ÉTICA É NECESSÁRIO E IMPORTANTE ? A ética tem sido o principal regulador do desenvolvimento histórico-cultural da humanidade. Sem ética, ou seja, sem a referência a princípios humanitários fundamentais comuns a todos os povos, nações, religiões, etc, a humanidade já teria se despedaçado até à auto- destruição. Também é verdade que a ética não garante o processo moral da humanidade.

7 P OR QUE A ÉTICA É NECESSÁRIO E IMPORTANTE ? O fato de seres humanos serem capazes de concordar minimamente entre si sobre princípios como justiça, igualdade de direitos,dignidade da pessoa humana, cidadania plena, solidariedade etc...cria chances para que esses princípios possam vir a ser postos em prática, mas não garante o seu cumprimento.

8 P OR QUE A ÉTICA É NECESSÁRIO E IMPORTANTE ? As nações do mundo já entraram em acordo em torno de muitos desses princípios. A “Declaração Universal dos Direitos Humanos”, pela ONU (1948), é uma demonstração de o quanto a ética é necessária e importante. Mas a ética não basta como teoria, nem como princípios gerais acordados pelas nações, povos, religiões etc.

9 P OR QUE A ÉTICA É NECESSÁRIO E IMPORTANTE ? É preciso que cada cidadão e cidadã incorpore esses princípios como uma atitude prática diante da vida cotidiana, de modo a pautar por eles seu comportamento. Isso traz uma conseqüência inevitável: freqüentemente o exercício pleno da cidadania (ética) entra em colisão frontal com a moral vigente... Até porque a moral vigente, sob pressão dos interesses econômicos e de mercado, está sujeita a freqüentes e graves degenerações.

10 P OR QUE SE FALA TANTO EM ÉTICA HOJE NO B RASIL ? N ão só no Brasil se fala muito em ética, hoje. Mas temos motivos de sobra para nos preocuparmos com a ética no Brasil. O fato é que em nosso país assistimos a uma degradação moral acelerada, principalmente na política. Ou será que essa baixeza moral sempre existiu? Será que hoje ela está apenas vindo a público? Uma ou outra razão, ou ambas combinadas, são motivos suficientes para uma reação ética dos cidadãos conscientes de sua cidadania.

11 P OR QUE SE FALA TANTO EM ÉTICA HOJE NO B RASIL ? O tipo de desenvolvimento econômico vigente no Brasil tem gerado estruturalmente e sistematicamente situações práticas contrárias aos princípios éticos: gera desigualdades crescentes, gera injustiças, rompe laços de solidariedade, reduz ou extingue direitos, lança populações inteiras a condições de vida cada vez mais indignas. E tudo isso convive com situações escandalosas, como o enriquecimento ilícito de alguns, a impunidade de outros, a prosperidade da hipocrisia política de muitos etc.

12 CONSTITUIÇÃO E OS DIREITOS CIVIS, POLÍTICOS E SOCIAIS PROCLAMADOS: “ Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil : construir uma sociedade livre, justa e solidária; garantir o desenvolvimento nacional; erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação” (Art. 3º da Constituição da República Federativa do Brasil, 1988).

13 “V ISITANDO UM ANTIGO CEMITÉRIO, IMPRESSIONOU-ME A INSCRIÇÃO, NA LÁPIDE DE UMA MULHER, DE UM EPITÁFIO COLOCADO POR SUA FAMÍLIA. DIZIA: “ELA FEZ O QUE PÔDE”. ACHO QUE NÃO EXISTE MELHOR RESUMO PARA UMA VIDA BEM VIVIDA, UMA VIDA ETICAMENTE VIVIDA. ELA FEZ O QUE PÔDE. MAIS NÃO FEZ, PORQUE MAIS NÃO PODIA FAZER. MAS, E PRINCIPALMENTE ISSO, NÃO FEZ MENOS DO QUE PODIA FAZER. COM O QUÊ, GANHOU O RESPEITO, A ADMIRAÇÃO E AFETO DE SUA FAMÍLIA E, CERTAMENTE, DE MUITAS OUTRAS PESSOAS. SOMOS ÉTICOS QUANDO FAZEMOS, PELOS OUTROS, TUDO O QUE PODEMOS FAZER, TUDO O QUE ESTÁ AO NOSSO ALCANCE FAZER. ÉTICA É ISSO, É A PRÁTICA DO BEM ATÉ O LIMITE DE NOSSAS FORÇAS. QUANDO ATINGIMOS ESSE LIMITE, TEMOS A SATISFAÇÃO DO DEVER CUMPRIDO. QUE É A PRIMEIRA CONDIÇÃO PARA CHEGARMOS À FELICIDADE.” MOACYR SCLIAR

14 P OR QUE E A QUEM A FALTA DE ÉTICA PREJUDICA ? A falta de ética mais prejudica a quem tem menos poder (menos poder econômico, menos poder cultural, menos poder político). A falta ou a quebra da ética significa a vitória da injustiça, da desigualdade, da indignidade, da discriminação. Os mais prejudicados são os mais pobres, os excluídos.

15 P OR QUE E A QUEM A FALTA DE ÉTICA PREJUDICA ? A falta de ética prejudica o doente que compra remédios caros e falsos; prejudica a mulher, o idoso, o negro, o índio, recusados no mercado de trabalho ou nas oportunidades culturais; prejudica o trabalhador que tentar a vida política; prejudica os analfabetos no acesso aos bens econômicos e culturais; prejudica as pessoas com necessidades especiais (físicas ou mentais) a usufruir da vida social; prejudica com a discriminação e a humilhação os que não fazem a opção sexual esperada e induzida pela moral dominante etc.

16 P OR QUE E A QUEM A FALTA DE ÉTICA PREJUDICA ? A atitude ética, ao contrário, é includente, tolerante e solidária: não apenas aceita, mas também valoriza e reforça a pluralidade e a diversidade, porque plural e diversa é a condição humana. A falta de ética instaura um estado de guerra e de desagregação, pela exclusão. A falta de ética ameaça a humanidade.

17 E M QUE E ONDE, NO B RASIL, ESTÁ MAIS FAZENDO FALTA A ÉTICA ? A falta e a quebra da ética ameaça todos os setores e aspectos da vida e da cultura de um país. Mas não há como negar que, na vida política, a falta ou quebra da ética tem o efeito mais destruidor. Isto se dá porque o político deve ser um exemplo para a sociedade. A política é o ponto de equilíbrio de uma nação. Quando a política não realiza sua função, de ser a instância que faz valer a vontade e o interesse coletivo, rompe-se a confiabilidade e o tecido político e social do país. O mesmo acontece quando a classe política apóia-se no poder público para fazer valer seus interesses privados.

18 A ética é um comportamento social, ninguém é ético num vácuo, ou teoricamente ético. Quem vive numa economia a-ética, sob um governo antiético e numa sociedade imoral acaba só podendo exercer a sua ética em casa, onde ela fica parecendo uma espécie de esquisitice. A grande questão destes tempos degradados é em que medida uma ética pessoal onde não existe ética social é um refúgio, uma resistência ou uma hipocrisia. Já que ninguém mais pode ter a pretensão de ser um exemplo moral sequer para o seu cachorro, quando tudo à sua volta é um exemplo do contrário. Luis Fernando Veríssimo

19 P OR QUE A CONDUTA DE UM AGENTE PÚBLICO TEM QUE SE PAUTAR PELA ÉTICA ? Um agente público é um cidadão que assumiu a responsabilidade de realizar o interesse público. Não há responsabilidade histórica maior que essa: de fazer valer e realizar a vontade e o interesse coletivo. Nessas circunstâncias, torna-se muito maior a responsabilidade do agente público de agir eticamente. E torna-se mais urgente e trabalhosa a necessidade de se resgatar e restaurar a dignidade ética da vida pública.

20 R ESPONSABILIDADE COLETIVA As lideranças sociais têm uma tripla responsabilidade ética: institucional, pessoal e educacional. Institucional, porque devem cumprir fielmente e estritamente os deveres que lhes foram atribuídos. Pessoal, porque devem ser, cada uma delas, um exemplo de cidadania: justas, eticamente íntegras. Educacional, porque, além de serem um exemplo, devem dialogar com aqueles que elas lideram, de modo a ampliar a sua consciência política e a fazê-los crescer na cidadania. A incoerência ética do líder desqualifica sua liderança e coloca em risco o destino histórico do projeto de seu grupo.

21 A corrupção é sem dúvida um mal para as sociedades. O roubo de recursos públicos é especialmente grave quando esses recursos são escassos e as necessidades sociais desatendidas são muitas. Tal é o caso do Brasil, como de muitos outros países marcados pela desigualdade social e pela concentração da renda, que a corrupção agrava ainda mais. Além disso, a corrupção tem um efeito deletério sobre toda a estrutura social. Quando praticada por dirigentes políticos, todo o corpo de agentes públicos se considera autorizado a fazer o mesmo, ­assim como o conjunto da sociedade em suas relações com o governo. Sinônimo de decomposição e putrefação, a corrupção aceita e praticada por toda a sociedade a condena à destruição. CHICO WHITAKER e GUILHERME DELGADO, da apresentação do livro Pela ética na gestão do sistema financeiro nacional. São Paulo: edições Loyola, 1999

22 ÉTICA E SISTEMA ECONÔMICO. A globalização (falsa universalidade) do sistema econômico cria a ilusão de que ele seja legítimo. As multidões crescentes de desempregados, famintos e excluídos, entretanto, são a demonstração dessa ilusão. A moral dominante do sistema econômico diz que, pelo trabalho, qualquer indivíduo pode ter acesso à riqueza. A crítica econômica diz que a reprodução da miséria econômica é estrutural. A ética diz que, sendo assim, exigem-se transformações radicais e globais na estrutura do sistema econômico. Um sistema econômico-político-jurídico que produz estruturalmente desigualdades, injustiças, discriminações, exclusões de direitos etc., é um sistema eticamente mau, por mais que seja legalmente (moralmente) constituído. Em conseqüência, pelo outro lado: o fato de existirem injustiças sociais obriga-me eticamente a agir de modo a contribuir para a sua superação.

23 É TICA E MEIO AMBIENTE O trabalho é a ação humana que transforma a natureza para o homem. Mas para que o trabalho cumpra essa finalidade de sustentar e humanizar o homem, deve realizar-se de modo auto- sustentável para a natureza e para o homem. A voracidade predatória de nosso sistema econômico está rompendo perigosamente o equilíbrio de auto-sustentabilidade entre a natureza e o homem. Este é um dos problemas éticos mais radicais da nossa geração, pois ameaça a sobrevivência futura do planeta e da humanidade. Para se falar em dignidade da vida é preciso, antes, que haja vida.

24 ÉTICA E EDUCAÇÃO Toda educação é uma ação interativa: se faz mediante informações, comunicação, diálogo entre seres humanos. Em toda educação há um outro em relação. Em toda educação, por tudo isso, a ética está implicada. Uma educação pode ser eficiente enquanto processo formativo e ao mesmo tempo, eticamente má, como foi a educação nazista, por exemplo. Pode ser boa do ponto de vista da moral vigente e má do ponto de vista ético. A educação ética (ou, a ética na educação) acontece quando os valores no conteúdo e no exercício do ato de educar são valores humanos e humanizadores: a igualdade cívica, a justiça, a dignidade da pessoa, a democracia, a solidariedade, o desenvolvimento integral de cada um e de todos.

25 É TICA E CIDADANIA A cidadania nem sempre é uma realidade efetiva, nem para todos. A efetivação da cidadania e a consciência coletiva dessa condição são indicadores do desenvolvimento moral e ético de uma sociedade. Para a ética não basta que exista um elenco de princípios fundamentais e direitos definidos nas Constituições. O desafio ético para uma nação é o de universalizar os direitos reais, permitindo a todos a cidadania plena, cotidiana e ativa.


Carregar ppt "ÉTICA E SOCIEDADE SOCIEDADE, INFORMÁTICA E ÉTICA Profª Lígia – FATEC-SBC."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google