A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CITOLOGIA CLÍNICA Narcizo A. Tonet CITOLOGIA CERVICAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CITOLOGIA CLÍNICA Narcizo A. Tonet CITOLOGIA CERVICAL."— Transcrição da apresentação:

1 CITOLOGIA CLÍNICA Narcizo A. Tonet CITOLOGIA CERVICAL

2 Metaplasia escamosa Fenômeno fisiológico, uma resposta hística. Adaptação de um tecido que se acha em meio desfavorável, sendo substituído por outro que se adapta melhor ao meio. Célula de reserva endocervical  célula escamosa Imatura/ matura, típica/atípica.

3 Metaplasia escamosa

4

5 Reparação Processo de troca hística que se produz ante a necessidade de RESTITUIR um tecido lesionado por outro sadio, porém do mesmo tipo. METAPLASIA: “SUBSTITUI” UM EPITÉLIO POR OUTRO REPARAÇÃO: “RESTITUI” UM EPITÉLIO DESTRUÍDO (EROSÃO, ULCERAÇÃO)

6 Reparo típico

7 Reações de superfície HIPERCERATOSE  CÉLULAS ESCAMOSAS POLIGONAIS MADURAS ANUCLEADAS PODEM INDICAR UMA ALTERAÇÃO CELULAR REATIVA BENIGNA/ INADVERTIDAS CONTAMINAÇÕES DA AMOSTRA COM MATERIAL VULVAR. PARACERATOSE  PEQUENAS CÉLULAS ESCAMOSAS POLIGONAIS COM CITOPLASMA DENSO, EOSINOFÍLICO OU ORANGEOFÍLICO E PEQUENOS NÚCLEOS PICNÓTICOS USUALMENTE REPRESENTAM UMA ALTERAÇÃO REATIVA BENIGNA E NÃO PODERIAM SER CONSIDERADAS COMO UMA ANOMALIA CELULAR EPITELIAL.

8 Hiperceratose

9

10 Paraceratose

11 Paraceratose atípica (Disceratose)

12 Pérola córnea

13 Atipias celulares

14 Escamosa: ASC US ASC H Glandulares: Células endocervicais Células endometriais

15 ASC US Achados citológicos que excedem os processos reativos, inflamatórios ou reparatórios que não alcance as características de SIL. Células do tamanho e forma das superficiais Núcleo 2x ½ a 3x maior que o polimorfonuclear Discreto aumento da relação N/C Núcleo normocromático ou leve hipercromasia Carioteca suave e regular ou leve irregularidade Distribuição homogênea da cromatina sem granulações

16 ASC US

17

18 ASC H QUANDO NÃO SE PODE AFASTAR OU EXCLUIR HSIL.

19 ASC H

20

21 CÉLULAS GLANDULARES ATÍPICAS (AGC) Refere-se a células endocervicais ou endometriais que mostram atipias nucleares que excedem alterações reativas ou reparativas, mas que não possuem achados inequívocos de adenocarcinoma

22 CÉLULAS ENDOCERVICAIS ATÍPICAS

23

24 Lesões intraepiteliais cervicais

25 SIL Lesão intraepitelial cervical Alteração do epitélio cervical caracterizada por aumento do conteúdo de células primitivas associadas com graus variáveis de maturação na superfície e, geralmente, diferenciação anormal. Fundamentalmente a displasia é uma reação à injúria nuclear, uma vez que um estímulo agindo em epitélio normal resulta em algumas alterações morfológicas.

26 SIL PAPANICOLAOU (1943)- Discariose (1949) REAGAN (1953) - Displasia RICHART (1968) - Neoplasia intra-epitelial cervical – NIC I, II E III SISTEMA BETHESDA (1988) - lesão intra-epitelial escamosa de baixo e alto grau – LSIL e HSIL

27 DISPLASIA CERVICOVAGINAL DISPLASIA: TRANSTORNO DA MATURAÇÃO E/OU DIFERENCIAÇÃO DE UM TECIDO - CONCEITO

28

29

30 Progressão de uma lesão intraepitelial cervical

31 LSIL CÉLULAS DE ASPECTO MADURO (TIPO CÉLULA SUPERFICIAL) E SEMIMADURO (TIPO CÉLULA INTERMEDIÁRIA) NÚCLEOS HIPERCROMÁTICOS 3 A 6X MAIOR QUE O LEUCÓCITO PMN AUMENTO NA RELAÇÃO N/C CROMATINA FINAMENTE GRANULAR OU BORRADA CARIOTECA LIGEIRAMENTE IRREGULAR BI OU MULTINUCLEAÇÃO PODEM ESTAR PRESENTES NÃO RARO OBSERVAM-SE COILÓCITOS TÍPICOS EM CÉLULAS MADURAS CÉLULAS ISOLADAS OU EM LÂMINA S

32 LSIL

33

34

35 HSIL GRANDE NÚMERO DE CÉLULAS COM ANOMALIA, GERALMENTE ISOLADAS, EM GRUPOS OU FORMA SINCICIAL SÃO REDONDAS OU OVAIS COM CITOPLASMA DE APARÊNCIA IMATURA OU DE ASPECTO METAPLÁSICO AUMENTO DA RELAÇÃO N/C (OS NÚCLEOS OCUPAM A METADE OU 2/3 DO TOTAL DO VOLUME CELULAR) NÚCLEOS REDONDOS OU OVAIS, CARIOTECA DE CONTORNO IRREGULAR CROMATINA FINA OU GROSSEIRAMENTE GRANULAR DE DISTRIBUIÇÃO UNIFORME, NÃO TEM NUCLÉOLO

36 HSIL

37

38

39

40

41 CARCINOMA ESCAMOSO

42

43 CARCINOMA ESCAMOSO 

44 HSIL

45 ANORMALIDADES EM CÉLULAS EPITELIAIS GLANDULARES ADENOCARCINOMA IN SITU (AIS) Caracteriza-se por alterações cancerosas nas glândulas no endocervix e/ou endométrio, as quais presumivelmente se mantêm dentro de seu local anatômico. Na verdade, devido às variações individuais na distribuição das glândulas no estroma, muitas vezes é difícil estabelecer se o carcinoma ainda está in situ ou se já ocorreu invasão.

46 ADENOCARCINOMA DE ENDOCÉRVIX IN SITU (AIS)

47 ADENOCARCINOMA INVASOR As alterações malignas são semelhantes àquelas de AIS, mas há maiores evidências de invasão e maiores alterações na forma de agrupamento das células. Em amostras citológicas as células cancerosas geralmente aparecem em grupos que podem ser compactos, redondos, papilares ou arranjados em rosetas. As células isoladas podem manter a forma colunar, mas freqüentemente são redondas, ovais ou com formas irregulares.

48 ADENOCARCINOMA INVASOR

49 ADENOCARCINOMA INVASOR

50 CARCINOGÊNESE

51 NEOPLASIA Crescimento novo Alteração molecular (mutação) Estímulo a fatores de crescimento responsáveis pela proliferação, diferenciação e maturação Não responde a mecanismos de controle. Crescimento não regulado, contínuo.

52 PATOGENIA DO CÂNCER Oncogenes ativados codificam fatores de crescimento, receptores de fatores do crescimento defeituosos ou amplificados, ou proteínas de membrana críticas para a trandução de sinais.

53 ONCOGENES E CÂNCER Oncogenes – produtos associados à transformação neoplásica; Proto-oncogenes – genes normais responsáveis pelo crescimento e diferenciação, convertidos por transdução por retrovirus (v-oncs) ou por alterações que afetam a expressão ou função(c-oncs); Funções de proto-oncogenes – transdução de sinais para fatores de crescimento, proteína-tirosina quinases, proteínas de ligação de GTP, proteínas nucleares; Ativação de proto-oncogenes – por mutações, translocações ou ampliação; Anti-oncogenes – produtos são proteínas que reprimem a síntese de DNA

54 NEOPLASIAS Benignas Malignas (câncer)

55 CARACTERÍSTICAS DAS NEOPLASIAS BenignasMalignas Crescimento rápido Crescimento extremamente variável Borda de tecido conjuntivo ou cápsula, não invadem tecidos vizinhos São invasivas, infiltrando e destruindo os tecidos

56 BenignasMalignas Células semelhantes às normais Em geral menos diferenciados que seus equivalentes benignos

57 METÁSTASE Invasão de vasos sanguíneos e/ou linfáticos e das cavidades corporais, seguida de transporte e crescimento de massas tumorais secundárias sem continuidade com o tumor.

58 HPV -Vírus DNA com mais de 70 diferentes tipos já conhecidos - 30 tipos sexualmente transmissíveis - Infecta principalmente os epitélios escamosos da região genital - Tipos 6 e 11 (LSIL) - Tipos 16, 18, 31 e 35 (HSIL)


Carregar ppt "CITOLOGIA CLÍNICA Narcizo A. Tonet CITOLOGIA CERVICAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google