A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1. Infra-estrutura Hardware (várias alternativas: TV, Celular, PC) Software (deve evitar complexidade de uso) Acesso –Maior barreira é custo de telefonia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1. Infra-estrutura Hardware (várias alternativas: TV, Celular, PC) Software (deve evitar complexidade de uso) Acesso –Maior barreira é custo de telefonia."— Transcrição da apresentação:

1 1. Infra-estrutura Hardware (várias alternativas: TV, Celular, PC) Software (deve evitar complexidade de uso) Acesso –Maior barreira é custo de telefonia Chamadas interurbanas por MPE’s longe de provedores (mínimo de R$0,10/min no horário comercial) Tarifa diferenciada como na China (julho 2000) Fontes: ITU 1999, Telemar.

2 2. Sites para e-commerce Alternativa 1/3: Site simples, desenvolvido com editor Web, hospedagem em servidor de terceiros (em qualquer lugar do mundo) –Cerca de $100/mês, mas pode exigir conhecimento in- house especializado em Informática (não é foco do negócio terceirização ou software de fácil uso) Atualização do site off-line e posterior remessa para hospedeiro –Indicado para sites: B2B sem pedidos on-line B2C com baixos volumes e poucas atualizações de produtos

3 2. Sites para e-commerce Alternativa 2/3: Site completo, desenvolvido com ferramentas profissionais, hospedagem em shopping mall de terceiros (no país, para facilitar pagamento) –Cerca de $200/mês, exige conhecimento especializado em Informática (terceirizar vs. in-house) Atualização do site feita on-line –Indicado para sites B2B ou B2C com: acesso rápido e “barato” baixos volumes de vendas

4 2. Sites para e-commerce Alternativa 3/3: Site completo, desenvolvido com ferramentas profissionais, hospedagem em servidor próprio –Desde $ a milhões (o caso mínimo inclui apenas infra- estrutura, exclui custos equipe) + $1.000 a centenas de milhares/mês exige conhecimento in-house, especializado em Informática integração com outros processos do negócio (contabilidade, estoque,...) –Indicado para sites B2B ou B2C com: acesso rápido e “barato” altos volumes de vendas

5 3. Sistema seguro de pagamento OBS: Transações B2B podem ser feitas off-line (mais simples), através de fatura. Sistema seguro deve garantir: –Confidencialidade de dados transmitidos –Identificação de vendedores e compradores –Verificação de capacidade de crédito do comprador (autorização) –Entrega, não-recusa (não-repúdio) e integridade dos dados transmitidos OBS: “Segurança” em sentido mais amplo, envolve outros aspectos não abordados aqui, a exemplo de barreira contra intrusos (firewall), auditoria do uso de recursos (log auditing),... B2B

6 3. Sistema de pagamento Padrão de mercado sendo estabelecido (aceite de comerciantes, clientes, bancos): –SSL da Netscape - apesar de várias limitações, foi primeiro no mercado, amplo uso. –SET - suporte VISA, MasterCard, Amex, IBM, Microsoft, Verisign (satisfatório, mas requer investimentos razoáveis das partes envolvidas); inadequado para micro pagamentos. –C-SET da Bull - opera bem com micro pagamentos (smartcards exigem leitora especial ligada ao computador do cliente). OBS: Coexistência de mais de um padrão.

7 3. Sistema de pagamento Alternativa 1/4: Cartão Crédito via fone, fax, (sem criptografia) Confidencialidade: Sim Verificação Crédito: Sim (manual) Identificação das partes: Não Entrega, Não recusa, Integridade: Não Clientes acham inseguro. Vendedor tem risco (falta de assinatura) Apropriado para pequenos valores

8 3. Sistema de pagamento Alternativa 2/4: CC ou e-cash via (com criptografia SSL) Confidencialidade: Sim Verificação Crédito: Sim (às vezes, automático) Identificação das partes: Não Entrega, Não recusa, Integridade: Não Seguro e prático (clientes concordam) Vendedor tem risco (falta de assinatura) Apropriado para pequenos valores e até micro pagamentos (e-cash)

9 3. Sistema de pagamento Alternativa 3/4: CC com SET Confidencialidade: Sim Verificação Crédito: Sim (automática) Identificação das partes: Sim Entrega, Não recusa, Integridade: Sim Seguro e prático –mas, cliente deve sempre comprar do mesmo PC onde está o seu certificado Vendedor sem risco – e a comissão é menor (2-3%) Não apropriado para micro pagamentos

10 3. Sistema de pagamento Alternativa 4/4: CC ou smartcard com C-SET Confidencialidade: Sim Verificação Crédito: Sim (automática) Identificação das partes: Sim Entrega, Não recusa, Integridade: Sim Seguro e prático –mas, cliente precisa de leitora de smartcard Vendedor sem risco –e a comissão é menor (2-3%) Adequado para micro pagamentos (B2C, C2C)

11 Situação no Brasil Portaria do BC (2000.2) inibe coação ao uso de meios eletrônicos e responsabiliza bancos pelas transações na rede –CD-ROM da Febraban + Internet Security Systems “Guia de Segurança nas Transações Financeiras” distribuído para 30 CEOs de bancos BR –Prazo até outubro 2001 para bancos fazerem compensação em tempo real e reduzir riscos “sistêmicos” Programa Risco Zero da Visa do Brasil –Base SET, investimentos de mais de US$ 10M –Credicard, MasterCard, Bradesco, BB, Real, Lloyd’s, Itaú

12 Situação no Brasil Cheque eletrônico da TecBan –Débito em CC; parceria com 23 bancos –amelia.com, americanas.com e SomLivre Esperavam ter 40 lojas até final de 2000 Empresa e-Financial do Banco Santos –Gerência de pagamentos/crédito para B2C e B2B –SmartPag (ASP usado por 40 das 300 lojas do Shopping SP Marketing) Cartão Crédito Boleto bancário (impressão da Web) Cheque pré (cadastra, verifica Serasa...)


Carregar ppt "1. Infra-estrutura Hardware (várias alternativas: TV, Celular, PC) Software (deve evitar complexidade de uso) Acesso –Maior barreira é custo de telefonia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google