A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Definindo as Organizações Prof. Evaristo M. Neves Apoio didático: Mariana P. Stefanini/Bolsista PET-GAEA 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Definindo as Organizações Prof. Evaristo M. Neves Apoio didático: Mariana P. Stefanini/Bolsista PET-GAEA 2008."— Transcrição da apresentação:

1

2 Definindo as Organizações Prof. Evaristo M. Neves Apoio didático: Mariana P. Stefanini/Bolsista PET-GAEA 2008

3 Organização: Conhecimentos Introdutórios Conceitos de Organização Organização = sentido amplo = unidade (sistema) social Sentido restrito = uma das funções de administração Sentido amplo -Vivemos numa sociedade de organizações = Nossas vidas estão intimamente ligadas as organizações, porque tudo o que fazemos é feito dentro de organizações.

4 Organização Moderna Burocracia: buro = escritório cracia = governo Racionalidade: adequação dos meios aos fins desejados (Max Weber) = Eficiência e Eficácia

5 Os Graus de Burocratização das Organizações Falta de especialização Falta de autoridade Extrema liberdade Inexistência de documentos Apadrinhamento Improvisação Divisão de trabalho Hierarquia Regras e regulamentos Formalização das comunicações Seleção e promoção Procedimentos técnicos Superespecializaç ão Autocracia Falta de liberdade Excesso de papelório Excesso de exigências Apego às rotinas Escassez de burocratização Excesso de burocratização DesordemEficiênciaRigidez

6 Características da Organização Moderna Seis características básicas: 1. Divisão do trabalho baseada na especialização funcional das pessoas (funções e cargos). 2. Hirarquia da autoridade (níveis diferentes). 3. Conjuntos de regras ou normas (estatutos, regimentos, regulamento interno...)

7 Características da Organização Moderna 4. Formalização das comunicações. 5. Seleção e promoção das pessoas através de critérios de competência (Meritocracia = oportunidades de carreira e promoção de acordo com o merecimento das pessoas). 6. Procedimentos técnicos baseados na racionalidade (estabelacimento prévio da execução de tarefas).

8 Princípios Fundamentais da Organização Visam o alcance da eficiência e eficácia: - Eficiência: otimização dos meios (métodos e maneiras de se fazer as coisas corretamente, da melhor maneira possível). Preocupação com os custos e uso dos recursos; - Eficácia: otimização de resultados, dos fins, isto é, com os objetivos a serem alcançados. Preocupação com o lucro e alcance dos resustados.

9 Princípios Fundamentais da Organização A. Princípio da especialização B. Princípio da definição funcional C. Princípio de autoridade e responsabilidade D. Princípio escalar E. Princípio das funções de linha e de Staff OrganizaçãoOrganizaçãoOrganizaçãoOrganização

10 B. Princípio da Definição Funcional Definição clara do organograma Estrutura organizacional; Maneira como a empresa agrupa e reúne pessoas e órgãos dentro de escalões hierárquicos e de áreas de atividade (Seção, Departamento, Divisão, etc). No aspecto vertical estão os diferentes níveis de autoridade ou escalões hierárquicoa; No aspecto horizontal estão as diferentes áreas de atividade da empresa (técnica, de produção, de marketing, etc)

11 A. Princípio da Especialização Divisão de Trabalho: “cada jogador em sua posição certa”, dependendo de sua capacidade, treinamento na área e competências adquiridas

12 C. Princípio da Paridade da Autoridade e Responsabilidade Autoridade poder de dar ordens e exigir obediência; Responsabilidade significa o dever de prestar contas pelo que é feito.

13 D. Principio Escalar Cada pessoa sabe exatamente quais são suas funções e atribuições na célula ou janela do organograma.

14 E. Principio das Funções de Linha e de Staff Funções de Linha = aquelas diretamente relacionadas com os objetivos da empresa; Funções de Staff = indiretamente relacionadas com os objetivos da organização.

15 OBJETIVOS DA EMPRESA FUNÇÕES DE LINHA FUNÇÕES DE STAFF APOIO SUPORTE SUPORTEASSESSORIA

16 Organização DireçãoControle Planejamento

17 PessoalFamiliar Pequenos Grupos Sociais Organizações Cidades/ Estados/ País Complexidade Administrativa

18 IneficiênciaEficácia Qualidade da Gestão Gestão da Qualidade

19 A dominação segundo Weber

20 Encantamento de Weber pela base da autoridade em organização e normas Premissas da autoridade legal-racional

21 Weber - Resumo Crença na legalidade de ordenação instituída = direito de mando das pessoas; Crença na legalidade de ordenação instituída = direito de mando das pessoas; Ligado às leis, direitos e deveres = ordenações são impessoais e objetivas; Ligado às leis, direitos e deveres = ordenações são impessoais e objetivas; As pessoas seguem as leis, não o chefe que se faz obedecer. As pessoas seguem as leis, não o chefe que se faz obedecer.

22 Tipologia de Etzioni

23 SÍNTESE Modelo Weberiano do tipo ideal próprio para: Modelo Weberiano do tipo ideal próprio para: – empresa; – governo; Não a todas organizações, pois estas são unidades sociais com objetivos específicos, não se encaixam em modelo universal; Não a todas organizações, pois estas são unidades sociais com objetivos específicos, não se encaixam em modelo universal; Agrupa em categorias. Agrupa em categorias.

24 SÍNTESE - Continuação Por meio da obediência, uma pessoa se comporta de acordo com a orientação que é dada por outra; Por meio da obediência, uma pessoa se comporta de acordo com a orientação que é dada por outra; A obediência se apoia no poder desta 2 a pessoa; A obediência se apoia no poder desta 2 a pessoa; O tipo de poder determina o tipo de obediência (contrato psicológico) e define a natureza da organização; O tipo de poder determina o tipo de obediência (contrato psicológico) e define a natureza da organização; Poder é a capacidade de induzir ou influenciar o comportamento de outra pessoa. Poder das elites. Poder é a capacidade de induzir ou influenciar o comportamento de outra pessoa. Poder das elites.

25 Estrutura dupla de obediência (Etzioni) Poder Coercitivo Poder Normativo Poder Manipulativo Organizações sindicais Organizações de combate (guerrilha) Certas empresas que ocupam mão-de-obra escrava

26 Tipologia de Blau e Scott

27 As críticas das organizações As disfunções segundo Perrow

28 As disfunções segundo Roth 1. MECANICISMO: a) O profissionalismo exige que as pessoas desempenhem papéis limitados, com responsabilidades limitadas e autonomia reduzida; b) Cada pessoa ocupa um cargo, que têm competências bem definidas; c) Talentos são sub-aproveitados. O crescimento das organizações acentua as desvantagens da burocracia, dificultando o processo de tomar decisões, por causa de 5 obstáculos:

29 As disfunções segundo Roth 2. INDIVIDUALISMO: a) A organização burocrática diviniza a individualidade; b) Cria símbolos diferenciadores e vantagens materiais; c) Incentiva o conflito entre pessoas que aspiram posições; d) Realça a vaidade. 3, INTERRUPÇÃO DO FLUXO DE INFORMAÇÃO: a) Formalmente separados dos subordinados; b) Muitos escalões prejudicam o fluxo de informação; c) Correções: downsizing e reengenharia.

30 As disfunções segundo Roth 4. DESESTÍMULO À INOVAÇÃO: a) As pessoas que tem o poder são perigosas e nunca se sabem como reagem; b) Bloqueios devido à mediocridade; c) Lema: mantenha-se quieto. 5. INDEFINIÇÃO DE RESPONSABILIDADE: a) Baseado no número de subordinados; b) Quanto mais subordinados, mais importante é o chefe (> salário); c) Desempenho da organização fica em 2 o plano.

31 OBRIGADO!!!


Carregar ppt "Definindo as Organizações Prof. Evaristo M. Neves Apoio didático: Mariana P. Stefanini/Bolsista PET-GAEA 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google