A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OS JOVENS E AS DROGAS. Papel da Família e da Escola: Prevenção Informações corretas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OS JOVENS E AS DROGAS. Papel da Família e da Escola: Prevenção Informações corretas."— Transcrição da apresentação:

1 OS JOVENS E AS DROGAS

2 Papel da Família e da Escola: Prevenção Informações corretas

3 inconsciente Censura consciente Drogas Psicotrópicas – Funcionamento mental

4 DROGAS: Qualquer substância que é capaz de modificar a função dos organismos vivos resultando em mudanças fisiológicas e comportamentais. DROGAS PSICOTRÓPICAS: Substâncias que atuam sobre o nosso cérebro, alterando de alguma maneira o nosso psiquismo.

5 Por que um adolescente experimenta drogas? Auto-afirmação Curiosidade Falta de informação Insegurança, incapacidade de resolver os seus problemas Descontentamento com ele mesmo Solidão e abandono Onipotência do adolescente Para ter novas sensações(fortes emoções) Para ser aceito pelo grupo Saúde deficiente

6 O mais importante é o estado emocional em que o indivíduo se encontra ( momento de vida ) e a motivação que o levou a fazer uso da droga. EXPERIMENTAÇÃO - BOA (perigo da dependência ) - RUIM

7 O PROBLEMA DA DEPENDÊNCIA FÍSICA O organismo do indivíduo passa a necessitar da droga (o organismo para de produzir substâncias que antes produzia) Síndrome de abstinência Passa a usar a droga não mais pelo prazer que ela proporciona mas para se livrar dos sintomas provocados pela síndrome Tratamento-Tirar a droga aos poucos. PSÍQUICA Não faz mais nada e nem se sente bem sem a droga TRATAMENTO DESINTOXICAÇÃO E TERAPIA

8 O que classifica uma pessoa como dependente: Tipo de droga – existem drogas que viciam mais rapidamente como o crack outras mais lentamente como o álcool. Pureza da droga – a cocaína é uma droga que encontramos misturadas com outras substâncias (talco,pó de vidro etc.) Organismo do indivíduo – uma dose X de droga capaz de provocar a overdose em um indivíduo pode não ser suficiente para outro e não causar os mesmos efeitos. Momento de vida que o indivíduo se encontra – motivação que o levou ao uso da droga. Classificação das drogas segundo os efeitos que causam no SNC do indivíduo:

9 Estimulantes: estimulam a atividade das células nervosas. O indivíduo fica mais agitado; alerta; ligado! Diminuem fome, sono e cansaço. Cigarro – Nicotina Alcatrão, monóxido de carbono e benzopireno. Brasil- Morrem 164 pessoas por dia. Cocaína – Folha de coca Crack – cacaína + bicarbonato de sódio ou amoníaco + água – Quando levanta fervura temos as pedras de crack. Anfetaminas

10 Depressoras: deprimem a atividade das células nervosas. O indivíduo fica com o raciocínio mais lento, fala arrastado, lentidão de movimentos. Morfina Heroína Papoula do Oriente – substância leitosa - ópio – secando temos o pó de ópio – o pó possui vários opiáceos – morfina – com pequenas modificações em laboratório conseguimos um pó branco e amargo – heroína. Solventes e inalantes – causam euforia. Atrapalham a visão, coordenação motora, a fala fica atrapalhada e pode levar ao coma.

11 Droga mais consumida pelos jovens? Álcool Brasil: De acordo com o ministério da saúde, 80,5% dos brasileiros entre 10 e 19 anos já beberam pelo menos uma vez e cerca de 20% das internações em hospitais gerais do País são provocadas por doenças relacionadas ao álcool. Porta de entrada para outras drogas Droga lícita e de fácil acesso Perigo! Associação com outras drogas – Potencializa os efeitos das outras drogas

12 Alucinógenas: perturbam a atividade das células nervosas, podendo levar o indivíduo a ter alucinações e ilusões. Prejudica principalmente a capacidade de percepção das pessoas. LSD – Substância do ácido lisérgico que é extraído de um cogumelo que vive na planta do centeio A mais potente das drogas alucinógenas. Pode causar desintegração da personalidade e causar loucuras. Viagens boas e ruins.

13 MACONHA Maconha vicia? Vicia e provoca dependência psicológica. Dep. Fís. # Dep. Psi. Poder viciante da maconha é de 50% ( de 10 pessoas que experimentam, 5 acabam viciadas) Não importa a freqüência, se a pessoa não consegue passar pela droga sem se deixar dominar pelo desejo de consumí-la, já está viciada. Provoca o fenômeno da tolerância no usuário. Tem hoje um nível de THC até 5x mais alto do que nos anos 60 e 70. Aumento da incidência de S. do Pânico.

14 FATORES DE RISCO Características mais comuns do jovem usuário: Baixa auto-estima Dificuldade nas relações sociais Baixa tolerância a frustração Falta de identidade social Falta de diálogo não só na família, mas em outros contextos sociais Instabilidade familiar Afastamento da família / Pais distantes “Modelos de identificação perfeitos” Tolerância do ambiente ao uso de drogas Disponibilidade da droga

15 Como podemos perceber que o jovem está fazendo uso de algum tipo de droga? Mudança brusca no comportamento-A pessoa passa a ser arredia, ter reações desproporcionais aos estímulos que lhe são apresentados (inquietação motora, irritação e agressividade- abstinência) Mudança no grupo de amigos Mudança de hábitos e atitudes Mudança na relação com o dinheiro Mudança com relação aos estudos


Carregar ppt "OS JOVENS E AS DROGAS. Papel da Família e da Escola: Prevenção Informações corretas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google