A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

| Qualidades na gestão de piscinas |José Alfredo de Sousa Lopes Barcelona 19 -10-11 3er CIDYR.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "| Qualidades na gestão de piscinas |José Alfredo de Sousa Lopes Barcelona 19 -10-11 3er CIDYR."— Transcrição da apresentação:

1 | Qualidades na gestão de piscinas |José Alfredo de Sousa Lopes Barcelona er CIDYR

2 SUMÁRIO: I Qualidade de Uso e Rentabilidade II Qualidade de Sustentabilidade III Qualidade de Valor IV Qualidade de Segurança

3 I Qualidade de uso e rentabilidade Formas diversas pelo país; Difere segundo a política de cada município; Diferentes indicadores de medida; « BOA DINÂMICA NUMA PISCINA QUANDO O SEU NIVEL DE UTILIZAÇÃO CUMPRE OS OBJETIVOS PARA OS QUAIS FOI CONSTRUIDA E A POLÍTICA DEFINIDA ALCANÇADA »

4 (INDICADOR COMPLEMENTAR) « O nível de participação nas atividades oferecidas pode contradizer o factor localização » Boa localização+Bom potencial de procura=Sucesso? Elevado orçamento+Enorme potencial recursos=Sucesso? NÃO CHEGA I Qualidade de uso e rentabilidade

5 As piscinas Custos crescentes das ID e das Actividades Capacidade dos Municípios a esgotar-se Movimento Associativo sem capacidade € Setor Privado não pode suportar Objetivos Sociais, desportivos e políticos (…) “No contexto actual com tendência a agravar-se, há o risco real de muitas piscinas Encerrarem ! “ I Qualidade de uso e rentabilidade

6 “ Sustentabilidade é a habilidade, no sentido de capacidade, de sustentar ou suportar uma ou mais condições, exibida por algo ou alguém. É uma característica ou condição de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo. “ II Qualidade de Sustentabilidade

7 A Gestão das piscinas deve acompanhar os tempos de dificuldade que vivemos A RENTABILIDADE AMBIENTAL DEVE SER UMA PRIORIDADE As piscinas aquecidas não terão sustentabilidade nem qualquer tipo de rentabilidade, enquanto: -Continuarem a consumir os atuais sistemas energéticos; -Se continuarem a produzir resíduos agressores do meio ambiente; -Se obrigarem a custos económicos sucessivamente superiores às receitas II Qualidade de Sustentabilidade

8 A crise como oportunidade de mudança de paradigma: “O MARKETING VERDE pela defesa do meio ambiente como causa colectiva a compartilhar entre os utilizadores das piscinas” Ações concretas(ex) - Instalações desportivas verdadeiramente sustentáveis em toda a amplitude do termo; -Programas e projectos de desporto sustentáveis; -Potenciar programas de baixa degradação e consumo de recursos; -Difusão do acto desportivo, suprimindo gastos supérfluos; -Preços reais que se adeqúem à sustentabilidade dos recursos dispendidos; -Difundir pelos fornecedores estes princípios, a que também eles têm que responder II Qualidade de Sustentabilidade

9 “atribuir à tipologia de organização e funcionamento dos diferentes espaços, uma determinada vocação principal, que lhe dará coerência, na escolha de materiais, equipamentos, dimensões espaciais, pavimentos …” “quais são as actividades e segmentos da população prioritários na utilização da ID?” “quais são as actividades e segmentos da população prioritários na utilização da ID?” III Qualidade de Valor

10 1- Globalizar as ofertas: Aumento e diversificação do número e características dos serviços ; Para > número possível de segmentos de população ; Com idades e motivações distintas III Qualidade de Valor

11 2- Interrelacionar os destinatários promover momentos de encontro ou prática simultânea de diferentes grupos etários ; III Qualidade de Valor

12 3- Integrar as instalações planear a construção de instalações de tipologia de Complexo Desportivo; onde hajam diferentes tipologias de espaço III Qualidade de Valor

13 4- Cruzar interesses diversos ID´s com espaços e actividades de cariz social, cultural, educativo, empresarial, comercial, hoteleiro, turístico, saúde, etc ; Valores de coesão social com mútuas vantagens de trocas e benefícios de mercado III Qualidade de Valor

14 IV Qualidade da SEGURANÇA -O VALOR DA SEGURANÇA: Maior Afluência de utentes; Maior Valor no mercado; Preço de Qualidade de vida; Tem que ser vivida, experimentada; Primeira prioridade; Sem ela não há retornos económicos; Os trabalhadores são o factor decisivo

15 o marketing e a promoção dos valores da segurança em piscinas, vai ter um grande incremento por parte dos diferentes promotores de instalações aquáticas. Estamos certos que este vai ser um factor diferenciador e concorrencial, na busca de mercado entre os diferentes operadores IV Qualidade da SEGURANÇA

16 Sensação de insegurança das instalações = Menor frequência e utilização Preço da segurança = Preço da qualidade de vida Maiores investimentos em Segurança = Maiores ganhos económicos 1º A SEGURANÇA; 2º APRENDER A NADAR; 3º RENTABILIDADE ECONÓMICA IV Qualidade da SEGURANÇA

17 Os agentes responsáveis pela segurança, não vão poder limitar-se a tratar da segurança relacionada unicamente com o socorrismo e salvamento, ou com a qualidade de gestão em segurança dos diferentes programas aquáticos. Manejo de produtos químicos, a gestão de sistemas eléctricos, a higiene e qualidade da água e do ar, entre outras… IV Qualidade da SEGURANÇA

18 -O PROFESSOR.Coloca-se em zonas onde vê e é visto por todos os alunos- POSICIONAMENTO p p Parte baixa Parte Funda p p p demonstrações p p p p ABC IV Qualidade da SEGURANÇA

19 -O PROFESSOR ORGANIZA A S CLASSES DE FORMA SEGURA D ondas vagas IH P P P Carrossel Duplo vagas E F G J Parte Funda Parte baixa P P P P P vagas dominó Organização segura das classes IV Qualidade da SEGURANÇA

20 Obrigado pela atenção Lic.Educação Física Mestrado em Actividades Aquáticas Mestrado em Gestão e Direção Desportiva Doutorando Ciências do Desporto 20


Carregar ppt "| Qualidades na gestão de piscinas |José Alfredo de Sousa Lopes Barcelona 19 -10-11 3er CIDYR."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google