A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TIPOLOGIA TEXTUAL Em nossa sociedade lidamos o tempo todo com textos e muitas vezes nem nos damos conta. Eles circulam nos mais diferentes contextos e.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TIPOLOGIA TEXTUAL Em nossa sociedade lidamos o tempo todo com textos e muitas vezes nem nos damos conta. Eles circulam nos mais diferentes contextos e."— Transcrição da apresentação:

1 TIPOLOGIA TEXTUAL Em nossa sociedade lidamos o tempo todo com textos e muitas vezes nem nos damos conta. Eles circulam nos mais diferentes contextos e aparecem de diversas formas nos mais diferentes meios.

2 Chamamos de texto tudo aquilo que COMUNICA – que possui SENTIDO. Os textos podem se apresentar de forma verbal (escrito ou falados) ou não verbal (em forma de imagens ou sons). Eles são agrupados de duas formas distintas: em gêneros e tipologias.

3 A mais funcional tipologia classifica os textos basicamente em três tipos distintos: Dissertação: exposição de argumentos Narração: exposição de fatos Descrição: exposição de características Exposição: tem como função principal informar Injunção: indica como realizar uma ação

4 Exposição - tem como função principal INFORMAR. Quem escreve um texto expositivo tem como objetivo EXPLICAR um tema para o seu interlocutor. Usamos a tipologia expositiva para: esclarecer um conceito, apresentar um problema e soluções, analisar diferentes explicações e implicações sobre um fenômeno. Ex.: Artigo Científico, palestras, seminários. Injunção - indica como realizar uma ação. Utiliza linguagem objetiva e simples. Os verbos são, na sua maioria, empregados no modo imperativo, porém nota-se também o uso do infinitivo e o uso do futuro do presente do modo indicativo. Ex.: Previsões do tempo, receitas culinárias, manuais, leis, bula de remédio, convenções, regras e eventos).

5 NARRAÇÃO A narração se configura a partir de uma história (real ou imaginária) que é contada por alguém (narrador). Trata-se de uma sequência temporal de ações desencadeadas por personagens envolvidas numa trama que culmina num clímax e se esclarece no desfecho. São exemplos de narrativas a novela, o romance, o conto, peças de teatro, a crônica, notícias de jornal, piadas, a epopeia, determinados tipos de letras de canção, histórias em quadrinhos etc.

6 Elementos fundamentais da narração: Enredo (ação), personagem, tempo e espaço. Foco narrativo (de 1ª ou 3ª pessoa) que é a perspectiva a partir da qual se conta a história. Os discursos (direto, indireto ou indireto livre) que representam as falas da personagem. Estrutura do enredo: Exposição (apresentação das personagens, cenário ou época de ambientação da história); Desenvolvimento (desenrolar dos fatos apresentando complicação e clímax); Desfecho ou desenlace ( resolução da trama).

7 Discurso Direto As principais características do discurso direto são: a utilização dos sinais gráficos travessão, exclamação, interrogação, dois pontos, aspas; bem como dos verbos da categoria "dicendi", ou seja, aqueles que têm relação com o "dizer", chamados de "verbos de elocução", a saber: falar, responder, perguntar, indagar, declarar, exclamar, dentre outros. Isso ocorre porque no discurso direto a reprodução da fala das personagens é feita fielmente e sem interferência do narrador. " — Que crepúsculo fez hoje! - disse-lhes eu, ansioso de comunicação. — Não, não reparamos em nada - respondeu uma delas. - Nós estávamos aqui esperando Cezimbra.“ Mário Quintana, "Coisas Incríveis no céu e na terra."

8 Discurso Indireto No discurso Indireto o narrador da história interfere na fala do personagem donde profere suas palavras. Aqui não encontramos as próprias palavras da personagem e, por isso, o discurso é narrado em terceira pessoa. Algumas vezes são utilizadas os verbos de elocução, por exemplo: falar, responder, perguntar, indagar, declarar, exclamar, contudo não há utilização do travessão. Exemplo: Ao ver Maria, disse-lhe que precisava falar urgentemente. A menina respondeu-lhe que estava trabalhando e, por isso, ligaria mais tarde.

9 Discurso Indireto Livre O discurso indireto livre é narrado em terceira pessoa donde há uma fusão dos tipos de discurso (direto e indireto), ou seja, há intervenções do narrador bem como da fala das personagens entretanto, sem a utilização do sinal gráfico travessão. Exemplo 1 "Aperto o copo na mão. Quando Lorena sacode a bola de vidro a neve sobe tão leve. Rodopia flutuante e depois vai caindo no telhado, na cerca e na menininha de capuz vermelho. Então ela sacode de novo. 'Assim tenho neve o ano inteiro'. Mas por que neve o ano inteiro? Onde é que tem neve aqui? Acha lindo a neve. Uma enjoada. Trinco a pedra de gelo nos dentes." Lygia Fagundes Telles, As Meninas.

10 “Em uma noite chuvosa do mês de agosto, Paulo e o irmão caminhavam pela rua mal iluminada que conduzia à sua residência. Subitamente foram abordados por um homem estranho. Pararam, atemorizados, e tentaram saber o que homem queria, receosos de que se tratasse de um assalto. Era, entretanto, somente um bêbado que tentava encontrar, com dificuldade, o caminho de sua casa.” EXEMPLO DE TEXTO NARRATIVO

11

12 DESCRIÇÃO Esse tipo de texto apresenta, com palavras, a imagem de seres, coisas, paisagens, situações etc., explorando os sentidos (visão, audição, tato, paladar e olfato). O objetivo da descrição é a elaboração de um retrato por escrito. Elementos predominantes na descrição: Frases nominais (sem verbo) ou orações em que predominam verbos de ligação (ser, estar, parecer etc.); Frases enumerativas; Adjetivação; Figuras de linguagem: recursos expressivos, em linguagem conotativa, como metáfora, metonímia, prosopopeia, sinestesia etc; Referências às sensações;

13 “Sua estatura era alta e seu corpo esbelto. A pele morena refletia o sol dos trópicos. Os olhos negros e amendoados espalhavam a luz interior de sua alegria de viver e jovialidade. Os traços bem desenhados compunham uma fisionomia calma, que mais parecia uma pintura”. EXEMPLO DE TEXTO DESCRITIVO

14

15 DISSERTAÇÃO - ARGUMENTATIVA

16 O texto dissertativo consiste na exposição, discussão ou interpretação de uma determinada ideia. - Algumas estratégias que devem ser adotadas para a composição desse tipo de texto: Planejamento de trabalho: esboço do tipo de abordagem que se pretende fazer, com os prováveis argumentos a serem utilizados (melhor que o "rascunho", o plano de trabalho auxilia na organização das ideias); Exame crítico do assunto: deve-se abordar o tema a partir de vários aspectos, evitando uma abordagem superficial do tipo "concordo" ou "não concordo". Estudamos um assunto para saber mais sobre ele. A adesão ou não a determinado tema deve aparecer a partir da abordagem.

17 Por ser o primeiro contato que o leitor tem com o escrito, a forma como a introdução é disposta é muito importante. Deve-se explorar o objetivo do texto em orações que atraiam o público-alvo. Importante é não se delongar muito nesta etapa, de três a cinco linhas são suficientes. Lembre-se de que o texto começa pela introdução, na primeira linha. Portanto, escolha um título quando a produção for concluída, pois não há como saber com exatidão.

18 Para produzir um bom texto dissertativo, é preciso observar, ainda, as seguintes recomendações: Domínio do assunto e habilidade de argumentação (a dissertação é uma demonstração); Fidelidade ao tema (abordagem objetiva); Exposição lógica dos argumentos (raciocínio claro, coeso e coerente); Uso da linguagem denotativa (a linguagem conotativa, quando utilizada, nunca devem constituir a base argumentativa); Impessoalidade discursiva (daí a recomendação da 3ª pessoa, da 1ª do plural ou da forma impessoal, com o apassivador –se. Deve-se evitar construções como "na minha opinião" ou "eu acho" - quando assinamos um texto dissertativo já deixamos claro que se trata de nossa opinião); Respeito à estrutura elementar do parágrafo.

19 1. Introdução O que é introdução, senão o ato de introduzir? Então, vejamos: introduzir é fazer entrar, fixar-se. Não é por menos que o início do texto tem essa denominação, uma vez que é responsável por fazer com que o leitor queira adentrar, fixar os olhos e ler o restante do texto. A introdução deve apresentar a ideia principal (tópico frasal) que será discutida não só no primeiro parágrafo, mas ao longo do texto!

20

21 2. Desenvolvimento É o chamado “corpo do texto”, onde o tema escolhido é abordado e, como o próprio nome diz, desenvolvido. Após introduzir o tema, é hora de debatê-lo, através da exposição dos argumentos. É necessário que as ideias estejam claras e exemplificadas, se for o caso. Nesta etapa, evite repetições de termos ou orações que tenham o mesmo sentido. Evite também períodos muito longos, pois tendem a tornar a leitura enfadonha, monótona. Além disso, pode fazer com que o escritor se perca em meio às suas próprias argumentações. Não queira demonstrar mais do que sabe sobre determinado assunto, pois poderá cair no erro das repetições de ideias, exposto acima. E não é necessário “encher linguiça”, uma vez que qualidade é essencial, mas quantidade de argumentos não, tampouco de linhas: 18 a 22 linhas de desenvolvimento são suficientes!

22

23 3. Conclusão Concluir é acabar, finalizar. Portanto, é o desfecho do texto. Muitos não dão importância para essa etapa, mas sem ela o texto fica vago, sem propósito. Em um parágrafo, a conclusão deve reunir as ideias levantadas ao longo do texto, contudo, com um posicionamento por parte do escritor ou uma solução para um problema apresentado. Nunca coloque: Concluímos que, Concluo que, Finalizando, Resumindo ou equivalentes na conclusão porque não é necessário que o escritor avise que irá finalizar o texto, já que esta etapa deve ser percebida pelo leitor e não alertada.

24

25

26

27 Partes da redação. Disponível em:. Acesso em: 7 de agosto de Banco de redações. Disponível em:. Acesso em: 05 de agosto de 2014 Referências Tipologia textual. Disponível em:. Acesso em: 8 de agosto de 2014


Carregar ppt "TIPOLOGIA TEXTUAL Em nossa sociedade lidamos o tempo todo com textos e muitas vezes nem nos damos conta. Eles circulam nos mais diferentes contextos e."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google