A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Igreja Presbiteriana Independente do Brasil Tema: Reforma Administrativa da IPI do Brasil: Por quê? Como implementá-la? PARTE DA TEOLOGIA PRÁTICA QUE TEM.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Igreja Presbiteriana Independente do Brasil Tema: Reforma Administrativa da IPI do Brasil: Por quê? Como implementá-la? PARTE DA TEOLOGIA PRÁTICA QUE TEM."— Transcrição da apresentação:

1 Igreja Presbiteriana Independente do Brasil Tema: Reforma Administrativa da IPI do Brasil: Por quê? Como implementá-la? PARTE DA TEOLOGIA PRÁTICA QUE TEM A VER COM O DIA-A-DIA DA IGREJA Arnold Ferle

2 Igreja Presbiteriana Independente do Brasil Agenda: 1. Abordagens conceituais preliminares 2. Nossa reforma, por quê? 3. Como implementá-la – orientações 4. Oportunidade aos presentes : indagações, dúvidas

3 Abordagens conceituais preliminares 1. Componentes básicos das Instituições: Abordagens conceituais preliminares 1. Componentes básicos das Instituições:

4 Abordagens conceituais preliminares: 2. Funções dos componentes das organizações Abordagens conceituais preliminares: 2. Funções dos componentes das organizações Da Estratégia : - como é planejada ? - finalidade presente e futura : visão de longo prazo ? - processos e metas para realizar a visão : qual seu projeto ? - sustentabilidade e crescimento : o que as tendências sinalizam e como são trabalhadas ?

5 Abordagens conceituais preliminares: 2. Funções dos componentes das organizações Abordagens conceituais preliminares: 2. Funções dos componentes das organizações Da Estrutura ou infra-estrutura: - como a instituição é administrada? - quais seus níveis hierárquicos/segmentos? Estão integrados ? - como é exercida a sua liderança ?. centralizadora ?. participativa?. visionária ?. transformadora ?. servidora ?

6 Abordagens conceituais preliminares: 2. Funções dos componentes das organizações Das Pessoas - como estão organizadas? Seus organismos funcionam ? - qual seu foco: passado, presente, futuro? - os agrupamentos são equipes? são feudos competidores? - qual seu nível de integração ? buscam a sinergia? - qual seu nível de comprometimento e motivação?

7 Bases Bíblicas/Teológicas da organização Ex : visita e conselhos de Jetro a Moisés Js : Josué envia líderes do povo Pv 1.1 e 3 : Relação entre Deus, pessoas e planos Mt 5 a 7 : Jesus lança as novas bases dos relacionamentos interpessoais e sociais Mt 10.5 : orientação aos doze Lc 10.1 : orientações aos setenta Lc 14.28: construção de torre e preparação de exército Tt 1.5 : ações dos dirigentes – pôr em ordem: Pessoas/Estratégias/Estruturas

8 Como lidar com Mudanças 1. “Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa MUDANÇA de suas mentes” (Rm 12.2) 2. “Não há nada mais difícil do que... Iniciar uma NOVA ORDEM de coisas” (Maquiavel, em O Príncipe)

9 Reforma Administrativa 1.Objetivos a alcançar Estrutura administrativa : a) a serviço da missão de Deus (meio e não fim da igreja) b) presbiteriana (valores que balizam comportamentos/ações) c) alinhada com a nossa realidade (flexível, adaptável) d) dinâmica e revitalizadora (evolui com a instituição) Nossas prioridades (dimensões da visão e da missão) : a) Evangelizar, b) Educar e c) Comunicar.

10 COMEX e DIRETORIA DA AS. GERAL Assessorias Jurídica Benefícios Estat. e Estado Espiritual Comissões Documentação e História Patrimônio Paritária de Diál. IPI-IPB Permanente de Ex. de Contas Autarquias Associação Bethel Associação Cristo é Vida As. Literária Pendão Real Fund. Eduardo Carlos Pereira ASSEMBLÉIA GERAL SECRETARIA EXECUTIVA TESOURARIA Secretarias Ação Pastoral Ação Social e Diaconia Adm e Planejamento Educação Cristã Educação Teológica Forças Leigas Imprensa e Comunicação Missões Música e Liturgia Relações Intereclesiásticas Representações Aipral Celadec Cese Gtme IPG Rudge Ramos IPG São Leopoldo Missão Evangélica Caiuá Missão Presb.do Brasil Clai Cenacora 2. Estrutura anterior

11 AG COMEX DIRETORIA ADMINISTRAÇÃO GERAL TESOURARIA GERAL SECRETARIA GERAL MINISTÉRIO DA MISSÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EVANGELIZAÇÃO O ESTANDARTE ALVORADA PORTAL OUTRAS MÍDIAS MÚSICA E LITURGIA ENSINO INFANTIL BÁSICO E SUPERIOR EDUCAÇÃO CRISTÂ EDUCAÇÃO TEOLÓGICA PASTORAL FAMÍLIA DIACONIA MINISTÉRIO DA COMUNICAÇÃO 3. NOVA ESTRUTURA APROVADA NA AG DE SANTO ANDRÉ (08/05) NA AG DE SANTO ANDRÉ (08/05)

12 Reforma Administrativa: 4. Quais suas bases? 1. Última reforma : SC-1989 – Plano Básico de Diretrizes / Novo momento – projeto Atual : AG 08/05 – 1ª. IPI de Santo André. Integradora (princípios, doutrinas e liturgia em todos os segmentos). Integradora (princípios, doutrinas e liturgia em todos os segmentos). Irradiadora (elipse x pirâmide). Irradiadora (elipse x pirâmide). Adaptável/flexível (tamanhos e regiões). Adaptável/flexível (tamanhos e regiões). Ágil e facilitadora (meios de edificação e. Ágil e facilitadora (meios de edificação e crescimento) crescimento). Econômica e prática. Econômica e prática. Baseada em Ministérios (I Co 12) e secretarias. Baseada em Ministérios (I Co 12) e secretarias

13 Reforma Administrativa 5. Constatações pertinentes: 1. Instituições são dinâmicas e necessitam adaptar-se : transformação (“sempre se reformando”) 2. Sentimento da necessidade de mudanças – insatisfações com a situação vigente 3. Mudanças geram conflitos e não acontecem... Por quê?. Choque da ortodoxia com o novo. Choque da ortodoxia com o novo. Descrença na implementação. Descrença na implementação - receio de “dar certo”, insegurança - receio de “dar certo”, insegurança - sensação de perda de “poder” em alguns - sensação de perda de “poder” em alguns - falta de adesão e comprometimento (“sou contra quem fez a proposta”) - falta de adesão e comprometimento (“sou contra quem fez a proposta”). Falta de sustentação : fracasso, por melhor que seja o projeto/plano. Falta de sustentação : fracasso, por melhor que seja o projeto/plano. Vai dar mais trabalho (necessidade de sair da “zona de conforto”). Vai dar mais trabalho (necessidade de sair da “zona de conforto”). Necessidade de mudança na “nossa” forma de pensar. Necessidade de mudança na “nossa” forma de pensar

14 Reforma Administrativa 6. Desafios a enfrentar: Aprender com o jardineiro e/ou a parábola do semeador: Aprender com o jardineiro e/ou a parábola do semeador: - Escolher e/ou preparar o terreno (tipos produtivo e improdutivo) - Escolher e/ou preparar o terreno (tipos produtivo e improdutivo) - Escolher, semear e nutrir a semente (lançar só não resolve !) - Escolher, semear e nutrir a semente (lançar só não resolve !) - Possibilitar o crescimento (não temos o poder de fazer brotar e - Possibilitar o crescimento (não temos o poder de fazer brotar e crescer) : crescer) :. Estimular, encorajar, ajudar a abraçar a causa. Estimular, encorajar, ajudar a abraçar a causa. Transmitir visão positiva, crer, acreditar. Transmitir visão positiva, crer, acreditar. Eliminar as restrições, dificuldades (espinhos, pedras, aves. Eliminar as restrições, dificuldades (espinhos, pedras, aves predadoras, preocupações desnecessárias) predadoras, preocupações desnecessárias)

15 Reforma Administrativa 7. Como implementar a transformação: - Não fazer somente o mais fácil e ficar esperando - Não fazer somente o mais fácil e ficar esperando - Encarar os pontos críticos, difíceis e restritivos ( as resistências) - Encarar os pontos críticos, difíceis e restritivos ( as resistências) - Rever nossos hábitos arraigados (paradigmas cristalizados) e iniciar a - Rever nossos hábitos arraigados (paradigmas cristalizados) e iniciar a transformação em nós mesmos – Rm 12.2 transformação em nós mesmos – Rm Agir com espírito desarmado e mente aberta (mudar para crescer) - Agir com espírito desarmado e mente aberta (mudar para crescer) - Ter persistência, com paciência e amor - Ter persistência, com paciência e amor - Capacitar as lideranças, papel essencial (pastores, presbíteros e - Capacitar as lideranças, papel essencial (pastores, presbíteros e demais!) demais!) - Designar e capacitar os secretários, de acordo com as características - Designar e capacitar os secretários, de acordo com as características atuais dos trabalhos e seus potenciais atuais dos trabalhos e seus potenciais

16 Reforma Administrativa: 8. Reflexão... “...feridas no Corpo de Cristo não são as idéias diferentes, mas as dissensões espirituais”. diferentes, mas as dissensões espirituais”. Lutero – na reunião de pastores de Nuremberg Lutero – na reunião de pastores de Nuremberg

17 Reforma Administrativa: 9. Fatores Críticos da Implementação 1º. Compromisso e participação dos Concílios 2º. Capacitação das Lideranças 3º. Compreensão, adesão e apoio das Lideranças 4º. Adesão e compromisso, individual e coletivo, dos pastores 5º. Divulgação, adesão e adoção nos vários segmentos das igrejas locais 6º. Designações e Planejamentos nos Concílios com base na nova estrutura(ministérios e secretarias) 8º. Divergências, devem ser vistas como oportunidades 9º. Elaborar Planos de ação da AG, de Sínodos, de Presbitérios e de Igrejas locais

18 Igreja Presbiteriana Independente do Brasil Fazendo tudo... PELA COROA REAL DO SALVADOR Fp 2.13 (Deus opera o querer e o fazer)


Carregar ppt "Igreja Presbiteriana Independente do Brasil Tema: Reforma Administrativa da IPI do Brasil: Por quê? Como implementá-la? PARTE DA TEOLOGIA PRÁTICA QUE TEM."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google