A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução A Escola de Saúde Publica de Mato Grosso (ESPMT), vem atuando na formação de Indígenas a partir de 1987, onde iniciou a execução do Projeto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução A Escola de Saúde Publica de Mato Grosso (ESPMT), vem atuando na formação de Indígenas a partir de 1987, onde iniciou a execução do Projeto."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução A Escola de Saúde Publica de Mato Grosso (ESPMT), vem atuando na formação de Indígenas a partir de 1987, onde iniciou a execução do Projeto Xamã (experiência pioneira no Brasil) que formou Auxiliares de Enfermagem Indígena para atuarem em suas comunidades, com foco na Metodologia da Problematização, bem como nos dias atuais com os cursos de formação em Agentes Indígena de Saúde (AIS), formaram quatro turmas (DSEI Cuiabá, DSEI Xingu, DSEI Kayapó e DSEI Xavante) e Auxiliar de Saúde Bucal Indígenas (ASBI) turma em processo de conclusão (DSEI Cuiabá). TRAJETÓRIA DA ATUAÇÃO DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DE MATO GROSSO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL INDÍGENA COM A METODOLOGIA DA PROBLEMATIZAÇÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA Escola de Saúde Pública de Mato Grosso Cláudia Maria Guimarães Lopes de Castro Maria das Graças Oliveira de Figueiredo Viviane Fagundes Francischini

2 Objetivo O objetivo deste trabalho é descrever a trajetória da Escola de Saúde Pública de Mato Grosso frente ao desenvolvimento da Metodologia da Problematização na formação profissional para indígenas. Material e métodos Trata-se de estudo descritivo na modalidade relato de experiência, cujo cenário foram os cursos de qualificação em Auxiliar de Enfermagem, Agentes Indígenas de Saúde e Auxiliar de Saúde Bucal para Indígenas com foco na metodologia adotada, qual seja, a Metodologia da Problematização TRAJETÓRIA DA ATUAÇÃO DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DE MATO GROSSO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL INDÍGENA COM A METODOLOGIA DA PROBLEMATIZAÇÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA Escola de Saúde Pública de Mato Grosso Cláudia Maria Guimarães Lopes de Castro Maria das Graças Oliveira de Figueiredo Viviane Fagundes Francischini

3 Resultados Essa trajetória atravessou vários percalços na apropriação da Metodologia da Problematização, apesar dos inúmeros contratempos no processo formativo dos indígenas, foi possível desenvolver os passos propostos pela metodologia: partir do real vividos dos indígenas, problematizá-la e contextualizá-la, teorizá-la, identificar as possíveis hipóteses de solução e aplicar na realidade vivida dos mesmo e de suas comunidades. Esse processo possibilitou a construção de espaços de protagonismo dos indígenas e da equipe docente, uma vivência profunda pedagógica, existencial e de autoridade. TRAJETÓRIA DA ATUAÇÃO DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DE MATO GROSSO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL INDÍGENA COM A METODOLOGIA DA PROBLEMATIZAÇÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA Escola de Saúde Pública de Mato Grosso Cláudia Maria Guimarães Lopes de Castro Maria das Graças Oliveira de Figueiredo Viviane Fagundes Francischini

4 Discussão e Conclusão Sabemos que é um constante desafio trilharmos por esta Metodologia da Problematização, mas temos a convicção de ser a mais adequada, pois tende a promover o início da tão desejável articulação entre os saberes interculturais, bem como propiciar um ambiente reflexivo que aponte para a transformação da realidade de saúde das comunidades indígenas. TRAJETÓRIA DA ATUAÇÃO DA ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DE MATO GROSSO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL INDÍGENA COM A METODOLOGIA DA PROBLEMATIZAÇÃO: RELATO DE EXPERIÊNCIA Escola de Saúde Pública de Mato Grosso Cláudia Maria Guimarães Lopes de Castro Maria das Graças Oliveira de Figueiredo Viviane Fagundes Francischini

5 REFERÊNCIAS MINISTÉRIO DA SAUDE. Relatório da II Conferência Nacional de Saúde para os Povos Indígenas, FUNASA (documento). Formação de Agentes de Saúde – Propostas e Diretrizes. FNS/CISAI – junho FUNASA. Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas. Brasília: Ministério da Saúde, CASTRO, CMGL. Projeto Xamã: O Processo de formação e Atuação dos Auxiliares de Enfermagem Indígena Kurâ-Bakairi. Cuiabá; [Dissertação de Mestrado – Instituto de Saúde Coletiva/ Universidade Federal de Mato Grosso]. BERBEL, NAN. Metodologia da Problematização: uma alternativa metodológica apropriada para o ensino superior. Londrina, PR: 1995.


Carregar ppt "Introdução A Escola de Saúde Publica de Mato Grosso (ESPMT), vem atuando na formação de Indígenas a partir de 1987, onde iniciou a execução do Projeto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google