A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ATUAIS DILEMAS E PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO CONTROLE DAS ENDEMIAS Maria Verônica Araújo de Santa Cruz Oliveira Médica Veterinária, Sanitarista,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ATUAIS DILEMAS E PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO CONTROLE DAS ENDEMIAS Maria Verônica Araújo de Santa Cruz Oliveira Médica Veterinária, Sanitarista,"— Transcrição da apresentação:

1

2 ATUAIS DILEMAS E PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO CONTROLE DAS ENDEMIAS Maria Verônica Araújo de Santa Cruz Oliveira Médica Veterinária, Sanitarista, Mestra em Educação Popular UFPE/Depto. De Medicina Social SMS- Camaragibe

3 EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO PRÁTICA INSTITUCIONAL EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO CAMPO DAS POLÍTICAS DE SAÚDE DO BRASIL/CONTROLE DAS ENDEMIAS

4 POLÍTICA –Jogo de poderes e interesses –Plano de ação governamental

5 Política de Saúde em dois grandes eixos:Política de Saúde em dois grandes eixos: Saúde PúblicaSaúde Pública Caixas de aposentadoriaCaixas de aposentadoria Inicialmente a crença de que o povo não tinha condições de ser educadoInicialmente a crença de que o povo não tinha condições de ser educado Educação com coerção e conselhosEducação com coerção e conselhos Movimento Higienista-Movimento Higienista- Educação mais consoante com os princípios liberaisEducação mais consoante com os princípios liberais Práticas institucionalizadasPráticas institucionalizadas

6 Centralizadas e verticalizadasCentralizadas e verticalizadas Referencial não crítico da educaçãoReferencial não crítico da educação Desvalorização dos sujeitos e de seus saberesDesvalorização dos sujeitos e de seus saberes Desprovidas de diálogo e leitura crítica da realidadeDesprovidas de diálogo e leitura crítica da realidade Enculcação de valores morais e econômicos das elites econômicasEnculcação de valores morais e econômicos das elites econômicas Centradas no modelo biomédico e nas campanhas pontuaisCentradas no modelo biomédico e nas campanhas pontuais Culpabilização das vítimasCulpabilização das vítimas

7 Intensificação do caráter autoritário e campanhista Massificação pela mídia Busca de novas tecnologias Surgimentos de movimentos sociais de base e de experiências pontuais e contra-hegemônicas de Educação

8 Política de Saúde Implantação e implementação do SUS Princípios e Diretrizes:  Universalidade  Equidade  Integralidade  Participação popular e controle social

9 Contradição a educação em saúde hegemônica com os princípios do SUSContradição a educação em saúde hegemônica com os princípios do SUS Desafio da educação em saúde ser coerente com o SUSDesafio da educação em saúde ser coerente com o SUS Contribuições da Educação popular em saúdeContribuições da Educação popular em saúde

10 Bases teóricas da educação popular em saúde INTERDISCIPLINAR Sociologia Antropologia Artes Comunicação Economia EDUCAÇÃO POPULAR SAÚDE NA PERSPECTIVA SOCIAL E DA INTEGRALIDADE...

11 Visão de ser humano As pessoas são os principais sujeitos da ação e têm: saberes, histórias de vida, cultura e afetividade que precisam ser valorizados e respeitados. Educação Popular em Saúde

12 Visão de Sociedade Desigualdades decorrentes do modelo de produção, denunciando a opressão das classes populares.

13

14 Parte do amor pelas pessoas e pelo mundo. Compromisso da educação é com a libertação humana de qualquer tipo de opressão, o que só será possível com a construção de um mundo mais equânime e mais justo. Compromisso da educação é com a libertação humana de qualquer tipo de opressão, o que só será possível com a construção de um mundo mais equânime e mais justo. Educação Popular em Saúde

15 Objetivo da educação é Contribuir no fortalecimento e desenvolvimento das pessoas, de sua auto-estima e de sua organização política para autonomia na transformação das realidades e na melhoria da qualidade de vida Educação Popular em Saúde

16 Diálogo de saberes que pede saber ouvir, falar, e para isto é necessário: Sentir-se respeitado e valorizado Respeitarmos as pessoas e estarmos abertos para os seus saberes, histórias de vida e afetos Princípios orientadores da educação popular em Saúde

17

18 Olhar ampliado para a leitura de realidade e de conjuntura Interdisciplinariedade e pluralidade cultural Princípios orientadores da educação popular em Saúde

19 Educador/a como parteiro/as do conhecimento Participação e construção coletiva do conhecimento

20 Criticidade e construção coletiva USO DE TÉCNICAS QUE FACILITEM Criatividade e prazer Afetividade

21 Formação profissional- saber fazer Decisão política –Infra-estrutura institucional, –reorganização do processo de trabalho/modelo gerencial do controle das endemias Opção político-ideológica Reconstrução da subjetividade DESAFIOS PARA TORNAR A EPS COMO PRÁTICA GENERALIZADA NO SUS

22 Condições facilitadoras –Gestões populares da saúde –Reconhecimento da importância da educação em saúde na promoção, vigilância e atenção à saúde –PSF –Reconstrução do modelo de atenção e vigilância à saúde PSA (Programas de Saúde Ambiental) –Novos saberes e práticas DESAFIO PARA TORNAR A EPS COMO PRÁTICA GENERALIZADA NO SUS

23 Espaços sociais de vivência da Educação Popular em Saúde  Transformação da relação profissionais de saúde e usuários- Relações mais horizontais Serviços de saúde  Formação pedagógica dos profissional de saúde buscando novas metodologias e conteúdos

24 Espaços sociais de vivência da Educação Popular em Saúde Serviços de saúde  Inovação nas metodologias e linguagens dos grupos educativos

25 Espaços sociais de vivência da Educação Popular em Saúde Serviços de saúde  Mobilização social

26 Espaços sociais de vivência da Educação Popular em Saúde Serviços de saúde  Mobilização social

27 Espaços sociais de vivência da Educação Popular em Saúde Instituições formadoras  Transformação da relação professores, estudantes;  Novas experiências de pesquisa, reformas curriculares, extensão e estágios vivenciais no SUS e Movimentos Sociais

28 Espaços sociais de vivência da Educação Popular em Saúde Processos de formação de ativistas;  Luta pela cidadania e melhoria da qualidade de vida Movimentos sociais-  REDPOSAUDE  ANEPS  Redes de apoio social e solidariedade

29 BIBLIOGRAFIA DE REFERÊNCIA ACIOLI, Sônia (2001) Os sentidos das práticas voltadas para a saúde e doença: maneiras de fazer de grupos da sociedade civil. In Pinheiro, R. et Mattos, R. A Os sentidos da Integralidade. IMS-UERJ- ABRASCO, Rio de Janeiro. BRANDÃO, Carlos Rodrigues BRASIL/MS. Cadernos de Educação Popular e Saúde. Brasília. Pág _de_educacao_popular_e_saude.pdf CORCIONE, Domingos Fazendo Oficinas. Texto mimeo. Sem referência de ano. FIGUEIRÓ, Ana Cláudia e Oliveira, M.V. A de S. C. (2005)A educação e o mundo que eu quero construir. Texto mimeo.

30 FREIRE, Paulo. (1982) Como trabalhar com o povo. Texto mimeo, São Paulo. (1987)A concepção bancária da Educação como instrumento da opressão. Seus pressupostos suas críticas. In. Freire, P.. Pedagogia do Oprimido, 17ª. Ed. Rio de Janeiro. O compromisso do profissional com a sociedade. In: Educação e mudança. 24ª edição. Paz e terra MELO, J.A.C. de. A prática da saúde e a educação. Saúde em Debate,1(1),1976. SERRÃO, Margarida e BALEEIRO, Clarice (1999) Aprendendo a ser e a Conviver. São Paulo, FDT e Fundação Odebrecht (Capítulos2 a 5). STOTZ,E.N. Os desafios para o SUS e a educação popular: uma análise baseada na dialética da satisfação de necessidades de saúde. ELOS-Núcleo de Estudos Locais emSaúde/departamento de Endemias Samuel BIBLIOGRAFIA DE REFERÊNCIA

31 VALLA, Victor Vincent (1999) “Educação popular, saúde comunitária e apoio social numa conjuntura de globalização. In Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 15(sup. 2): 7/14. (2005) “Globalização, a questão social e a nova pobreza” In Valla et all (org) Para compreender a pobreza no Brasil. Rio de Janeiro. Contraponto/ENSP. VASCONCELOS, Eymard Mourão. (1997) Educação popular nos serviços de Saúde. São Paulo, 3ª. Ed. Hucitec (2001)Redefinido as práticas de saúde a partir da educação popular nos serviços de saúde. Interface-Comunicação, saúde,Educação. Botucatiu,5(8). São Paulo:Fundação UNI, (2003) Educação popular um jeito especial de conduzir o processo educativo no setor saúde. Publicado no site da rede pop saúde, acessado em 12/12/2003. BIBLIOGRAFIA DE REFERÊNCIA

32 Rede de educação popular em saúde ANEPS ANEPOP pop-no-iii-eneps.html Cirandas da vida LINKS

33 BRASIL/MS. Cadernos de Educação Popular e Saúde. Brasília. erno_de_educacao_popular_e_saude.pdf Mobilização Social: uma rede de parceiros para o controle da hanseníase sen_presenta_recife_brasilia.pdf LINKS COM BIBLIOGRAFIAS

34 “...Um passo à frente E você não está mais no mesmo lugar..." (Chico Science)

35


Carregar ppt "ATUAIS DILEMAS E PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO CONTROLE DAS ENDEMIAS Maria Verônica Araújo de Santa Cruz Oliveira Médica Veterinária, Sanitarista,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google