A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Liderança orientada para Tarefas. A Liderança orientada para as Tarefas É um modelo de liderança autocrática cuja característica principal reside no.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Liderança orientada para Tarefas. A Liderança orientada para as Tarefas É um modelo de liderança autocrática cuja característica principal reside no."— Transcrição da apresentação:

1 A Liderança orientada para Tarefas

2 A Liderança orientada para as Tarefas É um modelo de liderança autocrática cuja característica principal reside no fato de que o líder tem uma intensa preocupação com o cumprimento das tarefas a serem executadas, não levando em consideração quem serão os responsáveis pela execução, muito menos suas possibilidades.

3 A Liderança orientada para as Tarefas Considerada uma vertente da Teoria Clássica da Administração está altamente ligada à mecanização do trabalho, através do seguimento de normas e estatutos organizacionais. Vale deixar claro que a criatividade não tem qualquer abertura, ficando o liderado responsável apenas por repetir as tarefas da forma que lhes foi orientada. A organização representa uma máquina formada por suas engrenagens, representada nesse caso pelos “empregados”.

4 As tarefas não são delegadas, do contrário elas são impostas muitas de vezes de forma aleatória sem que sejam levadas em conta variáveis como habilidade ou limite. O que interessa é a execução dos trabalhos. Já que sua inspiração vem da teoria clássica da administração que por sua vez foi inspirada em sistemas de engenharia, enfatiza de forma intensa tarefas e tecnologia. A Liderança orientada para as Tarefas

5 A Centralização da Autoridade As tarefas nesse modelo de liderança não são delegadas, elas são impostas e acompanhadas de forma constante pelo líder. Como ele centraliza em si todo o poder as tarefas mais importantes ou delicadas somente são realizadas pelo próprio líder que não confia na capacidade de seus liderados em desenvolvê-las. Porém, o que muitos líderes autocráticos não sabem é que se os liderados não são capazes de realizar determinadas tarefas as causas podem residir numa orientação deficitária, ou seja, a culpa pode ser uma ineficaz orientação do próprio líder. A Liderança orientada para as Tarefas

6 A Centralização da Autoridade A liderança orientada para as tarefas proíbe qualquer tipo de comportamento autônomo dos empregados, principalmente quanto às formas de realização de suas tarefas. Como foi dito anteriormente o que interessa é que as regras e normas sejam seguidas fielmente. A ênfase nesse caso é na especialização do trabalho e na competência técnica de quem o está desenvolvendo. A Liderança orientada para as Tarefas

7 A Cooperação A característica individualista que está presente modelo de liderança faz do trabalho uma tarefa solitária. Não há cooperação, cada um realiza seu trabalho de forma solitária sem nenhum tipo de interação com o grupo. O espírito de trabalho em equipe é substituído por uma acentuada divisão de tarefas, muitas vezes independentes, o que causa um distanciamento natural entre os membros do grupo. A Liderança orientada para as Tarefas

8 Suas Conseqüências Os resultados deste modelo de liderança, como já eram de se espera tendem a não positivos. Diversas são as causas dessa negatividade, porém, vamos nos deter no fato de que o perfil do trabalhador atual está muito diferente do trabalhador da época da revolução industrial, momento em que imperava esse tipo de liderança. Se ontem, estávamos preocupados apenas em estarmos empregados e termos um salário no final do mês, hoje nossos objetivos são outros e passam prioritariamente pela possibilidade de um crescimento profissional. A Liderança orientada para as Tarefas

9 Suas Conseqüências Observem que os valores mudaram. Também foi alterado o sentido trabalho para o homem. Este passou de um meio de provisão financeira para uma forma de inserir o homem na sociedade. O trabalho hoje é responsável por posicionais o homem na sua sociedade, por isso ele não pode representar apenas um momento de repetição de tarefas. A seguir apresentamos as principais conseqüências de uma liderança voltada apenas para a execução de tarefas. A Liderança orientada para as Tarefas

10 Suas Conseqüências Insatisfação dos liderados O homem quando não estimulado a pensar tende a ficar desmotivado e desinteressado em qualquer que seja o campo, principalmente no trabalho. Ele passa a desenvolver suas tarefas de forma repetitiva, tornando seu trabalho mecanizado e exaustivo. A Liderança orientada para as Tarefas

11 Suas Conseqüências Diminuição da coesão do grupo Por conta da forte independência na realização das tarefas os colaboradores acabam de afastando uns dos outros, dificultando o desenvolvimento dos relacionamentos sociais. Quando mais acentuada for divisão de tarefas maior será o distanciamento. A Liderança orientada para as Tarefas

12 Suas Conseqüências Diminuição da produtividade Sem criatividade e sem estímulo o liderado tende a diminuir sua produtividade tanto em relação à quantidade como em qualidade. A Liderança orientada para as Tarefas

13

14 Poder e Lideranças organizacionais: características e peculiaridades “Algumas definições de poder são extremamente rigorosas do ponto de vista metodológico, a ponto de viabilizarem a mensuração desse fenômeno, mas, ao mesmo tempo, são extremamente superficiais e tímidas no seu alcance; outras, ao contrário, sugerem uma definição mais abrangente, mas nunca sabemos exatamente como operacionalizá-las”. (Perissinotto, 2004)

15 O objetivo deste módulo é apresentar as principais características do poder em relação à influência que o mesmo exerce sobre as pessoas, alterando o comportamento principalmente das que o possui em demasia e confrontá-las com os traços da liderança. Nosso estudo será baseado na tentativa de desmistificar a idéia de que liderança e poder se confundem. Poder e Lideranças organizacionais: características e peculiaridades

16 O Poder por sua definição A própria palavra nos sugere que se trata de uma força que pode trazer transformações relevantes às pessoas ou grupos de pessoas. Dentro das organizações ele representa um status, um diferencial geralmente possuído pelos que ocupam os níveis hierárquicos mais elevados. Infelizmente ainda é utilizado como meio de pressionar aos colaboradores na aceitação de determinados comportamentos, nem sempre tão positivos. Poder e Lideranças organizacionais: características e peculiaridades

17 O Poder por sua definição Segundo Weber, “poder é a possibilidade de alguém impor a sua vontade sobre o comportamento de outras pessoas”. Na nossa sociedade oriental, o poder está fortemente lidado à situação financeira, ou seja, pode mais quem tem mais. Essa característica, fruto de uma má distribuição de renda tem causado um aumento muito grande no número de subordinados. O poder tem conseguido uma importância muito grande e tem sido utilizado para diferentes fins, sejam eles negativos, como para realizar uma autopromoção, disseminar valores próprios ou ainda, obter apoio à causas próprias ou positivos como para a realização de movimentos sociais de cunho beneficente. Poder e Lideranças organizacionais: características e peculiaridades

18 Os Principais Instrumentos do Poder Poder e Lideranças organizacionais: características e peculiaridades


Carregar ppt "A Liderança orientada para Tarefas. A Liderança orientada para as Tarefas É um modelo de liderança autocrática cuja característica principal reside no."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google