A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL É a forma como um grupo é composto, suas linhas de comunicação e seus meios de canalizar a autoridade e tomar decisões. A estrutura.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTRUTURA ORGANIZACIONAL É a forma como um grupo é composto, suas linhas de comunicação e seus meios de canalizar a autoridade e tomar decisões. A estrutura."— Transcrição da apresentação:

1 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL É a forma como um grupo é composto, suas linhas de comunicação e seus meios de canalizar a autoridade e tomar decisões. A estrutura formal costuma ser altamente planejada, por meio da departamentalização e divisão do trabalho

2 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Autoridade Arcabouço Responsabilidade Comprometimento Gerencial

3 Componentes da Estrutura Organizacional O quadro de uma organização define as relações formais dessa Instituição. As Relações formais Que são Linhas de Comunicação Autoridade Essas características são delineadas por linhas cheias

4 Organograma Linhas Horizontais: Linhas Horizontais: Representam a comunicação entre indivíduos, com esferas semelhantes de Responsabilidade e Poder, mesmo que exercendo funções diferentes. Linhas Verticais: Linhas Verticais: Denotam a cadeia oficial de comando, vias formais de comunicação e autoridade Na parte superior Na parte superior Possuem maior poder decisório e autoridade

5 Alcance do Controle do Chefe É a quantidade de pessoas que presta contas a qualquer chefe e determina o número de interações que se espera desse chefe. Os teóricos dividem-se em relação ao alcance ÓTIMO de controle para cada chefe As variações sugeridos vão de 3 a 50 funcionários para controle. Grupo 01 chefe

6 VARIAÇÕES Habilidades do chefe; Maturidade dos funcionários; Complexibilidade das tarefas; Localização Geográfica; Nível em que se dá o trabalho na organização.

7 VARIAÇÕES O número de funcionários MÁXIMO está relacionado a produtividade e a satisfação dos mesmos. Número grande de funcionários prestando contas a um único chefe causam retardo no processo decisório. Poucas pessoas a prestar contas resulta numa organização ineficiente com um excesso de chefias.

8 Chefias de Alto Escalão Determinação da filosofia organizacional Da política estabelecida Criação de Metas Prioridades para alocação de Recursos Esses administradores tem necessidade de possuir mais habilidades de Liderança e conhecimentos e geralmente não se envolvem com operações diárias de rotina.

9 Chefias de Médio Escalão Conduzem esforços nos níveis hierárquicos mais inferiores, constituindo o canal entre as chefias de nível superior e inferior. Ex.: supervisores de Enfermagem, chefes de unidades, serviços ou seções.

10 Chefias de Escalão Básico Preocupam-se com o fluxo de trabalho da sua unidade. Lidam com os problemas imediatos das operações diárias. Lidam com as necessidades pessoais dos funcionários. Esses profissionais precisam de boas habilidades de administração, estando próximo de pacientes e equipes de cuidados à saúde, possuem uma excelente oportunidade para prática de papéis de liderança que influenciarão em muito a produtividade e satisfação dos funcionários. Ex.: Líderes de equipe, Líderes de plantão, Enfermeiros encarregados, Enfermeiros assistenciais...

11 Cabe ao chefe da unidade avaliar a necessidade e a quantidade de profissionais enfermeiros encarregados por turno. A presença desse profissional auxilia ou obstaculiza o processo decisório? (em relação a quantidade) A presença desse enfermeiro soluciona ou cria problemas para a unidade?

12 Graus de Status X Autoridade Status: É a distância a partir do mais alto nível de hierarquia organizacional. Quanto mais próximo do alto escalão, maior o status. Autoridade: Definida como poder oficial para agir. Poder conferido pela organização para dirigir o trabalho de outros. Responsabilidade: Dever ou incumbência de todos os níveis de chefia

13 Cada chefia dever ter designado sua autoridade e responsabilidade concomitante. Ex.: Um supervisor tem a responsabilidade de manter elevados padrões de cuidados profissionais entre seus funcionários. Se não for dado a esse chefe autoridade para disciplinar os funcionário, conforme a necessidade, a responsabilidade será virtual e impossível de ser implementada.

14 LIDERANÇA NA ENFERMAGEM Significado: Basicamente é condução ou coordenação de grupos como processo que concretiza a administração de pessoal. Antigamente, o conceito de liderança era voltado para características pessoais do líder. Atualmente: As concepções são consideradas como resultante da soma dos fatores: LÍDER, LIDERADOS E SITUAÇÃO.

15 LIDERANÇA NA ENFERMAGEM Portanto: A liderança é vista como características de um indivíduo e como propriedade de um grupo. A interação indivíduo / Meio é uma constante e a liderança é uma conseqüência dessa Interação

16 LIDERANÇA AUTOCRÁTICA OU AUTORITÁRIA Todo procedimento determinado pelo líder; O grupo não possui conhecimento da próxima etapa do trabalho; Os membros do grupo são escolhidos pelo líder; Mantém-se afastado do grupo; Os elogios e críticas são de forma pessoal

17 LIDERANÇA LIBERAL Decisões individuais ou em grupos; Não há interferência do líder em nenhuma etapa do trabalho; O líder só participa se solicitado

18 LIDERANÇA DEMOCRÁTICA Decisões tomadas após discussões em grupo com o líder; Tarefas planejadas após preposição do líder e discussão pelo grupo; Os participantes são escolhidos pelo grupo; As críticas do líder são impessoais;

19 Na liderança Autocrática Houve alta produção com pouca qualidade; Houve muita tensão Houve frustração e agressividade; Na Liderança Liberal Houve alta produção; Baixa qualidade; Individualidade; Liderança Democrática Criou-se amizade; Integração Grupal; Houve produção satisfatória, não igual a autocrítica Melhor qualidade na produção. O QUE FOI OBSERVADO EM PESQUISAS COM OS TRÊS TIPOS DE LIDERANÇA

20 Os melhores coordenadores delegam mais autoridade aos elementos do grupo, controlam menos, apóiam mais e desenvolvem maior coesão entre as pessoas

21 Atenção: Atenção: O grande problema na adoção do estilo democrático é ocorre a transferência de poder e de influência para outros membros do grupo. Essa equalização de poder é ameaçadora, especialmente para chefes que são técnica ou profissionalmente inseguros e ou cuja competência profissional é inferior à de seus subordinados. A liderança democrática exige segurança técnico-profissional daqueles que dirigem e o compromisso com os direitos humanos dos membros do grupo, com a qualidade das realizações em lugar da preocupação com o STATUS e com o próprio Poder na organização

22 O Poder do Enfermeiro e a Liderança Na formação: Enfatizado o cumprimento das ordens e regras Responsabilidade na execução das atividades a ele prescrita Conhecimento direcionado para a assistência direta. Na realidade: Ambiente que favorece o cumprimento das ordens dadas; Responsabilidade, mas não na assistência direta ao paciente. Assistência administrativa referente a administração do pessoal de enfermagem.

23 O enfermeiro aceita o papel e procura desempenhá-lo de acordo com as expectativas de acordo com as expectativas do grupo e da Instituição. O enfermeiro sente-se dividido entre o atender as expectativas do grupo de enfermagem, do grupo de saúde, e da organização.

24 O enfermeiro precisa conhecer a realidade onde trabalho para que possa escolher o estilo de liderança ou se adaptar Conhecer as expectativas dos liderados antes de adotar um estilo. Comportamento adaptativo do líder Modelo Contingencial de Liderança


Carregar ppt "ESTRUTURA ORGANIZACIONAL É a forma como um grupo é composto, suas linhas de comunicação e seus meios de canalizar a autoridade e tomar decisões. A estrutura."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google