A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIREITO E PODER: Força, Sanção, Coerção e Relações Jurídicas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIREITO E PODER: Força, Sanção, Coerção e Relações Jurídicas."— Transcrição da apresentação:

1

2 DIREITO E PODER: Força, Sanção, Coerção e Relações Jurídicas

3

4 Componentes Cátia Cátia Fabiana Fabiana Fátima Fátima Fernanda Fernanda José Carlos José Carlos José do Carmo José do Carmo Leonardo Leonardo Pablo Pablo

5 Sem sombra de dúvida, a vontade do capitalista consiste em encher os bolsos, o mais que possa. E o que temos a fazer não é divagar acerca da sua vontade, mas investigar o seu poder, os limites desse poder e o caráter desses limites." [Karl Marx]

6 O Poder na História Sempre esteve presente nas relações humanas; Sempre esteve presente nas relações humanas; Numa relação de poder uns agem como líderes, outros como ordenados; Numa relação de poder uns agem como líderes, outros como ordenados; Poder diferencia-se conforme a época; Poder diferencia-se conforme a época; Formas de poder primitivas são diferentes dos tempos atuais. Formas de poder primitivas são diferentes dos tempos atuais.

7 Divisão do Poder na História Grupos sociais de tempos remotos : Poder pela força e experiência. Civilizações antigas e atuais: Poder pelo domínio da palavra sagrada, religião ou família dominante, poderio econômico e científico.

8 Conceitos Direito:superestrutura ideológica a serviço das classes dominantes. O direito é servil ao poder. Direito:superestrutura ideológica a serviço das classes dominantes. O direito é servil ao poder. Poder: certa capacidade de gerar obediência consentida ou não consentida.O consentimento para o exercício do poder é uma delegação para gerir o que é comum em nome de todos. Poder: certa capacidade de gerar obediência consentida ou não consentida.O consentimento para o exercício do poder é uma delegação para gerir o que é comum em nome de todos. Força: ingrediente de dominação puramente física. Força: ingrediente de dominação puramente física. Coerção: força exercida pelo Estado para valer o Direito. Coerção: força exercida pelo Estado para valer o Direito. Relação jurídica: relação humana na qual a norma jurídica, incidindo sobre os fatos a torna jurídica. Relação jurídica: relação humana na qual a norma jurídica, incidindo sobre os fatos a torna jurídica.

9 Considerações sobre o Poder -O Poder impera mesmo sem a vontade de ambas as partes; Impõe vontade própria influenciando no comportamento dos demais; É exercido sobre ordens à pessoas subordinadas a ele.

10 Principais tipos de Poder Poder Político: possibilidade que possui o Estado, para obrigar algo ou alguém; visa algum objetivo comum a todos, ou a interesses particulares de quem está no poder. Poder Político: possibilidade que possui o Estado, para obrigar algo ou alguém; visa algum objetivo comum a todos, ou a interesses particulares de quem está no poder. Poder Social: controla e organiza a vida do grupo social, é necessário para o bem comum ser atingido, já que interesses particulares tendem a comprometer o corpo coletivo. Poder Social: controla e organiza a vida do grupo social, é necessário para o bem comum ser atingido, já que interesses particulares tendem a comprometer o corpo coletivo. Poder Econômico: capacidade do Estado, ou outras instituições, de influenciar economicamente. Poder Econômico: capacidade do Estado, ou outras instituições, de influenciar economicamente. Poder Religioso: É uma ferramenta de poder, usada de boa ou má fé, muitas vezes utilizou-se o poder para fins próprios da religião; Poder Religioso: É uma ferramenta de poder, usada de boa ou má fé, muitas vezes utilizou-se o poder para fins próprios da religião;

11 O Vaticano é um grande exemplo do poderio econômico aliado ao poder religioso.

12 Definições de Poder Marx:o poder é na verdade o poder organizado de uma classe para a opressão das outras. Marx:o poder é na verdade o poder organizado de uma classe para a opressão das outras. Gramsci:o poder não reside no aparelho de Estado, não é uma coisa, mas relações. Gramsci:o poder não reside no aparelho de Estado, não é uma coisa, mas relações. Foucault:o poder é a multiplicidade de correlações de forças imanentes ao domínio onde se exercem e constitutivas de sua organização; o jogo que, através de lutas e afrontamentos incessantes as transforma, reforça, inverte; os apoios que tais correlações de força encontram umas nas outras, formando cadeias ou sistemas ou ao contrário, as defasagens e contradições que as isolam entre si. Foucault:o poder é a multiplicidade de correlações de forças imanentes ao domínio onde se exercem e constitutivas de sua organização; o jogo que, através de lutas e afrontamentos incessantes as transforma, reforça, inverte; os apoios que tais correlações de força encontram umas nas outras, formando cadeias ou sistemas ou ao contrário, as defasagens e contradições que as isolam entre si.

13 Direito como instrumento de poder O Direito é um sistema coercitivo de manutenção da ordem social. Instaura o poder normativo, que substitui o poder violento, porém, mascara a dominação através de atitudes controladoras, que norteiam as decisões sociais.

14 Elementos para formação da noção de poder Capacidade de decisão Capacidade de decisão Autonomia Autonomia Estado de não submissão Estado de não submissão Auto gestão Auto gestão

15 PODER X FORÇA Poder é capacidade de decisão na medida em que gera autonomia, ou ainda, gera certo estado de não submissão. É mais que mera força. Poder é capacidade de decisão na medida em que gera autonomia, ou ainda, gera certo estado de não submissão. É mais que mera força. Deter poder: pode-se agir manus própria, capacidade de autogestão, gera controle, podendo impor ordem onde se quer ver ordem.

16 Aspectos do Poder Negativos Negativos Para quem o exerce: Para quem é subordinado a ele: ficar sob o poder do outro, ter seu destino condionado por outra pessoa. Positivos Positivos Para quem o exerce: liberta do medo do desconhecido, pois possui o controle da situação. Para quem é subordinado a ele: as decisões, a gestão e administração são responsabilidades do outro.

17 Conclusões


Carregar ppt "DIREITO E PODER: Força, Sanção, Coerção e Relações Jurídicas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google