A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução a Sociologia OS CLÁSSICOS..... 2 Ciências Sociais – para que? Sociedade Estado Economia Valores (cultura) Sociologia – produz conhecimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução a Sociologia OS CLÁSSICOS..... 2 Ciências Sociais – para que? Sociedade Estado Economia Valores (cultura) Sociologia – produz conhecimento."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução a Sociologia OS CLÁSSICOS....

2 2 Ciências Sociais – para que? Sociedade Estado Economia Valores (cultura) Sociologia – produz conhecimento amplamente disseminado: mídia e empresas (índices, características demográficas, avaliações e formulação de projetos, pesquisas de opinião e de políticas públicas, etc).

3 3 Heranças Humanismo clássico: por que vivemos em sociedade, por que e como construímos pactos sociais, quem – ou o que -- conduz a história, para onde vamos? Livre arbítrio Estruturas – constrangimentos e incentivos Indivíduo x sociedade Revolução Industrial e Francesa – ideal de emancipação e secularização (ciência x religião) No século XIX estas questões adquirem caráter científico (metodologia + corpo teórico)

4 4 Século XIX Industrialização - concentração da riqueza Explosão demográfica Urbanização Pobreza Revoltas Instituições mediadoras de conflitos?

5 5 Temas e perguntas Evolução, progresso e ação humana Conflito e mudança social Qual é o papel da Sociologia?

6 6 Augusto Comte ( ) Cabe à Ciência Positiva identificar as leis naturais da sociedade para resolver problemas concretos Como? Conhecendo o passado para deduzir a linha evolutiva que conduz ao futuro. A história - progresso do espírito humano. Tal evolução está especialmente baseada no desenvolvimento da ciência. – Objetivos da Sociologia: reformar a sociedade e estabelecer a síntese do conhecimento científico (qual é a ordem que reina no mundo?)

7 7 Positivismo Cabe ao legislador acelerar a expressão das qualidades humanas na melhor convivência social, desde que tenha conhecimento necessário. Conflitos entre trabalhadores e empresários são imperfeições a serem solucionadas na sociedade industrial. O homem é livre na medida em que compreende e consegue colocar as leis naturais a seu serviço e a mudança social processa-se, sem saltos, dentro da ordem - Sem ordem não há progresso. A doutrina se transforma em dogma. O positivismo passa a atrair seguidores apaixonados em diferentes regimes republicanos do século XIX, inclusive no Brasil.

8 8 Karl Marx ( ) A idéia de evolução -- da qual toda noção de progresso é signatária -- também está presente e Marx: Seu objetivo - demonstrar cientificamente a evolução inevitável do capitalismo e as contradições da sociedade moderna. Principal característica da sociedade moderna: conflito capital x trabalho. O capitalismo, por ser eminentemente antagônico, caminhará em direção à sua auto-destruição. Cabe aos homens (proletários) acelerar o cumprimento desse destino histórico. –Mais do que o Positivismo, o Marxismo teve grande influência na história da humanidade, no século XX.

9 9 Emile Durkheim ( ) Sociologia - ciência positiva, ocupa-se do reino social e visa revelar as leis que o regem. Estuda os “fatos sociais” e tem método próprio. Noção de conflito - o problema social não é de ordem econômica e sim de consenso (sentimentos partilhados). Na sociedade moderna tem-se uma integração insuficiente indivíduo-coletividade. Sociologia pode contribuir para melhorar a sociedade por estudar cientificamente os fenômenos e identificar patologias sociais. Se um fenômeno é normal em uma coletividade, não cabe eliminá-lo. Cabe, porém, difundir o conhecimento científico, ampliando o racionalismo e a autonomia individual. Noção clara de progresso

10 10 Max Weber ( ) Objetivo da Sociologia - compreender a ação social, ou seja, captar o sentido que o ator dá a sua conduta. Traço característico do mundo contemporâneo: o processo de racionalização crescente, típico da empresa econômica e da gestão burocrática do Estado. àDesencantamento do mundo x noção de progresso. A ciência é um aspecto do processo de racionalização das sociedades modernas. Ela não é capaz de ensinar os homens a viver melhor, a organizarem-se ou predizer o futuro, porque sempre existirão dimensões da sociedade onde a ação social não racional prevalece e a ciência pode expressar-se, apenas, em termos de probabilidades. Progresso?

11 11 Resumo - Progresso Durkheim : crescente divisão do trabalho, e integração social através da solidariedade orgânica (aperfeiçoamento moral). Marx : utopia da sociedade comunista seria alcançada no decorrer de uma série de revoluções sociais. Weber : tendência generalizada para a racionalização da vida e da organização social não significa necessariamente progresso.

12 AS CIÊNCIAS SOCIAIS NO BRASIL fundação da Universidade de São Paulo e o conseqüente incremento da produção científica Busca do Brasil verdadeiro (em oposição ao Brasil colonizado e estudado sob a visão etnocêntrica da Europa) Nacionalismo Gilberto Freyre: compreensão da formação da sociedade brasileira, discussão sobre miscigenação, regionalismo – Ministro Milton Campos introduz a disciplina de Sociologia no ensino médio 12

13 Caio Prado Junior Sergio Buarque de Holanda Fernando de Azevedo 13

14 Gilberto Freyre: Compreensão da formação da sociedade brasileira, discussão sobre miscigenação, regionalismo Obras: Casa Grande e Senzala/Sobrados e Mocambos/ Ordem e Progresso 14

15 Gilberto Freyre: “Entendia o nacionalismo como a fusão de raças, regiões, culturas e grupos sociais possibilitada pelas características do colonialismo no Brasil. Destacava, em especial, o papel do negro e do mestiço na adaptação da cultura européia aos trópicos e na formação da identidade cultural brasileira. Freyre acreditava ainda que a sociologia e a antropologia podiam auxiliar a administração do país, possibilitando a articulação sociocultural.”p

16 Sergio Buarque de Holanda Raízes do Brasil Celso Furtado Economista Fundador da Cepal ( Comissão Econômica para América Latina) “propõe uma interpretação histórica a realidade econômica e, em especial, do subdesenvolvimento, entendidos como fruto de relações internacionais.”p. 312 Subdesenvolvivmento não como etapa, mas como condição mantida pelo capital externo ao Brasil. 16

17 17

18 18

19 Florestan Fernandes sociólogo militante Influencia do pensamento marxista Sociedade brasileira dentro de padrões e estruturas Estudo das relações sociais e da estrutura de classes da sociedade brasileira Capitalismo dependente e o papel do intelectual 19

20 QUESTÃO DO TRABALHO E DO MEIO AMBIENTE Karl Marx e a crítica da sociedade capitalista A interpretação dialética Analisa a história como um movimento Movimento conseqüente das próprias ações dos homens Reflexão crítica sobre a realidade Somente a dialética consegue apreender os movimentos do real Papel central do pensamento na apreensão do real O pensamento está inserido no próprio real 20

21 “O Capital” Karl Marx.

22 Teoria do valor de trabalho. “Segundo a qual as mercadorias, produtos vendidos no mercado são trocados em proporção ao tempo de trabalho socialmente necessário para a sua produção”.

23 Valor de uso O produto do trabalho deve, antes de tudo responder a algumas necessidades humanas”.

24 Valor de uso Camisa Água Ar

25 O tempo que determina o preço do produto.

26 Mais-valia “Consideremos que em um dia de trabalho de 8 horas, o trabalho de 4 horas basta para compor o valor total do salário a ser pago pelo patrão pelas 8 horas. As demais 4 horas são embolsadas pelo patrão.

27 Mais-valia é o lucro do patrão.

28

29 “o trabalho é alienado do trabalhador por que o produtor não detém, não possuir nem domina os meios de produção”.

30 A alienação objetiva do homem, do produto e do processo de seu trabalho é uma conseqüência da organização legal do capitalismo e desta divisão social.

31 Duas formas de extração da mais- valia. 31 Absoluta: Aumento da jornada de trabalho. Relativa: Aumento da intensidade do trabalho. Que pode se dar pelo incremento de tecnologia na produção, aumentando a produtividade da produção

32


Carregar ppt "Introdução a Sociologia OS CLÁSSICOS..... 2 Ciências Sociais – para que? Sociedade Estado Economia Valores (cultura) Sociologia – produz conhecimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google