A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução à Farmacologia Rodrigo Grazinoli Garrido.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução à Farmacologia Rodrigo Grazinoli Garrido."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução à Farmacologia Rodrigo Grazinoli Garrido

2 Farmacologia Pode ser definida como a ciência (do grego: λογία) que estuda os fármacos (do grego ϕάρμακον, fármacon), a sua origem e funcionamento a partir da interação com os organismos vivos. O campo abrange a composição de medicamentos, propriedades, interações, toxicologia e efeitos desejáveis que podem ser usados no tratamento de doenças, bem como os efeitos indesejáveis que acompanham o uso da substância.

3 Algumas Definições Droga: de forma geral, a palavra droga tem sido utilizada como sinônimo de substâncias psicotrópicas, especialmente para aquelas que são utilizadas abusivamente ou que determinam dependência. O termo droga, no âmbito da farmacologia, é sinônimo de fármaco que pode ser definido como substância química natural (também chamado de princípio ativo) ou sintética usada para prevenir, diagnosticar ou tratar patologias. Medicamento: seriam fármacos que foram farmaceuticamente preparados (formulados). Podem contar com uma ou mais drogas (associações) em excipiente e veículo farmacologicamente inativo e necessário para a forma farmacêutica. O nome do medicamento é, em geral, uma marca comercial, ex.: Anador®, enquanto o nome do fármaco é o termo químico, no caso Dipirona Sódica.

4 Formulação Farmacêutica A importância da formulação farmacêutica guarda relação com a eficácia do medicamento. – Carrega uma concentração padronizada do fármaco; – Libera o produto na velocidade e concentração corretas e no local de melhor absorção ou eficiência; – Evita danos ao paciente e interações químicas (p.ex. drágeas que passam íntegras pelo trato digestório e liberam o fármaco só no intestino); – Solubiliza substância insolúveis; – Torna a substância palatável (melhora o sabor) ou de melhor aspecto.

5 Formas Farmacêuticas Formas Sólidas: sabonete, comprimido, cápsula, pós. Formas Semi-sólidas: gel, pomada, unguento, creme, supositório. Formas Líquidas: xarope, injetáveis, loção, eorosol, suspensão. Formas Gasosas: gases anestésicos.

6 Lei nº 9.787/99 Medicamento de Referência - produto inovador registrado no órgão federal... O nome genérico ou do princípio ativo deverá aparecer com 50% do tamanho da marca. Medicamento Similar - aquele que contém o mesmo ou os mesmos princípios ativos, apresenta a mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica, preventiva ou diagnóstica, do medicamento de referência, podendo diferir somente em características relativas ao tamanho e forma do produto, prazo de validade, embalagem, rotulagem, excipientes e veículos, devendo sempre ser identificado por nome comercial ou marca.

7 Lei nº 9.787/99 Medicamento Genérico - medicamento semelhante a um produto de referência, geralmente produzido após a expiração ou renúncia da proteção patentária ou de outros direitos de exclusividade, comprovada a sua eficácia, segurança e qualidade. O medicamento genérico da Lei deverá vir com o nome do princípio ativo em 100% e com a expressão "medicamento genérico - Lei 9.787".

8 Exemplo de Medicamento Anador® Boehringer Dipirona sódica Analgésico e antipirético Uso adulto e pediátrico Composição Comprimidos: Cada comprimido contém: Dipirona sódica 500 mg; Excipientes: metilcelulose, polivinilpirrolidona, dióxido de silício coloidal 200, açúcar granulado, corante amarelo- quinolina, amido de milho, talco, estearato de magnésio, álcool etílico. Solução oral (gotas): Cada ml (30 gotas) contém: Dipirona sódica 500 mg. Excipientes: metilparabeno, sacarina1 sódica, metabissulfito de sódio, sorbitol2 a 70%, glicerina, EDTA dissódico, água desionizada.

9 Amoxil® 125mg suspensão oral amoxicilina I) Identificação do medicamento Formas farmacêuticas, vias de administração e apresentações comercializadas Suspensão oral: embalagem com frasco de 150 mL (125 mg/5 mL), acompanhado de colher dosadora. Uso oral Composição Pó para suspensão oral de 125 mg/5 mL Cada 5 mL de suspensão oral de 125 mg/5 mL contêm: amoxicilina triidratada ,7 mg (equivalentes a 125 mg de amoxicilina) excipientes q.s.p mL Excipientes: benzoato de sódio, carboximetilcelulose sódica, celulose microcristalina, dióxido de silício coloidal, ácido cítrico anidro, citrato de sódio diidratado, corante vermelhon° 40, sabor chiclete e sacarose.

10 AMOXICILINA FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES Suspensões orais 125 mg/5 ml; frasco para 150 ml, acompanhado de dosador. USO PEDIÁTRICO OU ADULTO USO ORAL COMPOSIÇÕES Cada 5 ml da suspensão oral reconstituída de amoxicilina contém: amoxicilina (na forma triidratada) mg veículo q.s.p ml (benzoato de sódio, citrato de sódio diidratado, dióxido de silício coloidal, goma xantana, celulose microcristalina e carmelose sódica, sacarose, silicona, corante vermelho ponceau 4R, aroma de morango, água deionizada)

11 Pesquisa de novos Fármacos e Medicamentos O caminho percorrido das pesquisas iniciais com uma substância de provável atividade farmacológica até sua comercialização é bastante longo e custoso. Por isso, os preços altíssimos cobrados por medicamentos inovadores. De forma esquemática, podemos dividir as fases de testes com fármacos assim: 1.Ensaios Pré-Clínicos – Testes em laboratórios com animais que buscam definir efeitos tóxicos, carcinogênicos, mutagênicos e teratogênicos. Auxilia mo estabelecimento do índice terapêutico (IT = Dose Letal – Dose Eficaz).

12 Pesquisa de novos Fármacos e Medicamentos 2. Ensaios Clínicos (testes com seres humanos) – Fase I – pequeno número de indivíduos sadios. Visam determinar parâmetros farmacocinéticos (absorção, distribuição, metabolismo, eliminação); – Fase II – ainda com número seleto de pacientes (doentes); – Fase III – testes extensivos. Buscam definir parâmetros farmacodinâmicos (tolerância, eficácia, efeitos colaterais, outras indicações, eficácia). 3. Farmacovigilância (testes enquanto o medicamento estiver no mercado)

13 Pesquisa de novos Fármacos e Medicamentos Durante os testes devem ser respeitado os direitos dos pacientes, especialmente aqueles mais vulnerareis. De acordo com a Resolução MS 196/96, todo o protocolo da pesquisa deve ser aprovado por um comitê de ética e sempre deve ser dado ao paciente o livre direito de consentir com a pesquisa ou sair dela quando desejar. É facultado ao paciente que faz parte do grupo controle (placebo) do teste de um novo medicamento, o uso da droga ou outra terapia de escolha para aquele tratamento. Obs.: é reconhecido efeito de até 40% dos tratamentos placebo. Isto pode ser explicado por um reflexo condicionado (Ivan Pavlov).

14 Farmacoterapia O tratamento farmacológico é sempre personalizado, respondendo às necessidades de cada paciente. Além disso, a farmacoterapia pode e, muitas vezes deve vir acompanhada de outras terapias como a psicoterapia e a fisioterapia. A necessidade desta personalização está relacionada a vários fatores que influenciam nos resultados da terapêutica: Idade e sexo; Características físicas (peso, percentual de gordura); Estado nutricional e dieta; Genética; Reações alérgicas; Interações medicamentosas; Estado geral de saúde; Cooperação do paciente.

15 Efeitos Diferentes do Terapêutico Na busca da resposta terapêutica máxima potencial que um medicamento pode produzir (eficácia), podem-se observar vários outros efeitos: Efeitos Colaterais: ocorrem juntamente com os efeitos terapêuticos; Metarreações: reações inesperadas, alergias (ação paradoxal); Efeitos Tóxicos: ocorrem em superdosagens (intensionais ou acidentais); Obs.: Interação medicamentosa: pode levar a efeitos colaterias ou tóxicos;

16 Para pensar... Diferencie droga de medicamento: O que é e como se apresenta um medicamento genérico? Cite quatro estados físicos de formas farmacêuticas e escolha um estado físico para apresentar 3 exemplos: Cite três importâncias da formulação farmacêutica: Faça uma sucinta discussão ética sobre as pesquisas de fármacos: Por que a farmacoterapa deve ser sempre personalizada? Diferencie efeito colateral, metarreação e efeito tóxico:


Carregar ppt "Introdução à Farmacologia Rodrigo Grazinoli Garrido."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google