A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Caríssimos «Alegrem-se o deserto e a terra seca, o campo floresça de alegria» (Is 35, 1). Um insistente convite à alegria caracteriza a liturgia deste.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Caríssimos «Alegrem-se o deserto e a terra seca, o campo floresça de alegria» (Is 35, 1). Um insistente convite à alegria caracteriza a liturgia deste."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 Caríssimos «Alegrem-se o deserto e a terra seca, o campo floresça de alegria» (Is 35, 1). Um insistente convite à alegria caracteriza a liturgia deste terceiro domingo de Advento, chamado domingo "Gaudete", porque a palavra «Gaudete» é, precisamente, a primeira da antífona de entrada. «Alegrai-vos», «regozijai-vos»! Ao lado da vigilância, da oração e da caridade, o Advento convida-nos ao júbilo e à alegria, porque já está próximo o encontro com o Salvador. (Papa João Paulo II) Meditemos. Carinhosamente, Graziela

4 “Jesus, no início de seu ministério se apresentará como aquele que é portador do Espírito, e que anuncia a boa nova aos pobres e vem libertar os oprimidos, fazendo brotar a justiça. É o Espírito da paz, que nos traz alegria e nos move à oração e ao amor para com nossos irmãos, em contínua ação de graças”.

5 “Domingo Gaudete”. “A alegria a que se refere – uma alegria comparável à dos noivos na sua festa nupcial e à do lavrador em face duma boa colheita – corresponde à maravilhosa restauração de Jerusalém; é a alegria messiânica, pois o horizonte do oráculo é claramente escatológico, isto é, o de uma intervenção de Deus em ordem à salvação definitiva. É, pois, coerente que a Liturgia veja nesta alegria a da Igreja pelo nascimento de Cristo”.

6 “Esperai com paciência a vinda do Senhor. Vede como o agricultor espera pacientemente o precioso fruto da terra, aguardando a chuva temporã e a tardia. Sede pacientes, vós também, e fortalecei os vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima. Não vos queixeis uns dos outros, a fim de não serdes julgados. Eis que o Juiz está à porta. Irmãos, tomai como modelos de sofrimento e de paciência os profetas, que falaram em nome do Senhor”. São Tiago 5, 7-10

7 “No meio de vós está quem vós não conheceis. Para descobrir Jesus, conhecer a sua presença, aceitá-l’O, é preciso primeiro converter-se. Se não nos convertermos cada dia, se não nos purificamos, também nós não O reconhecemos. Jesus, que passa ao nosso lado, que vem até nós encarnado, das mais diversas maneiras, nas pessoas e nos acontecimentos”.

8 “Como João Baptista todos temos uma missão semelhante: dar testemunho de Cristo, como lâmpada que brilha, que ilumina os caminhos que a Ele conduzem; dar testemunho da verdade a todos os que nos rodeiam e perguntam pelo Messias... Os cristãos devem viver e comunicar aos outros a verdadeira alegria porque acreditam que Deus está presente no mundo para o tornar feliz”.

9 “É esta a vontade de Deus: que estejamos sempre alegres, rezemos sem cessar e demos ações de graças sempre; e isto ‘em Cristo Jesus’, pois a vontade de Deus comunicada a nós pela palavra e exemplos de Jesus torna-se coisa praticável mediante a obra redentora do Senhor que nos dá forças para tanto com a sua graça”.

10 Estamos a aproximar-nos do Natal. O Senhor vem de novo à Terra para nos salvar. Como João Baptista endireitemos o caminho do Senhor, evitando o pecado e praticando o bem. O precursor do anúncio de alegria aos pobres define-se a si mesmo “voz que clama”; ele não é a “luz”. Quer “dar testemunho da luz”. O verdadeiro portador da “Boa nova” – o Cristo – já está no meio dos seus.

11 O próximo Natal de Cristo desperta em nós alegria muito grande, porque aquilo que foi iniciado no Natal será completado no final dos tempos. Esta é a nossa esperança e a razão de nossa alegria. Ele é a “Palavra”, é a “Luz” e não é ouvido nem visto. Está no meio de nós! Nosso Deus é um Deus que salva, o Deus da paz e da alegria. Podemos falar-lhe com coração aberto e cheio de confiança: “Senhor, dai-nos a paz”.

12 Magnificat - A alegria da alma no Senhor A minh'alma engrandece o Senhor e exulta meu espírito em Deus meu Salvador; Porque olhou para a humildade de sua serva, Doravante as gerações hão de chamar-me de bendita. O Poderoso fez em mim maravilhas Santo é Seu nome! Seu amor para sempre se estende Sobre aqueles que o temem; Manifesta o poder de seu braço, Dispersa os soberbos; Derruba os poderosos de seus tronos E eleva os humildes; Sacia de bens os famintos, despede os ricos sem nada. Acolhe Israel, seu servidor, Fiel ao seu amor, Como havia prometido a nossos pais, Em favor de Abraão e de seus filhos para sempre.

13 Texto – Missal Dominical, Liturgia das Horas, Bíblia e outros. Imagem – Googel Música – Aleluia - Handel Formatação - Graziela Visite-nos: Para receber novas formatações:


Carregar ppt "Caríssimos «Alegrem-se o deserto e a terra seca, o campo floresça de alegria» (Is 35, 1). Um insistente convite à alegria caracteriza a liturgia deste."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google