A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DO KASATO MARU AO PORTO DIGITAL: AS IDENTIFICAÇÕES E A IDENTIDADE COMUNICATIVA EXPRESSAS EM BLOGS DE DEKASSEGUIS Juliana Kiyomura Moreno, jornalista (PUC-SP),

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DO KASATO MARU AO PORTO DIGITAL: AS IDENTIFICAÇÕES E A IDENTIDADE COMUNICATIVA EXPRESSAS EM BLOGS DE DEKASSEGUIS Juliana Kiyomura Moreno, jornalista (PUC-SP),"— Transcrição da apresentação:

1 DO KASATO MARU AO PORTO DIGITAL: AS IDENTIFICAÇÕES E A IDENTIDADE COMUNICATIVA EXPRESSAS EM BLOGS DE DEKASSEGUIS Juliana Kiyomura Moreno, jornalista (PUC-SP), bacharel em Letras (FFLCH-USP), mba em jornalismo digital (IICS/Univ Navarra), mestre em Ciências da Comunicação (ECA/USP)

2 DO KASATO MARU AO PORTO DIGITAL: AS IDENTIFICAÇÕES E A IDENTIDADE COMUNICATIVA EXPRESSAS EM BLOGS DE DEKASSEGUIS RESUMO : Esta pesquisa propõe compreender, analisar e verificar como a sociabilidade expressa nos blogs está contribuindo para ressignificação e identificação dos valores culturais entre os dekasseguis por meio da construção de uma identidade comunicativa na web. PALAVRAS-CHAVE: Blog; comunicação digital; imigração japonesa; identidade comunicativa.

3 ESTUDO INTERDISCIPLINAR Investigar numa perspectiva interdisciplinar é “especializar-se em intersecções” (CANCLINI, 2006), criar uma rede relacional entre áreas de conhecimento afins para compor uma análise de Comunicação, apoiada nos estudos culturais, na sociologia da imigração e conceitos de transnacionalismo, além de referenciar-se na produção ligada à comunicação digital

4 Percurso percorrido : CAPÍTULO 1 – O percurso das migrações da geografia para a comunicação CAPÍTULO 2 – A Comunicação na Era Digital e a importância dos blogs CAPÍTULO 3 – Mídia: Identidades sem localidade CAPÍTULO 4 – Pesquisa e análise dos blogs Considerações Finais

5 Por que estudar blogs justamente de dekasseguis? Os brasileiros representam a 3ª maior população estrangeira no Japão Economicamente os brasileiros localizados no Japão são os que enviam a maior remessa ao Brasil, US$ 2.2 bilhões, segundo BID (2005), Além disso, este público dekassegui tem acesso à tecnologia muito mais imediato se comparado à população geral brasileira. Isto se deve por estarem em uma área não só consumidora, mas ao mesmo tempo produtora de novas tecnologias e bens de consumo - que é o Japão

6 METODOLOGIA : Divisão em duas partes: Uma relacionada à escolha da base teórica e a outra selecionada para a aplicação ao objeto de pesquisa (os blogs de dekasseguis).

7 Fundamentação Teórica : Max Weber, Howard Rheingold, Massimo Di Felice, Homi Bhabha, Arjun Appadurai, Zygmunt Bauman, Marshall McLuhan, Pierre Levy, Manuel Castells Fundamentação para Análise dos blogs : Eni Orlandi, Alex Primo, Hernani Dimantas

8 Baseia-se em uma análise de fundo qualitativo da composição da postagem de oito blogs em três períodos determinados. Foi analisada tanto a produção verbal quanto a não-verbal dos blogs, além da existência de interação e indicação de outras páginas pessoais semelhantes. Para o estudo do corpus, a metodologia foi propiciada por critérios estabelecidos pela Análise do Discurso segundo Eni Orlandi (2000), além da tipologia de blogs, comunidades e espaços conversacionais trazidos por Alex Primo (2006).

9 O QUE É C OMUNIDADE ? Durkheim e Weber partem do pressuposto de que tanto a comunidade quanto a sociedade são regidas por relações orgânicas e a sociedade é um “fim derivado” da comunidade e, portanto, os indivíduos compartilham de uma mesma territorialidade que os aproximam por possuírem uma ação e relação social em comum. De acordo com Rheingold, podemos definir comunidades virtuais como sendo[...] agregados sociais que surgem da rede [internet], quando uma quantidade suficiente de gente leva adiante essas discussões públicas durante um tempo suficiente, com suficientes sentimentos humanos, para formar redes de relações pessoais no espaço cibernético [ciberespaço]. (RHEINGOLD, 2002, p. 20)

10 T ERRITORIALIDADE X DESTERRITORIALIDADE “A cibercultura é a expressão da aspiração de construção de um laço social, que não seria fundado nem sobre links territoriais, nem sobre relações institucionais, nem sobre relações de poder, mas sobre a reunião em torno de centros de interesses comuns, sobre o jogo, sobre o compartilhamento do saber, sobre a aprendizagem cooperativa, sobre processos abertos de colaboração. O apetite para as comunidades virtuais encontra um ideal de relação humana desterritorializada, transversal, livre. As comunidades virtuais são os motores, os atores, a vida diversa e surpreendente do universal por contato”. (LÉVY, 2000: p. 130).

11 H ABITANDO A I NTERNET Espaço desterritorializado, descentralizado e baseado na manutenção de dados a partir da interação e trocas entre programadores e usuários. Portanto, é a multiplicidade de atuação que forma a rede digital. Esta interatividade é a base da web 2.0 Constituída por metaterritórios, a Internet é o espaço de fluxos informativos que propiciam um novo habitar, o habitar atópico (DiFelice, 2009)

12 BLOGS DE DEKASSEGUIS : O PERFIL DOS AUTORES E ATORES EM REDE Sobre o perfil dos blogueiros escolhidos, a faixa etária está entre 23 e 41 anos, predominando o sexo masculino, o que se assemelha não só a idade como predominância de gênero tanto em relação ao perfil do imigrante nipo-brasileiro que hoje está no Japão como também do perfil tido como média de autor na blogosfera.

13 D EPOIMENTOS DOS BLOGUEIROS “A ideia de blogar começou porque eu queria um diário da minha gravidez. Deixar um registro para minha filha consultar online quando crescesse. Na verdade falo um pouco de tudo o que me interessa, bem diarinho mesmo. Assim os leitores conseguem me conhecer melhor mesmo. Meu blog sou eu, a mesma pessoa na rede e ao vivo.” (Herika, autora de Fragmentos )

14 “Acredito que a maioria dos dekasseguis blogueiros tenham o mesmo objetivo que o meu, deixar os parentes e familiares no Brasil a par de nossa vida, além de passar informações que possam ser úteis para outros (futuros) dekasseguis” (Claudio Urayama, autor de Mundo Geek )

15 “Nossa linguagem acaba sendo misturada. Um pouco de português, japonês. Costumo brincar: você fala dekasseguês ou, pelo menos, batyanês? No meu blog é assim que eu escrevo também. Misturado” (Luiza Hidemi, autora de Dekasegui )

16 “O que me motiva a escrever é a oportunidade de devolver um pouco de informação à Internet. Tantas coisas que aprendi em outros blogs, sites e vídeos que me sinto na obrigação de contribuir para aumentar o número de informação, em qualidade, espero” (ShigueS, autor de A viagem de Shigues )

17 “Blogar te faz sentir parte de um todo, mesmo que esse todo seja invisível e imaterial, porém isso não faz com que ele deixe de ser real” (ShigueS)

18 U M POUCO DE TEORIA... “As formas híbridas e comunicativas das novas tecnologias digitais nos abrem a possibilidade, e o desafio, de analisar a existência de novas materialidades orgânicas e de inorganicidades vivas, que transitam na fronteira entre “coisa” e a “imagem”, entre a “imagem” e o “sujeito”. (Massimo Di Felice, 2005, p.17)

19 “Por trás de cada computador há um ser humano buscando uma nova forma de aprender, produzir, se expressar, ensinar, aproveitar e prosperar. E humanos são também sonhos, sentimentos e contradições, não apenas razão, cérebro e máquina. Já disseram que dentro de nós há multidões. Também já disseram que somos símbolos ou signos. Hoje podemos dizer que somos links. Links que se conectam com outros links”. (Dimantas, 2006, p.23)

20 “Ponto de encontro dentre redes sociais e tecnológicas, a blogosfera é uma rede de interações intelectuais diretas e navegáveis, resultado da contribuição gratuita, aberta e verificável das consciências e das opiniões de muitas pessoas sobre assuntos de interesse geral e em tempo quase real. O funcionamento dos blogs baseia-se inteiramente nestas conexões. Tal como a inteligência, desenvolvem-se e crescem com o uso. Os blogs são um espaço de reflexão compartilhada”. (De Kerckhove, 2006, p. 11)

21

22 BLOGS SELECIONADOS Blog 1. O Japão e eu (Ewerthon Tobace) Blog 2. Janela Dekassegui (Ewerthon Tobace) Blog 3. Bahka Girl (Romina Sato) Blog 4: A Viagem de Shigues (Gabriel Fonseca Shiguemoto) Blog 5: Kuratin Japan Remix (Leandro Kuraoka) Blog 6: Dekasegui (Luiza Hidemi) Blog 7: Fragmentos (Herika Miyashiro) Blog 8: Mundo Geek (Claudio Urayama) Inside Tokyo (Claudio Urayama)

23 BLOG 1 – O JAPÃO E EU (EWERTHON TOBACE)

24 B LOG 2 – J ANELA DEKASSEGUI (E WERTHON T OBACE )

25 B LOG 3 – B AHKA G IRL (R OMINA SATO )

26 B LOG 4 – A VIAGEM DE S HIGUES (G ABRIEL F ONSECA S HIGUEMOTO )

27 B LOG 5 – K URATIN JAPAN (L EANDRO K URAOKA )

28 B LOG 6 – D EKASEGUI (L UIZA H IDEMI )

29 B LOG 7 – F RAGMENTOS (H ERIKA M IYASHIRO )

30 B LOG 8 – M UNDO G EEK /I NSIDE T OKYO (C LAUDIO U RAYAMA )

31

32 CONSIDERAÇÕES FINAIS Debatidas nas redes sociais da Internet, as discussões, no caso dos blogueiros e do grupo dekassegui analisados, propiciaram o encontro presencial dos autores e atores em rede, ganhando as ruas no formato de passeatas e manifestações pacíficas. Assim, mais uma vez, a situação social tecnológica (Meyrowitz, 1985) também é afirmada atenuando barreiras entre a tecnologia e o homem.

33 Percebe-se que o que se encontra em questão não é a sua identidade no sentido sociológico tradicional (e, com isso, a procura pelas raízes étnicas), mas sua identificação (ou não) com a cultura daquele arquipélago. Seguindo este raciocínio não cabe, portanto, dizer “retorno” ao Japão já que a motivação destes imigrantes é predominantemente econômica e haver uma identificação com (alguns) costumes ao serem traduzidos e (re)adaptados à carga cultural acumulada pelo indivíduo.

34 Porém, se tomarmos como ponto de análise a Comunicação, é possível falar que a relação social tecnológica estabelecida pelo digital proporciona uma mobilização da identidade comunicativa destes dekasseguis em torno de um comum midiático, tomando como base o conceito de Appadurai (1996).

35 Assim, através da (e pela) web 2.0 e suas redes sociais como o blog, estes locais são hoje habitáveis e construídos por todos potencializando a circulação de práticas de reflexão, debate e apropriação dos discursos que transitam nas esferas públicas. Apropriação e adaptação ao ocorrer em função de uma cultura híbrida própria do grupo imigrante e em contexto de transnacionalismo determinado.

36 Muito Obrigada! Skype: Julikiyo Twitter: Julikiyo


Carregar ppt "DO KASATO MARU AO PORTO DIGITAL: AS IDENTIFICAÇÕES E A IDENTIDADE COMUNICATIVA EXPRESSAS EM BLOGS DE DEKASSEGUIS Juliana Kiyomura Moreno, jornalista (PUC-SP),"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google