A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TESTE CARDIOPULMONAR DE EXERCÍCIO PRINCIPAIS APLICAÇÕES EM PNEUMOLOGIA J. ALBERTO NEDER Prof. Titular Livre Docente Disciplina de Pneumologia do Departamento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TESTE CARDIOPULMONAR DE EXERCÍCIO PRINCIPAIS APLICAÇÕES EM PNEUMOLOGIA J. ALBERTO NEDER Prof. Titular Livre Docente Disciplina de Pneumologia do Departamento."— Transcrição da apresentação:

1 TESTE CARDIOPULMONAR DE EXERCÍCIO PRINCIPAIS APLICAÇÕES EM PNEUMOLOGIA J. ALBERTO NEDER Prof. Titular Livre Docente Disciplina de Pneumologia do Departamento de Medicina UNIFESP SEFICE

2

3 TESTE CARDIOPULMONAR DE EXERCÍCIO 3 CENÁRIOS CLÍNICOS 1. Qual a causa da intolerância ao esforço de meu paciente com RX de tórax, ECG, ecodoppler e espirometria normais ? 2. Qual a causa da piora da intolerância ao esforço de meu paciente com cardiopneumopatia crônica ? 3. Existe uma causa evidenciável de doença cardíaca ou pulmonar no meu paciente, ou o destreinamento poderia explicar seus sintomas ? Intolerância ao esforço de causa indeterminada

4 DISPNÉIA CRÔNICA- AVALIAÇÃO História, exame físico,exames laboratoriais, Rx de tórax, ECG, Ecodoppler, espirometria Resultados anormais

5 VVM VE VO 2. FC PREV Res Vent Res Crono LIMITAÇÃO VENTILATÓRIA Normal DPOC

6

7 O’Donnell et al. Am J Respir Crit Care Med 1998, 155: Bronchodilators and Lung Volumes

8

9 Manobra da CI durante exercício demonstrando hiperinsuflação pulmonar

10 O QUE MELHOR CARACTERIZA A LIMITAÇÃOVENTILATÓRIA AO EXERCÍCIO ? a)a presença de dispnéia como sintoma limitante b)baixa resposta ventilatória (VE, L/min) indicando que o paciente não conseguiu elevá-la c) razão VE/ventilação voluntária máxima elevada (> 0,8) d) volume corrente elevado, próximo da capacidade inspiratória QUESTÃO 1

11 O QUE MELHOR CARACTERIZA A LIMITAÇÃOVENTILATÓRIA AO EXERCÍCIO ? a)a presença de dispnéia como sintoma limitante b)baixa resposta ventilatória (VE, L/min) indicando que o paciente não conseguiu elevá-la c) razão VE/ventilação voluntária máxima elevada (> 0,8) d) volume corrente elevado, próximo da capacidade inspiratória QUESTÃO 1

12 DÉBITO CARDÍACO VO 2 = DC x C(a-v)O 2 EXTRAÇÃO PERIFÉRICA Volume de ejeção sistólico Freqüência cardíaca Diferença a-v de O 2 (  por queda da PvO2)

13 Normal D. Cardiocirc. Obesity VO 2 Carga.. LIMITAÇÃO CARDIOCIRCULATÓRIA

14 Normal D. Cardiocirc. Normal D. Cardiocirc. FC VO 2. pred. VO 2 /FC pred LIMITAÇÃO CARDIOCIRCULATÓRIA

15 Normal Circulatory Normal Circulatory Lactate LIMIAR DE LACTATO (ANAERÓBIO) PRECOCE VCO 2 VO 2..

16 Paciente com consumo de O2 de pico reduzido para a carga, limiar anaeróbio precoce, pulso de O2 baixo e com morfologia “em platô”, A } pode representar “variante da normalidade” B } apresenta limitação na troca gasosa pulmonar C } deve ser considerada a possibilidade de hiperventilação D ] apresenta limitação cardiocirculatória QUESTÃO 2

17 Paciente com consumo de O2 de pico reduzido para a carga, limiar anaeróbio precoce, pulso de O2 baixo e com morfologia “em platô”, A } pode representar “variante da normalidade” B } apresenta limitação na troca gasosa pulmonar C } deve ser considerada a possibilidade de hiperventilação D ] apresenta limitação cardiocirculatória QUESTÃO 2

18 Exercise-induced myocardial ischaemia detected by cardiopulmonary exercise testing. Belardinelli R, Lacalaprice F, Carle F, Minnucci A, Cianci G, Perna G, D'Eusanio G. Eur Heart J Jul;24(14): SENSITIVITY (%) SPECIFICITY (%) ECGCPET

19 Flattening of oxygen pulse during exercise may detect extensive myocardial ischemia Med Sci Sports Exerc Aug;39(8): Munhoz et al.

20 A.C., 80 anos, 98 kg,175 cm, masc.  Portador de enfisema pulmonar e fibrose pulmonar idiopática.  ICC secundária à cardiopatia isquêmica e hipertensão arterial com controle irregular.  Depressão e Inatividade física há 6 meses.  Ex-tabagista: 18 anos-maço Piora progressiva da intolerância aos esforços

21  FC/  VO 2 = 70 (115%) VO 2 pico = 1156 ml (68,5% prev) VEmax/VVM = 84% VO 2 LA = 53,1% do VO 2 máx prev

22  VE/  VCO 2 = 60 (201%) SpO 2 rep. = 92% / SpO 2 pico ex. = 75%

23 QUAIS ANORMALIDADES EXPLICAM A INTOLERÂNCIA AO ESFORÇO DESTE PACIENTE ? a)Cardiovasculares e de troca gasosa pulmonar b)Ventilatórias e cardiovasculares c)Ventilatórias e de troca gasosa pulmonar d)Provavelmente de origem psicogênica QUESTÃO 1

24 QUAIS ANORMALIDADES EXPLICAM A INTOLERÂNCIA AO ESFORÇO DESTE PACIENTE ? a)Cardiovasculares e de troca gasosa pulmonar b)Ventilatórias e cardiovasculares c)Ventilatórias e de troca gasosa pulmonar d)Provavelmente de origem psicogênica QUESTÃO 1

25 ALGORITMO PARA AVALIAÇÃO PRÉ-OPERATÓRIA Bolliger et al

26 QUAL O RISCO CIRÚRGICO de paciente que será submetido á toracotomia com ressecção (provavelmente lobectomia) por neoplasia pulmonar, com: VEF1 de 63% do previsto, DLCO de 57% do previsto e VO2 max de 21 mL/min/kg A } baixo, já que o VO2max está acima de 20 mL/min/kg B } baixo, já que o VEF1 está acima de 60% do previsto C } elevado, já que tanto o VEF1 como a DLCO estão reduzidos D ] moderado, baseando-se na redução do índice mais alterado, ou seja a DLCO QUESTÃO 4

27 QUAL O RISCO CIRÚRGICO de paciente que será submetido á toracotomia com ressecção (provavelmente lobectomia) por neoplasia pulmonar, com: VEF1 de 63% do previsto, DLCO de 57% do previsto e VO2 max de 21 mL/min/kg A } baixo, já que o VO2max está acima de 20 mL/min/kg B } baixo, já que o VEF1 está acima de 60% do previsto C } elevado, já que tanto o VEF1 como a DLCO estão reduzidos D ] moderado, baseando-se na redução do índice mais alterado, ou seja a DLCO QUESTÃO 4

28 QUANDO PEDIR ? Falta de ar: pulmões, coração, destreinamento ou ¨central” ? Avaliação pré-operatória de toracotomia de risco A terapêutica está sendo realmente eficaz ? Qual o prognóstico do meu pneumopata crônico ? Meu paciente tem broncoespasmo-induzido por exercício ? Qual a incapacidade de meu paciente com doença ocupacional ? COMO PEDIR ? Colocar claramente a pergunta clínica Breve relato dos dados pré-teste Serviço com experiência na avaliação de pacientes Solicitar teste com oximetria e, se possível, alças fluxo-volume no exercício ERGOESPIROMETRIA NA PNEUMOLOGIA

29 SEFICE Disciplina de Pneumologia UNIFESP-EPM


Carregar ppt "TESTE CARDIOPULMONAR DE EXERCÍCIO PRINCIPAIS APLICAÇÕES EM PNEUMOLOGIA J. ALBERTO NEDER Prof. Titular Livre Docente Disciplina de Pneumologia do Departamento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google