A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL AUTORES: Flávia M. Souza*; Ana C. R. G. Prieto; André L. M. Arruda; Gláucia M. Lima; Israel F. Junior.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL AUTORES: Flávia M. Souza*; Ana C. R. G. Prieto; André L. M. Arruda; Gláucia M. Lima; Israel F. Junior."— Transcrição da apresentação:

1 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL AUTORES: Flávia M. Souza*; Ana C. R. G. Prieto; André L. M. Arruda; Gláucia M. Lima; Israel F. Junior DISCIPLINA DE PEDIATRIA - UFF HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTÔNIO PEDRO - HUAP NITERÓI - RIO DE JANEIRO

2 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL OBJETIVOS u O objetivo deste trabalho foi caracterizar o perfil no grupo que internou por icterícia e avaliar os casos que evoluíram exsangüineotransfusão HUAP - UFF

3 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL MÉTODOS u Foram estudados retrospectivamente, 400 prontuários de recém-natos (RNs) internados na enfermaria de lactentes do HUAP, de jan/1993 a jan/1996 HUAP - UFF

4 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL MÉTODOS u Os casos de icterícia foram selecionados e recolhidos dados sobre os sinais clínicos, exames complementares e conduta terapêutica,destacando a evolução dos RNs que receberam EST HUAP - UFF

5 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL Estatística global do grupo estudado – HUAP/UFF

6 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL

7 HUAP - UFF ETIOPATOGENIA NOS CASOS DE EST

8 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL HUAP - UFF

9 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL HUAP - UFF SINAIS CLÍNICOS PREDOMINANTES 22 CASOS EST

10 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL RESULTADOS HUAP - UFF Tempo de vida e realização da EST

11 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL RESULTADOS HUAP - UFF Número de EST

12 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL RESULTADOS HUAP - UFF

13 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL RESULTADOS

14 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL RESULTADOS

15 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL CONCLUSÃO u O perfil dos RNs exsangüineotransfundidos foi: icterícia precoce, terapêutica pela fototerapia e EXT nas primeiras 72h de vida e tempo de internação superior a 10 dias

16 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL CONCLUSÃO u Chama a atenção na análise dos óbitos, o comprometimento neurológico por impregnação bilirrubínica

17 EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL CONCLUSÃO u Cabe ressaltar que, apesar do advento da imunoglobulina anti-Rh na década de 60, prevalece ainda a incompatibilidade por este fator como causa de hemólise grave em nosso meio


Carregar ppt "EXSANGÜÍNEOTRANSFUSÃO E ICTERÍCIA HEMOLÍTICA NEONATAL AUTORES: Flávia M. Souza*; Ana C. R. G. Prieto; André L. M. Arruda; Gláucia M. Lima; Israel F. Junior."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google